• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2008.tde-29012009-112136
Documento
Autor
Nome completo
Maria José Fernandes Gimenes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Massad, Eduardo (Presidente)
Costa, Everardo Andrade da
Martins, Milton de Arruda
Ramadan, Páris Ali
Rocha, Lys Esther
Título em português
Perdas auditivas em operadores de teleatendimento de uma empresa aérea
Palavras-chave em português
Audiometria
Exposição ocupacional/prevenção & controle
Perda auditiva
Perda auditiva provocada por ruído
Ruído ocupacional
Serviços de atendimento
Telecomunicações
Resumo em português
Introdução: A exposição ocupacional ao ruído tem sido um tema estudado para diferentes ocupações. Na atividade de teleatendimento também tem sido referido como um fator de risco com repercussões à saúde. Objetivo: Identificar a presença de perdas auditivas em operadores de teleatendimento da central de reservas de uma empresa aérea. Métodos: Realizado estudo epidemiológico transversal e longitudinal. O estudo transversal compreendeu os últimos audiogramas de 589 operadores distribuídos de acordo com o sexo, faixa etária (18 a 30, 31 a 43, mais de 44 anos), e tempo na função (01 a 35, 36 e 60, mais 61 meses). Foram avaliados os audiogramas de 387 operadores que estavam na empresa há mais de 3 anos, através de um estudo longitudinal, comparando os audiogramas referenciais e finais no período de 1999 a 2006. Resultados: Identificou-se o predomínio do sexo feminino, prevalência de perdas auditivas de 6,0% com 3,1% de PAIR e 2,9% por outras causas. Para as perdas auditivas sexo não se mostrou um fator de risco significativo (p>0,05). Observa-se um risco maior para as faixas etárias de 31 a 43 e de 41 a 55 anos de idade e tempo de serviço maior de 61 meses com chance de 3,35 (IC95%: 1,31 8,57) quando comparados com o tempo de serviço menor do que 36 meses. A comparação entre as médias mostrou um aumento significante dos limiares com exceção da freqüência de 1K na orelha direita. Conclusões: Operadores de teleatendimento na empresa estudada apresentaram rebaixamento dos limiares auditivos em todas as freqüências. A exposição ocupacional por ruído ambiental e uso de headset dos operadores de teleatendimento necessita de estudos longitudinais detalhados para definição das repercussões auditivas e extra-auditivas
Título em inglês
Hearing loss in call center operators of an airline company
Palavras-chave em inglês
Answering services
Audiometry
Hearing loss
Hearing loss noise-induced
Noise occupational
Occupational exposure/prevention & control
Telecomunications
Resumo em inglês
Introduction: Occupational noise exposure has been a subject studied for various occupations. At call centers, it has also been referred to as a healthhazardous risk factor. Aim: Identify the presence of hearing loss in operators of an airline company call center. Methodology: Cross-section and longitudinal epistemological study has been carried out. The cross-section study considered the latest audiograms of 589 operators divided according to gender, age (18 to 30, 31 to 43, over 44), and employment time (01 to 35, 36 to 60, over 61 months). The longitudinal study considered the audiograms of 387 operators who have been with the company for over 3 years, comparing referencial and final audiograms of the period between 1999 and 2006. Results: A predominance of 6.0% hearing loss, with 3.1% of NIHL and 2.9% by other causes, has been noticed in females. For hearing losses, gender has not turned out to be a significant risk factor (p>0.05). There is a greater risk for ages between 31 and 43, and 41 and 55, having been with the company for over 61 months, of 3.35 (IC95%: 1.31 - 8.57) when compared to those who have been with the company for less than 36 months. The comparison between the averages has shown a significant rise of threshold with the exception of 1K frequency in the right ear. Conclusions: Call center operators in the airline company at stake have shown lowering of hearing threshold in all frequencies. Noise-induced occupational exposure and the use of headsets by call center operators demand further, more detailed longitudinal studies to define the hearing and extra-hearing repercussions
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
mariajosefgimenes.pdf (4.03 Mbytes)
Data de Publicação
2009-02-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.