• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
Documento
Autor
Nombre completo
Camila Maria Paiva França
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2017
Director
Tribunal
Farhat, Sylvia Costa Lima (Presidente)
Delgado, Artur Figueiredo
Fernandes, Elisabeth Gonzaga Canova
Santos, Maria Carolina dos
Schvartsman, Claudio
Título en portugués
Avaliação da influência de fatores ambientais sobre o diagnóstico de artrite idiopática juvenil em crianças e adolescentes
Palabras clave en portugués
Adolescente
Artrite juvenil/ fatores ambientais
Artrite juvenil/diagnóstico
Criança
Exposição ocupacional
Gravidez
Poluentes ambientais
Poluentes do ar
Poluição do ar
Tabagismo
Resumen en portugués
A artrite idiopática juvenil (AIJ) constitui um grupo heterogêneo de doenças que se caracteriza por inflamação crônica em uma ou mais articulações, com diagnóstico em menores de 16 anos de idade. A poluição atmosférica tem sido responsabilizada pelo aumento da morbidade e mortalidade em doenças cardiorrespiratórias, mas poucos estudos avaliaram os efeitos da exposição prolongada sobre doenças inflamatórias crônicas. Alguns estudos demonstram associação entre fumo e início da doença reumatológica em adultos e outros mostram associação de mães fumantes durante a gravidez com desenvolvimento de AIJ nos filhos. Entretanto, existem poucos estudos na literatura avaliando a exposição à poluição do ar e AIJ. Objetivo: avaliar a influência de poluentes ambientais inalatórios como fatores de risco no desenvolvimento da AIJ em pacientes residentes na Região Metropolitana de São Paulo, acompanhados em um serviço terciário de Reumatologia Pediátrica. Metodologia: Este foi um estudo retrospectivo, do tipo caso-controle, que incluiu 66 pacientes com AIJ e 124 controles saudáveis, semelhantes em idade e gênero, residentes na Região Metropolitana de São Paulo, desde a gestação até o diagnóstico da doença. Um questionário estruturado e com alto índice de confiabilidade (índice kappa para teste-reteste 0,80) avaliou dados demográficos, fatores relacionados à gestação e ao período perinatal, exposição ocupacional materna durante a gravidez a partículas inaláveis e/ou vapor volátil, exposição ao tabaco e exposição à inalação ambiental durante a gravidez e após o nascimento (presença de atividades industriais, pedreiras ou postos de gasolina perto do domiícilio/ trabalho/ creche/ escola). Foram também analisados poluentes troposféricos nos dois períodos: material particulado (PM10), dióxido de enxofre (SO2), dióxido de nitrogênio (NO2), ozônio (O3) e monóxido de carbono (CO). Resultados: Durante a gravidez, o fumo fetal (OR= 3,43, IC 95%: 1,45-8,12, p=0,005) e a exposição ocupacional materna (OR= 13,69, IC95%: 4,43-42,27, p < 0,001) se mostraram fatores de risco independentes para AIJ. Em contrapartida, o fato de a mãe trabalhar fora de casa (OR= 0,06, IC 95%: 0,02- 0,16, p < 0,001) e o ganho de peso ideal da mãe (OR = 0,36, IC 95%: 0,16-0,83, p= 0,017) apresentaram associação negativa. Para o período após o nascimento até o diagnóstico de AIJ, fumo passivo (OR= 3,6, IC 95%: 1,76- 7,31, p < 0,0001) e exposição ao ozônio durante o segundo ano de idade (OR= 2,76, IC 95%: 1,20-6,37, p= 0,017) foram fatores de risco independentes e significativos para o diagnóstico da AIJ. Conclusão: O fumo passivo, a exposição ao ozônio no segundo ano de vida e a exposição ocupacional materna são destacados como importantes fatores de risco para a AIJ
Título en inglés
Evaluation of the influence of environmental factors on the juvenile idiopathic arthritis in children and adolescents
Palabras clave en inglés
Adolescent
Air pollutants, Environmental pollutants
Air pollution
Arthritis juvenile/diagnosis
Arthritis juvenile/environmental factors
Child
Occupational exposure
Pregnancy
Smoking
Resumen en inglés
Juvenile idiopathic arthritis (JIA) is a heterogeneous group of diseases characterized by chronic inflammation in one or more joints with onset in children under 16 years of age. Air pollution has been blamed for increased morbidity and mortality in cardiorespiratory diseases, but few studies have evaluated the effects of prolonged exposure on chronic inflammatory diseases. Some studies show an association between smoking and onset of rheumatologic illness in adults, and others show an association of smoking mothers during pregnancy with the development of JIA in children. However, there are few studies in the literature to date evaluating exposure to air pollution and JIA. Objective: To evaluate the influence of exposure to inhalable environmental factors during pregnancy and after birth until JIA diagnosis in residents of the São Paulo metropolitan area. Methods: Case-control study comprising 66 JIA patients and 124 healthy controls matched by age and gender, living in the Sao Paulo metropolitan area until JIA diagnosis, and whose mothers had resided in this region during pregnancy. A structured and reliable questionnaire (kappa index for test-retest was 0.80) assessed demographic data, gestational and perinatal-related factors, mothers' work-related exposure during pregnancy to inhalable particles and / or volatile vapor, exposure to inhalable elements during pregnancy and after birth (work-related exposure to inhalable particles and/or volatile vapor, exposure to tobacco and the presence of industrial activities, quarries or gas stations near the home/ work/ daycare/ school). Tropospheric pollutants included: particulate matter (PM10), sulphur dioxide (SO2), nitrogen dioxide (NO2), ozone (O3) and carbon monoxide (CO). Results: During pregnancy, fetal smoking (OR=3.43, 95%CI: 1.45-8.12, p=0.005) and mothers' work-related exposure (OR=13.69, 95%CI: 4.43-42.27, p < 0.001) were independent significant risk factors for JIA diagnosis. In contrast, working mother (OR=0.06, 95% IC: 0.02-0.16, p < 0.001) and ideal mother weight gain (OR=0.36, 95% IC:0.16-0.83, p=0.017) presented a negative association. After birth until JIA diagnosis, secondhand smoking (OR=3.6, 95% IC: 1.76-7.31, p < 0.0001) and exposure to O3 during the second year of age (OR=2.76, 95% IC: 1.20-6.37, p=0.017) were independent and significant risk factors for JIA diagnosis. Conclusion: Secondhand smoking, exposure to O3 during the second year of age and mothers' work-related exposure are highlighted as important risk factors to JIA
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2017-06-14
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2014. Todos los derechos reservados.