• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2007.tde-23102007-134417
Documento
Autor
Nome completo
Cristiana Fabbri
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Borba Neto, Eduardo Ferreira (Presidente)
Borges, Claudia Tereza Lobato
Latorre, Luiz Carlos
Título em português
Influência do tratamento da doença periodontal na atividade do lúpus eritematoso sistêmico
Palavras-chave em português
Doenças periodontais
Fatores de risco.
Infecção
Inflamação
Lúpus eritematoso sistêmico
Perda da inserção periodontal
Perodontite
Resumo em português
INTRODUÇÃO: A periodontite é uma doença infecciosa associada à inflamação crônica dos tecidos do dente. Os mediadores inflamatórios e citocinas podem influenciar o curso de doenças reumáticas. O objetivo deste trabalho foi verificar se o tratamento da doença periodontal (DP) possue correlação com a atividade do lúpus eritematoso sistêmico (LES). MÉTODOS: Foram avaliados 42 pacientes com LES (ACR, 1997) e consecutivamente randomizados em dois grupos. Os critérios de exclusão foram SLEDAI < 2 e/ou Índice de Sangramento Sulcular (ISS) igual a zero, obtendo-se o grupo TRATADO com 19 pacientes e o CONTROLE com 17 pacientes. Todos os pacientes estavam sob tratamento com ciclofosfamida endovenosa. Estes grupos foram pareados para idade, sexo, e raça. Foram determinados a velocidade de hemossedimentação (VHS), a proteína C reativa (PCR) e o SLEDAI. A graduação da doença periodontal foi aferida através da profundidade da bolsa periodontal (PB), do ISS e do nível de inserção (NI). O tratamento odontológico objetivou a desinfecção oral completa. O grupo TRATADO iniciou o tratamento odontológico imediatamente após a visita inicial e foram reavaliados após três meses. O grupo CONTROLE iniciou o tratamento odontológico após três meses de observação. Assim, todos os pacientes com SLEDAI ? 2 e/ou ISS ? zero, passaram a pertencer ao grupo TRATADO (n=32). Esses pacientes foram reavaliados após três meses do término do tratamento odontológico. RESULTADOS: Os grupos foram similares na visita inicial para o ISS (40,75 ± 30,98 vs. 40,72 ± 36,19%, p=0,89), PB (1,73 ± 1,80 vs. 1,48 ± 0,59mm, p=0,80) e NI (2,47 ± 1,9 vs. 1,91 ± 1,34mm, p=0,18) e para a VHS (20,69 ± 23,88 vs. 23,41 ± 21,92 mm/h, p=0,80), a PCR (4,7 ± 4,61 vs. 4,21 ± 5,86mg/dl, p=0,34) e o SLEDAI (5,94 ± 4,24 vs. 6,29 ± 4,35, p=0,73). A eficácia do tratamento odontológico foi atestada pela redução dos índices periodontais no grupo TRATADO: ISS (40,75 ± 30,98 vs. 15,19 ± 17,22%, p<0,01), PB (1,73 ± 1,80 vs. 1,10 ± 0,29 mm, p<0,01) e NI (2,47 ± 1,96 vs. 1,68 ± 0,90 mm, p<0,01). Os níveis de VHS e PCR não se alteraram ao longo do tratamento para os grupos. O grupo TRATADO apresentou redução do SLEDAI (5,94 ± 4,24 vs. 3,38 ± 3,30, p=0,04). O grupo CONTROLE não alterou os parâmetros odontológicos e nem clínicos nos 3 meses em observação. CONCLUSÃO: O tratamento odontológico propiciou a melhora da doença periodontal nos pacientes com lúpus eritematoso sistêmico, associada a uma redução significativa na atividade da doença aferida pelo SLEDAI.
Título em inglês
Influence of periodontal treatment in the systemic lupus erythematosus activity
Palavras-chave em inglês
Infection
Inflammation
Periodontal attachment loss
Periodontal diseases
Perodontitis
Risk factors.
Systemic lupus erythematosus
Resumo em inglês
INTRODUCTION: Periodontal disease is an infectious disease associated to a chronic inflammation of dental tissues. Inflammatory mediators and cytokines determine the course of rheumatic diseases. The aim of this study is to evaluate if periodontal disease (PD) treatment influences systemic lupus erythematosus (SLE) activity. METHODS: Forty-two SLE patients (ACR, 1997) were evaluated and consecutively randomized in two groups. Exclusion criteria were SLEDAI < 2 and/or bleeding gingival index (BGI) of zero, resulting in TREATED group with 19 patients and CONTROL with 17 patients. All SLE patients were under IV cyclophosphamide therapy. Both groups were matched for age, gender, and race. Erythrocyte sedimentation rate (ESR), C- reactive protein (CRP) and SLEDAI were determined. Periodontal disease graduation was defined according to probing depth (PD), bleeding gingival index (BGI) and probing attachment level (PAL). Odontological treatment focused a complete mouth desinfection. TREATED group have odontologial treatment immediately at entry and evaluated after three months. CONTROL started odontological treatment after 3 months of observation period. At the end, all SLE patients with SLEDAI ³ 2 and/or BGI > zero, entered in the TREATED group (n=32). These patients were evaluated 3 months after the end of odontological treatment. RESULTS: At entry, both groups had similar BGI (40.75 ± 30.98 vs. 40.72 ± 36.19%, p=0.89), PD (1.73 ± 1.80 vs. 1.48 ± 0.59mm, p=0.80), and PAL (2.47 ± 1.9 vs. 1.91 ± 1.34mm, p=0.18) and also for ESR (20.69 ± 23.88 vs. 23.41 ± 21.92 mm/h, p=0.80), CRP (4.7 ± 4.61 vs. 4.21 ± 5.86mg/dl, p=0.34) and SLEDAI (5.94 ± 4.24 vs. 6.29 ± 4.35, p=0.73). Efficacy of odontological treatment was identified in the reduction of all indexes of TREATED group: BGI (40.75 ± 30.98 vs. 15.19 ± 17.22%, p<0.01), PD (1.73 ± 1.80 vs. 1.10 ± 0.29 mm, p<0.01) and PAL (2.47 ± 1.96 vs. 1.68 ± 0.90 mm, p<0.01). ESR and CRP did not alter during treatment in both groups. TREATED group had a significant reduction in SLEDAI (5.94 ± 4.24 vs. 3.38 ± 3.30, p=0.04) after odontological treatment whereas CONTROL had similar odontological and clinical parameters during the 3 months of observation. CONCLUSION: SLE patients after odontological treatment had a significant reduction of SLEDAI with a better control of the inflammation of the disease.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
cristianafabbri.pdf (712.47 Kbytes)
Data de Publicação
2007-10-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.