• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2018.tde-31102018-130536
Documento
Autor
Nome completo
Rosana Ramos de Freitas
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Elkis, Helio (Presidente)
Araripe Neto, Ary Gadelha de Alencar
Bassitt, Débora Pastore
Sallet, Paulo Clemente
Título em português
Avaliação das dimensões psicopatológicas da esquizofrenia resistente e não resistente ao tratamento: estudo transversal multicêntrico internacional
Palavras-chave em português
Análise fatorial
Clozapina
Esquizofrenia
Psicometria
Psiquiatria
Resistência a medicamentos
Resumo em português
A Escala das Síndromes Positiva e Negativa (PANSS) é a escala mais amplamente utilizada para a avaliação da gravidade dos sintomas de esquizofrenia. As revisões das análises fatoriais (AFs) da PANSS sugerem que a melhor solução é o modelo de cinco - fatores (em geral os fatores Positivo, Negativo, Desorganização/Cognitivo, Excitação/Hostilidade, Ansiedade/ Depressão). Estudos atuais consideram que seria útil caracterizar a esquizofrenia resistente ao tratamento (ERT) como um subtipo de esquizofrenia, porém não há estudos que comparam adequadamente as dimensões psicopatológicas da PANSS entre pacientes resistentes e não resitentes ao tratamento (ENRT). Há apenas um estudo de análise fatorial exploratória (AFE) da PANSS nesta população. Não há estudos de análise fatorial confirmatória (AFC) em pacientes portadores de esquizofrenia resistente ao tratamento (ERT), a despeito da superioridade deste método quando comparado a AFE. O objetivo do presente estudo foi investigar por meio de análises fatoriais exploratória e confirmatória se a estrutura fatorial da PANSS difere em pacientes com ERT em comparação com ENRT. Foram utilizados dados da PANSS de entrada de 1429 pacientes que participaram do estudo PATTERN (Um Estudo Prospectivo de Não Intervenção em Pacientes com Sintomas Persistentes de Esquizofrenia). Para a definição de ERT, utilizamos um critério pragmático baseado no uso atual de clozapina. A AFE se baseou na extração de componentes principais utilizando a rotação Varimax. O número de fatores foi escolhido de acordo com o critério de Kaiser-Meyer-Oklin ("autovalor" igual ou superior a 1). Para a intepretação de cada um dos fatores gerados utilizamos como válida a carga fatorial maior ou igual à 0,5. Para realização da AFC foram utilizados os os seguintes índices: NNFI (non-normed fit index), CFI (comparative fit index), RMEA (root-mean square error of approximation). As análises foram realizadas usando SPSS 23.0 e o programa R versão 3.2.2. Observou-se que pacientes portadores de ERT apresentam características sociodemográficas e clínicas diferentes de pacientes portadores de ENTR, condizente com dados da literatura. A análise fatorial exploratória encontrou um modelo de cinco fatores composto respectivamente pelas seguintes dimensões: Negativa, Positiva, Afetiva, Cognitiva e Excitação nos dois grupos. A Análise Fatorial Confirmatória indicou que o modelo VDGAAG forneceu o melhor ajuste aos dados de ambos os grupos. Apesar da limitação referente à definição de resistência ao tratamento pelo uso de clozapina, nossos resultados mostraram que não há diferença na estrutura fatorial da PANSS em paciente portadores de ERT e ENRT obtida através de AFE e AFC. Os resultados foram condizentes com o único estudo que avaliou a estrutura fatorial da PANSS em pacientes portadores de esquizofrenia resistente ao tratamento
Título em inglês
Evaluation of the psychopathological dimensions of resistant and non-treatment resistant schizophrenia: an international multicentre crosssectional study
Palavras-chave em inglês
Clozapine
Drug resistance
Factor analysis
Psychiatry
Psychometry
Schizophrenia
Resumo em inglês
The Positive and Negative Syndrome Scale (PANSS) is the most widely used scale for assessing the severity of schizophrenia symptoms. The reviews of PANSS factor analyses (FAs) suggest that the best solution is the five-factor model (usually Positive, Negative, Disorganization/Cognitive, Excitement/ Hostility, Anxiety/Depression). Current studies consider that it is useful to characterize treatment resistant schizophrenia (TRS) as a subtype of schizophrenia, but there are no studies that adequately compared the psychopathological dimensions of PANSS among resistant (TRS) and nontreatment resistant patients (NTRS). There is only one exploratory factor analysis (EFA) study of the PANSS in this population. There are no confirmatory factor (CFA) studies in patients with treatment resistant schizophrenia (TRS), despite the superiority of this method when compared to EFA. The present study aimed to investigate by use of EFA and CFA if the factorial structure of PANSS differs between patients with TRS and NTRS. We used baseline PANSS data from 1429 patients who participated in the PATTERN study (A Non Intervention Prospective Study of Patients With Persistent Symptoms of Schizophrenia). For the definition of TRS we used a pragmatic criterion based on the current use of clozapine. The EFA was based on the principal component analysis using the Varimax rotation. The number of factors was chosen according to the Kaiser-Meyer-Oklin criterion ("eigenvalue" equal to or greater than 1). For the interpretation of each of the generated factors, we used as valid the factorial load greater or equal to 0.5. The following indexes were used to perform the confirmatory factorial analysis: NNFI (non-normed fit index), CFI (comparative fit index), RMEA (root-mean square error of approximation). The analyzes were performed using SPSS 23.0 and R program version 3.2.2. TRS and NTRS patients presented different sociodemographic and clinical characteristics, consistent with data from the literature. The exploratory factorial analysis found a five factor model composed respectively of the following dimensions: Negative, Positive, Affective, Cognitive and Excitation in both groups. The Confirmatory Factor Analysis indicated that the VDGAAG model provided the best fit to the data of both groups. Despite the limitation regarding the definition of resistance to treatment by the use of clozapine, our results showed that there is no difference in the factorial structure of PANSS in patients with ERT and ENRT obtained through AFE and AFC. The results were consistent with the only study that evaluated the factorial structure of PANSS in patients with treatment-resistant schizophrenia
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-10-31
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.