• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2018.tde-12092018-102412
Documento
Autor
Nome completo
Larissa Vilela Pereira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Costa, Heloisa Juliana Zabeu Rossi (Presidente)
Bento, Ricardo Ferreira
Júnior, Fayez Bahmad
Tuma Junior, Paulo
Título em português
Regeneração do ramo mandibular do nervo facial de ratos após transplante de células-tronco multipotentes de polpa dentária indiferenciadas: comparação com células-tronco multipotentes do estroma mesenquimal de medula óssea indiferenciadas e diferenciadas em Schwann-like
Palavras-chave em português
Células de schwann
Células-tronco
Condução nervosa
Eletromiografia
Histologia comparada
Nervo facial
Ratos wistar
Regeneração nervosa
Resumo em português
INTRODUÇÃO: As lesões traumáticas graves do nervo facial, relativamente frequentes no cotidiano do otorrinolaringologista, mesmo que reparadas com as melhores técnicas microcirúrgicas, apresentam recuperação funcional extremamente limitada acarretando grande impacto na motricidade facial e, consequentemente, na qualidade de vida dos pacientes. OBJETIVOS: Avaliar a recuperação funcional (eletroneuromiografia), histológica (quantitativa e qualitativa) e imunohistoquímica do ramo mandibular do nervo facial de ratos obtidas após autoenxerto combinado a transplante de células-tronco multipotentes de polpa dentária indiferenciadas (CTPD). Seguiu-se comparação com os resultados anteriormente obtidos pelos mesmos pesquisadores e utilizando mesma técnica cirúrgica após transplante de células-tronco de medula óssea indiferenciadas (CTMOi) e diferenciadas em Schwann-like (CTMOd). Realizou-se autoenxerto no ramo mandibular do nervo facial de ratos para reparo de GAP de 5mm provocado por duas neurotmeses sequenciais, reimplantação do próprio fragmento retirado, sendo o mesmo envolvido por tubo de ácido poliglicólico (Grupo A) e preenchido com gel acelular de lâmina basal purificada, com transplante de CTPD (grupo B). Após seis semanas, os animais foram sacrificados e as análises realizadas. RESULTADOS: Observou-se que, seis semanas após a cirurgia, os animais do grupo tratado com células-tronco apresentaram valores médios de amplitude do potencial de ação muscular composto (PAMC) (CTPD 3,79±1,74mV; CTMOd 2,7±0,53mV; CTMOi 1,81±0,77mV) estatisticamente superiores ao grupo controle (0,75±0,46mV, p < 0,001). Os diâmetros axonais médios, também, foram significativamente maiores nos grupos tratados com células-tronco (CTPD 3,04±0,49?m; CTMOd 3,5±0,16?m; CTMOi 3,15±0,32?m) do que no grupo controle (2,13±0,07?m), com valor de p < 0,001. A densidade axonal foi estatisticamente superior no grupo controle (0,021±0,003axônios/um2) quando comparada aos grupos tratados (CTPD 0,014±0,004 axônios/um2; CTMOd 0,017±0,003axônios/?m2; CTMOi 0,015±0,002axônios/um2, p=0,004).Ao ensaio de imunofluorescência, no grupo tratado com CTPD, observou-se células positivas para lamina humana A/C e para S100, evidenciando, assim, a presença de células humanas com fenótipo de Schwann no segmento distal do nervo analisado. No grupo tratado com CTMOi houve marcação em beta-galactosidade, mas não em S100, confirmando a presença de células exógenas, porém não diferenciadas em Schwann. Já no grupo tratado com CTMOd demonstrou a presença de células exógenas com fenótipo de Schwann ao observar a comarcação pelos marcadores beta-galactosidase e S100, mantendo, assim, o mesmo fenótipo do observado in vitro. CONCLUSÃO: Conclui-se que, segundo critérios funcionais e histológicos, a regeneração do ramo mandibular do nervo facial de ratos foi superior quando associada ao transplante de CTPD comparativamente ao controle. O grupo tratado com CTPD apresentou melhores resultados funcionais e parâmetros histológicos similares aos obtidos com CTMOi e CTMOd. Nos três grupos tratados com células-tronco, as células exógenas foram observadas após 6 semanas de experimento, com evidência de integração ao tecido neural e evidência de diferenciação in vivo para o fenótipo de Schwann apenas no grupo tratado com CTPD
Título em inglês
Regeneration of the mandibular branch of rats` facial nerve after transplanting dental pulp stem cells: comparison with undifferentiated mesenchymal stromal stem cells and differentiated Schwann-like cells
Palavras-chave em inglês
Facial nerve
Histology comparative
Nerve regeneration
Neural conduction
Rats wistar, Electromyography
Schwann cells
Stem cells
Resumo em inglês
INTRODUCTION: Traumatic lesions of the facial nerve, relatively frequent of the daily routine of the otorhinolaryngologist, even if when repaired with the best microsurgical techniques, have limited functional recovery causing great impact on facial motricity, consequently, on patients' quality of life. OBJECTIVES: The purpose of this study was to evaluate the functional and histological recovery (quantitative and qualitative) and immunohistochemistry of the mandibular branch of the facial nerve of rats obtained after autograft combined with transplantation of multipotent undifferentiated dental pulp stem cells (DPSC). We compared the results obtained previously by the same researchers and using the same surgical technique after transplantation of undifferentiated bone marrow stem cells (uBMSC) and differentiated to Schwann cell-like (dBMSC). METHODS: A 5mm gap in the mandibular branch of the facial nerve was perfomed by two sequencial neurotmesis, followed by autograft with reimplantation of the removed fragment itself, tubulization with a polyglycolic acid tube (Group A) and transplantation with DPSC (group B). After six weeks, the animals were sacrificed and analyzes performed. RESULTS: Six weeks after surgery, the animals in the stem cells group had mean values of the amplitude of the compound muscle action potential (CMAP) (DPSC 3.79±1.74mV; dBMSC 2.7±0,53mV; uBMSC 1.81±0.77mV) statistically higher than the control group (0.75±0.46mV, p < 0.001). Medium axon diameters were also significantly higher in the stem cells treated groups (DPSC 3.04±0.49um, dBMSC 3.5±0.16um, uBMSC 3.15± 0.32um) than in the control group (2.13±0.07um), with a value of p < 0.001. The axonal density was statistically higher in the control group (0.021±0.003axons/um2) when compared to the treated groups (DPSC 0.014±0.004 axons/?m2, dBMSC 0.017±0.003 axons/?m2, uBMSC 0.015±0.002 axons/um2, p=0.004). In the immunofluorescence assay, cells positive for human laminA/C and for S100 were observed in the DPSC-treated group, thus evidencing the presence of human cells with Schwann cells phenotype in the distal segment of the nerve analyzed. In the group treated with uBMSC there was beta- galactosidase, but not in S100, confirming the presence of exogenous but undifferentiated cells. In the group treated with dBMSC, the presence of exogenous cells with Schwann cells phenotype was observed by observing the comarcation by beta-galactosidase and S100 markers, thus maintaining the same phenotype as that observed in vitro. CONCLUSION: According to functional and histological criteria, the regeneration of the mandibular branch of the facial nerve of rats was superior when associated with the DPSC transplant compared to the control. The DPSC treated group had better functional results and histological parameters similar to those obtained with uBMSC and dBMSC. In the stem cells-treated groups, exogenous cells were observed after 6 weeks of experiment with evidence of neural tissue integration and evidence of in vivo differentiation for the Schwann cells phenotype only in the DPSC-treated group
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-09-12
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.