• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2018.tde-15082018-084808
Documento
Autor
Nome completo
Miriam Cardoso Neves Eller
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Rodrigues, Joaquim Carlos (Presidente)
Bussamra, Maria Helena de Carvalho Ferreira
Pinto, Regina Maria de Carvalho
Sampaio, Magda Maria Sales Carneiro
Título em português
Avaliação do perfil inflamatório dos pacientes pediátricos com asma grave e sua correlação com o controle da doença e parâmetros funcionais
Palavras-chave em português
Asma/fisiopatologia
Biomarcadores
Citocinas
Criança
Escarro
Espirometria
Fenótipo
Inflamação
Resumo em português
Introdução: Os mecanismos fisiopatológicos da asma grave resistente ao tratamento (STRA) em crianças não está totalmente elucidado e parece diferir do observado em adultos, justificando investigações específicas neste grupo de pacientes. O escarro induzido é método útil para identificar fenótipos e endotipos de asma grave através de marcadores inflamatórios. O objetivo deste estudo foi investigar os padrões inflamatórios de crianças com STRA através escarro induzido e comparar com um grupo de crianças com asma grave que atingiram o controle. Métodos: Crianças (6-18 anos) com diagnóstico de asma grave (critério GINA) em tratamento a pelo menos 6 meses em um centro de referência foram avaliadas em um coorte prospectivo por 3 meses (3 visitas consecutivas). Foi averiguada técnica inalatória, adesão ao tratamento e investigado as principais comorbidades. Realizado coleta de escarro induzido para análise citológica e avaliação quantitativa de citocinas do sobrenadante, espirometria, pletismografia e medidas da FeNO. Após período de seguimento, os pacientes foram classificados em dois grupos: asma grave controlada e asma grave resistente ao tratamento conforme critérios da ATS/ERS. Resultados: Foram incluídos 40 pacientes (idade média 12,8 anos; 62,5% sexo masculino), sendo 13 (32,5%) classificados como STRA após o período de seguimento. A mediana do número de exacerbações foi maior e do escore de ACT menor nos pacientes STRA e esta diferença foi significativa. Não foram encontradas diferenças significativas: nos dados demográficos, nos parâmetros funcionais espirométricos e de pletismografia (CVF, VEF1, VEF/CV, FEF 25-75%, LTC, RV, RV/LTC, resistência e condutância das vias aéreas) e nos valores de FeNO quando comparado o grupo de pacientes controlados com o de STRA. O padrão inflamatório eosinofílico foi predominante nos dois grupos de pacientes, entretanto, o grupo STRA apresentou porcentagem proporcionalmente maior de neutrófilos no escarro comparados com o grupo de asma grave controlada, na visita 3 e também na visita 1 quando analisados retrospectivamente (p < 0,05). As medianas nos níveis das citocinas IL10, GM-CSF, INFy e TNFalfa no escarro foram significativamente maiores no grupo STRA quando comparado ao grupo controlado (p < 0,05) e o GM-CSF e TNF-alfa apresentaram correlação inversa com escore de ACT. Conclusão: Nesta coorte prospectiva, os parâmetros funcionais e a FeNO não discriminaram crianças com STRA dos que atingiram o controle. A presença de neutrófilos no escarro e das citocinas IL10, INFy e, particularmente, GM-CSF e TNFalfa podem ter para um papel na resistência ao tratamento da asma grave em crianças e adolescentes. Antagonistas específicos dessas citocinas podem no futuro representar uma estratégia na terapêutica
Título em inglês
Evaluation of inflammatory patterns of children with severe asthma and
Palavras-chave em inglês
Asthma/pathophysiology
Biomarkers
Children
Cytokines
Inflammation
Phenotypes
Spirometry
Sputum
Resumo em inglês
Background: The pathophysiological mechanisms of severe therapyresistant asthma (STRA) in children are not fully elucidated and seem to differ from findings in adults, thus justifying specific research on children. Induced sputum is useful for detecting phenotypes and endotypes of severe asthma via inflammatory markers. The aim of the present study was to investigate the inflammatory patterns of children with STRA by the induced sputum method and to compare them with a group of children who achieved control of severe asthma. Methods: A prospective cohort of children (6-18 years old) diagnosed with severe asthma (Global Initiative for Asthma - GINA criteria) and in treatment for at least 6 months at a reference center was assessed for 3 months (3 consecutive visits). Inhalation technique, adherence to treatment and main comorbidities were assessed. Induced sputum samples were collected for cytology analysis and quantitative assessment of cytokines in the supernatant; the participants were also subjected to spirometry, plethysmography and fractional exhaled nitric oxide (FeNO) measurements. At the end of follow-up, the patients were classified into two groups: controlled severe asthma and STRA according to the European Respiratory Society and American Thoracic Society (ERS/ATS) criteria. Results: Forty patients were included (average age 12.8 years old; 62.5% male); 13 (32.5%) were classified as STRA at the end of follow up. The median number of exacerbations was higher and the Asthma Control Test (ACT) score was lower in the STRA group; these differences were significant. Significant differences were not found relative to demographic data, spirometry and plethysmography function parameters [forced vital capacity (FVC), forced expiratory volume in the first second (FEV1), ratio of FEV1 to slow vital capacity (FEV1/SCV), forced expiratory flow at 25-75% of FVC (FEF 25-75%), total lung capacity (TLC), residual volume (RV), RV/TLC, airway resistance and conductance] and FeNO after comparison of the STRA and controlled asthma groups. The eosinophilic inflammatory pattern predominated in both groups; however, the STRA group showed a proportionally higher percentage of sputum neutrophils compared with the controlled asthma group at visit 3 and visit 1 upon retrospective analysis (p<0.05). The median sputum levels of the cytokines IL-10, GM-CSF, IFN-y and TNF-alpha were significantly higher in the STRA group compared with the controlled asthma group (p < 0.05); GM-CSF and TNF-? showed inverse correlations with ACT scores. Conclusion: In the analyzed prospective cohort, functional parameters and FeNO did not discriminate between children with STRA and children with controlled asthma. The presence of neutrophils and the cytokines IL-10, IFN-y and, more particularly, TNF-alpha and GM-CSF in the sputum might have a role in resistance to treatment for severe asthma among children and adolescents. Antagonists specific for these cytokines might represent a therapeutic strategy in the future
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-08-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.