• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2007.tde-30092007-183845
Documento
Autor
Nome completo
Waldemar Mendes de Oliveira Junior
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Abdo, Carmita Helena Najjar (Presidente)
Mezher, Anibal
Vargas, Nairo de Souza
Título em português
Comportamentos sexuais não convencionais e correlações com parâmetros de saúde física, mental e sexual em amostra de 7.022 mulheres e homens das cinco regiões brasileiras
Palavras-chave em português
Comportamento sexual
Comportamento sexual/estatística & dados numéricos
Parafil
Sexualidade
Resumo em português
INTRODUÇÃO: A literatura apresenta estudos sobre parafilias, transtornos relacionados às parafilias e compulsão sexual, mas não contém pesquisas sobre a freqüência destas práticas sexuais na população em geral. Este estudo investiga a associação destas práticas a parâmetros sócio- demográficos e de saúde física, mental e sexual, em amostra da população do Brasil. MÉTODOS: O Estudo da Vida Sexual do Brasileiro (EVSB) é um estudo transversal, de 7.022 indivíduos (45,4% de mulheres) realizado através de um questionário auto-responsivo de 87 itens sobre aspectos sócio-demográficos e de hábitos e comportamento sexuais. Com a amostra desse estudo, foi realizada a comparação entre indivíduos com referência a pelo menos um comportamento sexual não convencional - sexo grupal, sexo a três, troca de casais, incesto, sexo com animais, com fetiches, com troca de insultos ou agressões, com recebimento de dinheiro, com componentes exibicionistas ou voyeuristas - (grupo 1) e indivíduos sem referência a qualquer uma destas práticas (grupo 2). RESULTADOS: 1. Os comportamentos sexuais não convencionais foram mais freqüentes entre os homens (52,3%) do que entre as mulheres (30,4%); p<0,001. 2. Comportamento fetichista (13,4%), voyeurista (13,0%) e incesto (11,3%) foram os mais freqüentes, enquanto receber dinheiro por sexo (4,8%), relação sexual com animais (3,2%) e troca de casais (3,1%), os menos freqüentes. 3. O grupo 1 teve média de idade menor que o grupo 2, tanto para mulheres (35,0 vs 35,9 anos; p<0,05) como para homens (36,5 vs 37,8 anos; p<0,05). 4. O modelo final de regressão logística multivariado mostrou associação de comportamento sexual não convencional com as seguintes variáveis: gênero masculino (O.R.=2,3; IC95%=2,0 -2,6; p<0,001); estado civil: casado (O.R.=1,0; referência), solteiro (O.R.=1,2; IC 95%=1,0 - 1,4; p<0,05), divorciado ou separado (O.R.=1,4; IC95%=1,1 - 1,8; p<0,01); raça: branca (O.R.=1,0; referência), negra (O.R.=1,4; IC95%=1,0 - 1,9; p<0,05), parda (O.R.=1,4; IC95%=1,1 - 1,7; p<0,01); nível educacional: superior (O.R.=1,0; referência), médio (O.R.=1,2; IC95%=1,1 - 1,5; p<0,01), fundamental (O.R.=1,7; IC95%=1,3 - 2,3; p<0,001); tratamento para transtorno do estresse pós-traumático (O.R.=1,4; IC95%=1,1 - 1,8; p<0,05); tratamento para dependência por álcool (O.R.=2,0; IC95%=1,1 - 3,8; p<0,05); contracepção de emergência (O.R.=1,8; IC95%=1,4 - 2,2; p<0,001); dificuldades no início da vida sexual (O.R.=1,3; IC95%=1,2 - 1,5; p<0,001); violência sexual sofrida (O.R.=2,2; IC95%=1,5 - 3,2; p<0,001); orientação sexual: heterossexual (O.R.=1,0; referência), bissexual (O.R.=3,6; IC95%=1,9 - 6,6; p<0,001); realizar sexo anal (O.R.=2,0; IC95%=1,7 - 2,3; p<0,001); realizar sexo oral (O.R.=1,2; IC95%=1,1 - 1,5; p<0,01). CONCLUSÕES: estes comportamentos devem ser valorizados na clínica uma vez que os indivíduos que os referiram apresentaram indicativos negativos de condições sócio-econômicas e de saúde física, mental e sexual.
