• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2015.tde-05102015-122610
Documento
Autor
Nome completo
Maria Dantas Costa Lima Godoy
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Voegels, Richard Louis (Presidente)
Cahali, Michel Burihan
Romano, Fabrizio Ricci
Fornazieri, Marco Aurelio
Pinna, Fabio de Rezende
Título em português
Acometimento do epitélio olfatório pela doença de Alzheimer: um estudo de correlação clínico-patológica
Palavras-chave em português
Doença de Alzheimer
Envelhecimento
Imunoistoquímica
Mucosa olfatória
Olfato
Transtornos do olfato
Resumo em português
A doença de Alzheimer (DA) é caracterizada por declínio cognitivo e funcional progressivo e constitui-se como a forma mais prevalente de demência. O diagnóstico da DA é realizado atualmente, exclusivamente por meio de critérios clínicos. No entanto, a manifestação clínica da DA é precedida por um longo período assintomático, com depósito silencioso das proteínas tau e -amiloide no tecido cerebral. Evidências recentes demonstram que a mucosa olfatória, estrutura periférica e facilmente acessível também está acometida na DA, podendo representar um bom método de diagnóstico preciso e precoce desta moléstia. Os objetivos desse estudo consistem em correlacionar a prevalência das proteínas tau e -amiloide no epitélio olfatório (EO) com os estágios clínicos e neuropatológicos da doença e determinar a sensibilidade e especificidade dos achados no EO para o diagnóstico da DA em seus diferentes estágios de evolução. Para tal fim, é proposto estudo post-mortem, com avaliação de 92 tecidos cerebrais de indivíduos com idade igual ou superior a 50 anos, provenientes do Banco de Encéfalos Humanos do Grupo de Estudos em Envelhecimento Cerebral da Universidade de São Paulo, com coleta dos blocos de mucosa olfatória no momento da autópsia. A avaliação cognitiva foi realizada por meio de entrevista com informante de convívio próximo com o falecido, aplicando as escalas CDR e IQCODE. A avaliação neuropatológica do encéfalo e do EO foi realizada por meio de técnicas de . Os casos foram classificados mediante critério neuropatológico do CERAD e do estadiamento de Braak e Braak para DA. A presença de proteína tau e -amiloide no EO foi correlacionada com os parâmetros clínicos e neuropatológicos obtidos. A análise do EO da concha superior permitiu identificar as proteínas tau e -amiloide com sensibilidade alta, quando comparada com o diagnóstico neuropatológico (>80%) e clínico ( > 90%). Desta forma, a análise para as proteínas tau e - amiloide do epitélio olfatório pode representar um possível biomarcador para diagnóstico da DA
Título em inglês
Olfactory epithelium involvement in Alzheimer's disease: a clinicalpathological study
Palavras-chave em inglês
Aging
Alzheimer disease
Immunohistochemistry
Olfaction
Olfaction disorders
Olfactory mucosa
Resumo em inglês
Alzheimer's disease (AD) is characterized by a progressive functional and cognitive decline and is considered the most prevalent type of dementia. AD is diagnosed exclusively on the basis of clinical criteria. However, clinical symptoms of AD are preceded by a long asymptomatic period, with silent deposition of tau and amyloid proteins in brain tissue. Recent studies demonstrate the same findings in the olfactory epithelium, a ready accessible structure which could contribute to the precise and early diagnosis of AD. The objectives of the current study were to correlate the prevalence of tau and amyloid proteins distributed in several areas of the olfactory epithelium with clinical and neuropathological criteria used for the diagnosis of AD and to determine the sensitivity and specificity of the olfactory epithelium involvement for the diagnosis of AD. Ninety-two individuals, belonging to the Brazilian Brain Bank of the Aging Brain Study Group from University of São Paulo, whose blocks of olfactory mucosa were collected during autopsy, were tested. Cognitive data were gathered through an interview with a knowledgeable informant, using the CDR (Clinical Dementia Rating Scale) and the IQCODE (Informant Questionnaire on Cognitive Decline in the Elderly) scales. Neuropathological examination was carried out on the basis of accepted criteria, using immunohistochemistry. Neuropathological classification of AD was performed in accordance with the CERAD criteria and Braak & Braak staging. The presence of tau and amyloid protein deposits in the olfactory epithelium was compared with clinical and neuropathological parameters. Immunostaining of olfactory epithelium from the superior turbinate was able to identify tau protein and amyloid-? with high sensitivity when compared with neuropathological scales ( > 80%) and clinical classification of CDR ( > 90%). Thus, immunohistochemistry for tau and amyloid proteins of the olfactory epithelium may represent a potential biomarker for early diagnosis of AD
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-10-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.