• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2009.tde-29042009-135057
Documento
Autor
Nome completo
Andrea Keiko Fujinami Gushken
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Jacob, Cristina Miuki Abe (Presidente)
Escobar, Ana Maria de Ulhoa
Wandalsen, Neusa Falbo
Título em português
Adaptação do teste de provocação oral duplo cego placebo controlado para o diagnóstico de alergia às proteínas do leite de vaca mediada pela imunoglobulina E, na faixa etária pediátrica
Palavras-chave em português
Adolescente
Criança
Hipersensibilidade alimentar/diagnóstico
Leite de vaca
Metodologia
Resumo em português
O Teste de Provocação Oral Duplo Cego Placebo Controlado (TPODCPC) é considerado um método diagnóstico de extrema importância na alergia alimentar, entretanto não existe, em nosso meio, uma padronização em relação aos materiais e métodos para a sua execução, especialmente na faixa etária pediátrica. O objetivo deste estudo foi adaptar TPODCPC para o diagnóstico de alergia às proteínas do leite de vaca (APLV) mediada por IgE, em crianças e adolescentes. O objetivo secundário foi descrever a relação entre os antecedentes de atopia associados a dados laboratoriais e os resultados dos TPODCPC. Foram incluídos 58 pacientes que se dividiram em dois grupos. O grupo 1 foi composto por 39 pacientes (mediana de idade: 5,3 anos; 1,6M:1F) com história sugestiva de APLV IgE mediada, sem relato de história de anafilaxia recente e com pesquisa positiva de IgE específica para leite de vaca (LV) e/ou frações. No grupo 2 foram incluídos 19 pacientes (mediana de idade: 8,3 anos; 1,4 M:1F) sem história sugestiva de APLV. Os itens avaliados na adaptação deste método diagnóstico incluíram: escolha do local, materiais a serem utilizados e operacionalização do teste. O hospital dia mostrou-se, por suas características, adequado à realização do exame. Em relação aos materiais escolhidos para a oferta do veículo, os recipientes opacos e vedados revelaram-se mais adaptados às necessidades do teste, os veículos de maior aceitação foram sopa de legumes e bebida à base de soja e o LV a ser oferecido de maneira mais apropriada foi na forma líquida e com baixo teor de lactose. As dificuldades observadas na realização do TPODCPC não comprometeram a sua execução, entretanto houve dificuldade na interpretação dos resultados especialmente nos pacientes com sintomas como pápulas periorais ou achados clínicos inespecíficos. Observou-se concordância entre os critérios clínico-laboratoriais adotados para a definição dos grupos 1 e 2 com os resultados do TPODCPC. Em conclusão, o teste mostrou-se exeqüível e seguro e a adaptação deste para o diagnóstico de APLV IgE mediada nesta faixa etária pediátrica foi possível, sendo necessária a avaliação da sua reprodutibilidade em outras populações.
Título em inglês
Adaptation of the double blind placebo controlled oral food challenge for the cows milk allergy diagnosis mediated by immunoglobulin E, in pediatric age
Palavras-chave em inglês
Adolescent
Child
Cows milk
Food hypersensitivity/diagnosis
Methodology
Resumo em inglês
The Double Blind Placebo Controlled Food Challenge (DBPCFC) is considered an important method for food allergy diagnosis, nevertheless it is not standardized among us. The aim of this study was to adapt DBPCFC for cows milk allergy (CMA) diagnosis in children and adolescents. A secondary aim was to describe the relation between history of atopy and laboratorial findings with DBPCFC results. It was included 58 patients that were distributed in two groups. Group 1 was composed of 39 patients (median age: 5,3 years; 1,6M:1F) with suggestive history of CMA without recent anaphylaxis, and specific IgE to cow´s milk (CM) and/or its fractions. In group 2 was included 19 patients (median age 8,3 years; 1,4 M:1F) where the CMA diagnosis was excluded based on clinical findings. The items evaluated in the adaptation of this method were: setting choice, kind of milk processing and vehicles, besides material and test performance. Day hospital was considered adequate for this test. Regarding to elected materials to offer the vehicle, opaque and sealed recipients showed more suitable to test demands. Vehicles more accepted were legumes soup and soy beverage and the most adequate CM to be offered was liquid and with low lactose concentration. The difficult observed in performance of DBPCFC do not compromise its execution, however the interpretation of the results was very difficult specially in patients with perioral wheals and unspecific clinical findings. There is an agreement Comparing adopted clinical and laboratorial criterion for definition of group 1 and 2 with DBPCFC results. In conclusion, the test proved to be feasible and safe and its adaptation is possible for IgE mediated CMA diagnosis, being necessary to evaluate its reproducibility in other populations.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
andreakfgushken.pdf (6.53 Mbytes)
Data de Publicação
2009-05-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.