• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2012.tde-18092012-161930
Documento
Autor
Nome completo
Janete Honda Imamura
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Troster, Eduardo Juan (Presidente)
Schvartsman, Claudio
Waksman, Renata Dejtiar
Título em português
Epidemiologia dos traumas em países desenvolvidos e em desenvolvimento
Palavras-chave em português
Acidentes
Adolescente
Criança
Ferimentos
Lesões
Mortalidade
Traumatismo múltiplo
Resumo em português
Objetivos: Estudo sobre mortalidade por causas externas não intencionais divulgadas na literatura médica mundial em crianças e adolescentes, com verificação das principais causas externas fatais não intencionais e identificação de diferenças de causas externas de óbito entre países de diferentes desempenhos econômico-sociais. Método: Revisão sistemática da literatura mundial sobre mortalidade por causas externas não intencionais em crianças e adolescentes de julho de 2001 a junho de 2011, através das bases de dados de periódicos eletrônicos científicos PubMed, LILACS, EMBASE e pesquisa manual com dados de âmbito nacional de órgãos oficiais. Resultados: Selecionados 15 artigos de periódicos, um livro e os dados estatísticos de 2010 da base de dados do Ministério da Saúde do Brasil. A maioria de países envolvidos nas divulgações de dados apresentavam alto desempenho econômico-social, com preponderância de países de alta e média renda econômica e índice de desenvolvimento econômico muito alto. Dos óbitos por causas externas, as principais causas foram as não intencionais. Verificou-se predominância dos acidentes de transporte como principal causa de óbito nos países estudados, em especial a partir da idade pré-escolar. A seguir os afogamentos e submersões se sobressaem, seguidos pelas quedas, queimaduras e as intoxicações. As maiores taxas de mortalidade por causas externas não intencionais por faixa etária foram observadas nas crianças menores de um ano de idade, principalmente pelos riscos acidentais à respiração excluindo os afogamentos e as submersões. Foi identificado ainda um número expressivo de óbitos por causas externas de intenção indeterminada. No Brasil, esses fatos também se repetiram e observou-se que praticamente metade dos óbitos em crianças por acidentes de transporte ocorreram na própria via pública. Conclusões: O acidente de transporte foi identificado como causa predominante de óbito por causas externas não intencionais na infância nos países estudados, principalmente a partir da idade pré-escolar. A faixa etária dos lactentes foi especialmente susceptível aos riscos acidentais à respiração que excluem os afogamentos e as submersões acidentais. Investigações mais detalhadas dos óbitos por causas externas para reduzir o número de eventos por intenções indeterminadas devem ser consideradas. Mais divulgações de dados sobre a ocorrência de mortes por causas não intencionais em países com menor desenvolvimento econômico e social são necessárias para um maior conhecimento e conscientização desses eventos passíveis de prevenção
Título em inglês
Epidemiology of trauma in developed and developing countries
Palavras-chave em inglês
Accidents
Adolescent
Child
Injuries
Mortality
Multiple trauma
Wounds
Resumo em inglês
Objective: Report on the mortality rate of children and youths due to non-intentional external causes disclosed in the world medical literature, with analysis of the principal non-intentional external deadly causes and identification of differences related to the external causes of death in countries with different economic and social performances. Method: This was a systematic review of the literature on mortality from accidental injury in children and adolescents. We searched the PubMed, Latin-American and Caribbean Health Sciences Literature, and Excerpta Medica databases for articles published between July of 2001 and June of 2011. National data from official agencies, retrieved by hand searches, were also reviewed. Results: We reviewed 15 journal articles and 1 book, as well as 2010 statistical data from the Brazilian National Ministry of Health Mortality Database. Most of the data relate to countries with high economic and social performance, with predominance of countries with high and middle economic income and very high economic development rates. Deaths due to external causes were primarily the result of non-intentional causes. There was a predominance of transportation accidents as the principal cause of death in the countries surveyed, especially as from preschool age. Accidental drowning and submersion rank second, followed by falls, burns and poisoning. The highest rates of death from non-intentional external causes by age grade were observed in children below 1 year old, principally due to accidental threats to breathing, excluding drowning and submersion. A significant number of deaths due to undetermined external causes was also identified. This situation was also registered in Brazil, and nearly half of all childhood deaths from traffic accidents occurred at the scene. Conclusions: Traffic accidents were found to constitute the leading external cause of accidental death among children in the countries under study, principally among those of preschool age or older. Infants were found to be particularly vulnerable to accidental non-drowning threats to breathing. A detailed investigation about deaths due to external causes must be considered in order to reduce the number of deaths due to undetermined causes. Further studies investigating the occurrence of accidental deaths in countries with low social and economic development are needed in order to improve the understanding of these preventable events
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-09-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.