• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2013.tde-14082013-104334
Documento
Autor
Nome completo
Ivan Aprahamian
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Forlenza, Orestes Vicente (Presidente)
Alves, Tania Corrêa de Toledo Ferraz
Canineu, Paulo Renato
Dias, Rodrigo da Silva
Moreno, Ricardo Alberto
Título em português
Análise da função renal em idosos com comprometimento cognitivo leve usuários de lítio em baixa dosagem: um estudo randomizado, duplo cego, placebo-controlado
Palavras-chave em português
Compometimento cognitivo leve
Doença de Alzheimer
Gerenciamento de segurança
Idoso
Insuficiência renal/diagnóstico
Lesão renal aguda/diagnóstico
Lítio/efeitos adversos
Lítio/sangue
Tolerância a medicamentos
Resumo em português
Introdução: segundo a literatura, sais de lítio podem produzir redução da função renal. A magnitude dessa informação é debatível, uma vez que não há estudo clínico randomizado e controlado entre usuários de lítio, em sua maioria pacientes com depressão ou transtorno bipolar. A possibilidade do uso do lítio para o tratamento da demência de Alzheimer prodrômica reforça a necessidade de maior investigação de efeitos adversos atribuídos ao lítio, especialmente com relação à função renal. Objetivos: avaliar a segurança da utilização do lítio em baixa dosagem com relação à função renal de pacientes idosos. Como objetivos secundários serão avaliadas: a segurança clínica através de exame e questionário específico, as funções tireoidiana, imunológica e o metabolismo glicêmico. Métodos: estudo randomizado e placebo controlado de 2 anos, seguido de fase aberta por mais 2 anos. Foram avaliados 59 idosos com comprometimento cognitivo leve com seguimento mínimo de dois anos (fase controlada). A função renal foi estimada através das fórmulas aMDRD e CKD- EPI, a partir de exames laboratoriais e dados clínicos coletados durante o estudo. As funções tireoidiana, imunológica e glicêmica foram avaliadas respectivamente através de TSH, T4 livre, leucócitos total, neutrófilos, linfócitos, glicemia e insulinemia de jejum, e HOMA-IR. A segurança clínica foi avaliada através de entrevista sistemática realizada a cada 3 meses, utilizando exame físico e a escala UKU para efeitos adversos. Resultados: não houve piora da função renal com o uso do lítio (litemia entre 0,25-0,5 mmol/l) tanto pela aMDRD (p=0,453) como pela CKD-EPI (p=0,181). Houve aumento significativo de neutrófilos (p=0,038) e do TSH (p=0,034). O grupo lítio apresentou incidência significativamente maior de diabetes mellitus (p=0,037) e arritmias (p=0,028), maior ganho de peso (p=0,015), mais sintomas na escala UKU (p=0,045), e maior interferência dos efeitos adversos do lítio em atividades diárias (p<0,001). Houve correlação entre a opinião de médico e do paciente nas interferências das atividades diárias atribuídas aos sintomas adversos (p<0,001). Conclusões: o uso de lítio em baixa dose não alterou a função renal, produziu alterações no sistema imunológico e tireoidiano sem impacto clínico, e foi seguro clinicamente. As razões do aumento de incidência de diabetes e arritmias merecem investigação posterior
Título em inglês
Analysis of the renal function in elderly with mild cognitive impairment using lithium in low dose: a randomized, double-blind, placebo- controlled study
Palavras-chave em inglês
Acute kidney injury/diagnosis
Aged
Alzheimer disease
Drug tolerance
Lithium/adverse effects
Litium/blood
Mild cognitive impairment
Renal insuffiency/diagnosis
Safety management
Resumo em inglês
Introduction: according to the literature, lithium salts may produce a reduction in kidney function. The magnitude of this information is debatable because there is no randomized and controlled clinical trial among lithium users, being mostly patients with depression or bipolar disorder. The possibility of using lithium for the treatment of prodromal Alzheimer's disease dementia increases the need for further investigation of adverse effects attributed to lithium, especially regarding to renal function. Objectives: To evaluate the safety of using low-dose lithium with respect to renal function in elderly patients. Secondary objectives were the evaluation of the clinical safety through specific questionnaire and clinical assessment, and to assess thyroid, immunological and glycemic function. Methods: a randomized and placebo controlled study for 2 years, followed by an open label follow-up of 2 years. We evaluated 59 elderly patients with mild cognitive impairment with accomplishment of at least two years of the controlled phase. Renal function was estimated by the aMDRD and CKD-EPI equation, and by laboratory and clinical data collected during the trial. The thyroid, immunological and glycemic functions were respectively evaluated by TSH, free T4, leukocyte count, neutrophil count, lymphocyte count, fasting plasma glucose and insulin, and the HOMA-IR. The clinical safety was evaluated through systematic examination performed every 3 months, with physical examination, clinical interview and UKU scale for adverse effects. Results: There was no decline of renal function with the use of lithium (litemia between 0.25-0.5 mmol/l) both in the aMDRD (p=0.453) and CKD-EPI (p=0.181) equations. A significant increase of neutrophils (p=0.038) and TSH (p=0.034) were observed. The lithium group showed significantly higher incidence of diabetes mellitus (p=0.037), arrhythmias (p=0.028), weight gain (p=0.015), more symptoms of UKU scale (p=0.045), and greater interference from the adverse effects of lithium during daily activities (p<0.001). There was an observed correlation between the opinion of the attending physician and the patient in respect to the interference in daily activities secondary to the adverse symptoms (p<0.001). Conclusions: The use of lithium in low doses did not result in renal function impairment, produced subtle changes in the immunological system and thyroid function, and was clinically safe for adverse effects. The reasons for the increased incidence of arrhythmias and diabetes mellitus deserve further investigation
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
IvanAprahamian.pdf (2.16 Mbytes)
Data de Publicação
2013-08-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.