Título em inglês
Unconventional sexual behaviors and their correlations with physical, mental and sexual health parameters in a sample of 7.022 women and men from Brazilian regions
Palavras-chave em inglês
Paraphilias
Sexual behavior
Sexual behavior/statistics numerical data
Sexuality
Unsafe se
Resumo em inglês
INTRODUCTION: The literature presents studies about paraphilias, upsets related to paraphilias and sexual compulsion, but does not contain researches on the frequency of the current sexual practices in non-clinical samples. This study investigated the association of these practices for social- demographic and physical, mental and sexual health parameters, in a populational sample of Brazil. METHODS: The Brazilian Sexual Life Study (BSLS) is a transversal study, of 7.022 individuals (45.4% of women) accomplished through a self-responsive questionnaire of 87 items regarding social-demographic aspects and sexual behavior habits. With this study sample was performed a comparison between individuals with reference to at least one unconventional sexual behavior - pertaining to a group sex, sex to three, couples´ switch, incest, sex with animals, with fetishes, with insults or aggressions exchange, with money receiving, with exhibitionists or voyeuristic components - (Group 1) and individuals without reference to any of these practices (Group 2). RESULTS: 1. Unconventional sexual behaviors (USB) were more frequent among men (52.3%) than among women (30.4%); p<0.001. 2. Fetishist behavior (13.4%), voyeurism (13.0%) and incest (11.3%) were the most frequent ones, while receiving money for sex (4.8%), sexual intercourse with animals (3.2%) and couples' switch (3.1%) the least frequent. 3. Group 1 had a lower average age than Group 2, so much for women 35.0 vs. 35.9 years (p<0.05) as well as for men 36.5 vs. 37.8 years (p<0.05). 4. The final model of multivariate logistics regression showed an association of unconventional sexual behavior with the next variables: masculine gender (O.R. = 2.3; IC 95% = 2.0 - 2.6 (p<0.001); marital status: married (O.R. = 1.0; Reference), single (O.R. = 1.2; IC 95% = 1.0 - 1.4; p<0.05), divorced or separated (O.R. = 1.4; IC 95% = 1.1 - 1.8; p<0,01); race: white (O.R. = 1.0; Reference), black (O.R. = 1.4; IC 95% = 1.0 - 1.9; p<0,05), mulatto (O.R. = 1.4; IC 95% = 1.1 - 1.7; p<0,01); educational level: superior (O.R. = 1.0; Reference), medium (O.R. = 1.2; IC95% = 1.1 - 1.5; p<0.01), fundamental (O.R. = 1.7; IC 95% =1.3 - 2.3; p<0,001); post- traumatic stress disorder (PTSD) treatment (O.R. = 1.4; IC 95%=1.1 - 1.8; p<0.05); alcohol dependence treatment (O.R. = 2.0; IC 95% = 1.1 - 3.8; p<0.05); emergency contraception (O.R. = 1.8; IC 95% =1.4 - 2.2; p<0.001); difficulty at the beginning of the sexual life (O.R. = 1.3; IC 95 % = 1.2 - 1.5; p<0.001); sexual violence (O.R. = 2.2; IC 95% = 1.5 - 3.2; p<0.001); sexual orientation: heterosexual (O.R. = 1.0; Reference), bisexual (O.R. = 3.6; IC 95 % = 1.9 - 6.6; p<0.001); performance of anal (O.R. = 2.0; IC 95 % = 1.7 - 2.3; p<0,001) or oral intercourse (O.R. = 1.2; IC 95 % = 1.1 -1.5; p<0.01). CONCLUSIONS: These behaviors should be clinically prized because individuals who presented them showed negative indicative of socioeconomic terms and of physical, mental and sexual health.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
waldemarmoliveirajr.pdf (685.74 Kbytes)
Data de Publicação
2007-10-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.