• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2007.tde-18042007-144902
Documento
Autor
Nome completo
Marília Vieira Febrônio
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Silva, Clovis Artur Almeida da (Presidente)
Len, Cláudio Arnaldo
Okuda, Eunice Mitiko
Pereira, Rosa Maria Rodrigues
Yoshinari, Natalino Hajime
Título em português
Citologia cérvico-vaginal inflamatória associada com atividade da doença no lúpus eritematoso sistêmico juvenil
Palavras-chave em português
Adolescente
Displasia do colo do útero
Esfregaço vaginal
Lupus eritematoso sistêmico
Vagina/citologia
Vaginite
Resumo em português
Objetivo: Avaliar a citologia cérvico-vaginal em adolescentes com lúpus eritematoso sistêmico juvenil (LESJ) e comparar com controles. Material e métodos: Cinqüenta e duas adolescentes com LESJ (critérios do American College of Rheumatology) foram comparadas com 52 controles saudáveis. Todos os esfregaços de Papanicolaou foram avaliados por uma mesma citopatologista, que desconhecia o exame ginecológico, e foram classificados de acordo com o Sistema de Bethesda, 2001. Resultados: As médias das idades das pacientes com LESJ e controles foram similares (16,17 ± 1,94 versus 16,13 ± 2,16 anos, p=0,92). A citologia cérvico-vaginal foi similar em ambos os grupos, embora as relações sexuais no último mês tenham sido menos freqüentes nas pacientes com LESJ em relação aos controles (23% versus 59,6%, p=0,0003). Apenas uma paciente (2%) com LESJ e duas controles (4%) tinham displasia cervical (LIE-BG) e papilomavírus humano (HPV) (p=1,0). Citologia cérvico-vaginal inflamatória foi observada em 21 (60%) das pacientes com SLEDAI maior ou igual a 4 e em apenas 4 (23%) daqueles com SLEDAI < 4 (p=0,001). Assim como, uma maior freqüência de achados inflamatórios também foi observada em adolescentes virgens com LESJ (57% versus 8%, p=0,005). Vaginite por Candida spp foi observada em 7 pacientes com LESJ (14%) e em nenhuma dos controles (p=0,012), e foi associada com uso de drogas imunossupressoras (p=0,01) e dose alta de prednisona (p=0,002). Conclusão: Nossos achados indicam que o trato genital feminino é um órgão alvo no LESJ, pois inflamação cérvico-vaginal está associada com atividade da doença independentemente da atividade sexual.
Título em inglês
Inflammatory cervicovaginal cytology is associated with disease activity in juvenile systemic lupus erythematosus
Palavras-chave em inglês
Adolescent
Lupus erythematosus systemic
Uterine cervical dysplasia
Vagina/cytology
Vaginal smears
Vaginitis
Resumo em inglês
Objective: To evaluate cervicovaginal cytology in adolescents with juvenile systemic lupus erythematosus (JSLE) and to compare them to controls. Material and methods: Fifty-two female adolescents with JSLE (American College of Rheumatology criteria) were compared to 52 age-matched healthy controls. All Pap smears were evaluated by the same cytopathologist blinded to gynecology examination, and performed according to the Bethesda Classification System 2001. Results: The mean age of JSLE patients and controls were similar (16.17 ± 1.94 vs. 16.13 ± 2.16 years, p=0.92). The cervicovaginal cytology was found to be similar in both groups, although sexual intercourses in the last month were less frequent in JSLE than controls (23% vs. 59.6%, p=0.0003). Only one patient (2%) with JSLE versus two controls (4%) had cervical dysplasia (LGSIL) and human papilomavirus (p=1.0). Inflammatory cervicovaginal cytology was observed in 21 (60%) of patients with SLEDAI ? 4 and only 4(23%) of those with SLEDAI<4 (p=0.001). Likewise, a higher frequency of inflammatory changes were also observed in virgin JSLE (57% vs. 8%, p=0.005). Candida spp vaginitis was observed in 7 JSLE (14%) versus none in controls (p=0.012) and was associated to immunosuppressive drugs (p=0.01) and high dose of prednisone (p=0.002). Conclusion: Our findings supports the notion that female genital tract is a target organ in SLE since cervical inflammation is associated to disease activity independently of sexual activity.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-04-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.