• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Larissa Neri
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Imamura, Rui (Presidente)
Biase, Noemi Grigoletto de
Hachiya, Adriana
Sennes, Luiz Ubirajara
Título em português
Estudo histológico dos efeitos da lesão com laser diodo 980 nm e 1470 nm em pregas vocais de coelhos
Palavras-chave em português
Cicatrização
Coelhos
Colágeno
Laringe
Lasers
Prega vocal
Resumo em português
INTRODUÇÃO: Os lasers têm sido utilizados em microcirurgia de laringe, permitindo corte e coagulação simultâneos que, em alguns casos, pode favorecer uma cirurgia exangue e mais precisa. Do ponto de vista vocal, o resultado cirúrgico ideal é aquele em que a lesão é removida com menor dano possível ao tecido adjacente, já que uma cicatrização inadequada da prega vocal pode resultar em disfonia de difícil reparação. O dano colateral dos lasers nos tecidos depende, entre outros fatores, do tipo de laser e de seu comprimento de onda. O laser diodo, quando comparado aos lasers mais utilizados em microcirurgias de laringe, tem como vantagens ser portátil, silencioso, transmite radiação através de uma fibra óptica fina e flexível o que facilita a manipulação do instrumento pelo cirurgião. Entretanto, as reações cicatriciais causadas pelo uso dos diferentes comprimentos de onda do laser diodo (980 nm e 1470 nm) nas pregas vocais ainda não foram estudadas. OBJETIVO: O objetivo desta pesquisa é estudar os efeitos histológicos da variação do comprimento de onda do laser de diodo de 980 nm e 1470 nm, no processo de cicatrização de pregas vocais de coelhos, em 7 e 30 dias após a lesão. MÉTODO: Vinte coelhos machos da raça New Zealand foram distribuídos aleatoriamente em quatro grupos, com cinco animais em cada grupo. Em cada prega vocal foi realizada uma única lesão por 7 segundos, através do contato da ponta da fibra do laser com a superfície do tecido. De um lado, o laser foi ajustado ao comprimento de onda de 980 nm e na prega vocal contralateral 1470nm. Nos grupos I e III, o modo de entrega de energia foi pulsado, enquanto que, nos grupos II e IV, foi contínuo. Após 30 dias (grupos I e II) e 7 dias (grupos III e IV) as laringes foram excisadas e submetidas a coloração com hematoxilina-eosina, além de coloração para colágeno e elastina. A análise histológica realizada foi quantitativa e subjetiva. RESULTADOS: Com o uso do laser diodo foi observado que o tecido apresentava sinais de manipulação (presença de reepitelização e presença de tecido de granulação com fibroblastos). Não foram observadas formações de úlceras, bolhas ou necrose. A extensão linear da lesão fibrótica apresentou diferença significativa, entre os dois comprimentos de onda, sendo maior no laser 980nm, que receberam feixes de laser no modo pulsado, em coelhos sacrificados 7 dias após a lesão. A densidade das fibras colágenas apresentou-se elevada ao uso do laser 1470 nm no mesmo grupo de animais. CONCLUSÃO: O uso de laser diodo demonstrou maior extensão da lesão fibrótica (laser 980 nm, modo pulsado) e maior densidade de colágeno (laser 1470 nm, modo pulsado), em animais na fase inicial (7 dias) da cicatrização. No entanto, ao analisarmos a evolução da cicatrização, tal padrão não fora observado ao longo dos 30 dias. Desta forma, a variação do comprimento de onda do laser diodo, não causou diferenças histológicas significativas na cicatrização inicial
Título em inglês
Histological study on the effect of diode laser 980 nm and 1470 nm in vocal folds in a rabbit model
Palavras-chave em inglês
Collagen
Larynx
Laser
Rabbits
Vocal cord
Wound healing
Resumo em inglês
INTRODUCTION: Lasers have been used in endolaryngeal microsurgery, allowing simultaneous cutting and coagulation which, in some cases, may favor a bloodless and more accurate surgery. From a vocal point of view, the ideal surgical outcome is one in which the lesion is removed with the lowest possible damage to the adjacent tissue, since inadequate healing of the vocal fold may result in dysphonia that may be difficult to repair. The collateral damage of the lasers in the tissues depends, among other factors, on the type of laser and its wavelength. The diode laser, when compared to the lasers most used in laryngeal microsurgery, has the advantages of being portable, silent and to the fact it transmits radiation through a thin and flexible optical fiber, which facilitates the manipulation of the instrument by the surgeon. However, the cicatricial reactions caused by the use of different diode laser wavelengths (980 nm and 1470 nm) in the vocal folds have not been studied. OBJECTIVE: The aim of this study is to study the histological effects of diode laser wavelength variation of 980nm and 1470 nm in the healing process of vocal folds of rabbits, 7 and 30 days after the injury. METHOD: Twenty male New Zealand white rabbits were randomized into four groups, with five animals in each group. In each vocal fold, a single spot injury was performed during 7 seconds, through the contact of the tip of the laser fiber with the surface of the tissue. On one side, the laser was adjusted to the wavelength of 980 nm and on the contralateral vocal fold, 1470 nm. In groups I and III, the mode of energy delivery was pulsed, whereas in groups II and IV, it was continuous. After 30 days (groups I and II) and 7 days (groups III and IV) the larynx were excised and stained with hematoxylineosin, in addition to staining for collagen and elastin. The histological analysis was quantitative and subjective. RESULTS: With the use of diode laser, the tissue showed signs of manipulation (presence of reepithelialization and presence of granulation tissue with fibroblasts). No ulcer, blister or necrosis formations were observed. The linear extension of the fibrotic lesion showed a significant difference between the two wavelengths, being higher in the 980 nm laser, which received laser beams in the pulsed mode, in rabbits sacrificed 7 days after the lesion. The density of the collagen fibers was elevated to the use of the 1470 nm laser in the same group of animals. CONCLUSION: The use of diode laser showed a greater extension of the fibrotic lesion (980 nm laser, pulsed mode) and a higher density of collagen (laser 1470 nm, pulsed mode) in animals in the initial phase (7 days) of wound healing. However, when we analyzed the evolution of healing, such pattern had not been observed during the 30 days. Thus, the variation of wavelength of the diode laser did not cause significant histological differences in the initial healing of the vocal folds
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
LarissaNeri.pdf (15.87 Mbytes)
Data de Publicação
2019-04-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.