• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2012.tde-14012013-120337
Documento
Autor
Nome completo
Maria Celia Cunha Ciaccia
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Porta, Gilda (Presidente)
Baldacci, Evandro Roberto
Campos, Lúcia Maria Mattei de Arruda
Miura, Irene Kazue
Pastorino, Antonio Carlos
Título em português
Aspectos epidemiológicos, sorológicos e moleculares das hepatites A, B e C em crianças e adolescentes matriculados em creches e escolas do ensino infantil e fundamental da rede municipal na cidade de Santos
Palavras-chave em português
Criança
Epidemiologia
Hepatite A
Hepatite B
Hepatite C
Prevalência
Resumo em português
As hepatites virais continuam sendo uma preocupação em nível de saúde pública no Brasil e no Mundo, tanto pelo número de indivíduos atingidos, como pela possibilidade de complicação das formas agudas e crônicas. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 170 milhões de pessoas são portadoras crônicas de hepatite C e 350 milhões portadoras crônicas de hepatite B. No Brasil, a estimativa de portadores de hepatite B crônica é de aproximadamente 600 mil pessoas e de hepatite C crônica, 1,5 milhão. Quanto à hepatite aguda A foram confirmados no país, em 2010, 5943 casos. O objetivo deste estudo foi conhecer a prevalência de marcadores sorológicos dos vírus das hepatites A, B e C em crianças e adolescentes matriculados em creches e escolas de ensino infantil e fundamental da rede municipal na cidade de Santos; conhecer os aspectos moleculares dos vírus das hepatites B e C, identificando o genótipo dos dois agentes e estudar modo de aquisição nos casos com sorologias positivas. Tratou-se de um estudo transversal realizado no período de 28 de Junho a 14 de Dezembro de 2007 onde foram coletadas 4680 amostras de sangue colhidas através de punção capilar e ao mesmo tempo aplicado um questionário nos familiares das crianças e adolescentes. Os exames sorológicos foram realizados utilizando a técnica de ELISA. O estudo molecular foi realizado pela técnica de reação em cadeia de polimerase "in House". A idade da população estudada variou de 7 meses a 18 anos e 1 m. A prevalência geral do anti-HVA IgG reagente foi de 9,7% e desses 74,6% foi anti-HVA IgM reagente. A prevalência de anti-HVA IgG foi maior entre as crianças mais velhas, meninas, aquelas que brincavam em córregos, sem esgoto em sua moradia, de pais com baixa instrução, de baixa renda familiar e aquelas que não eram moradoras da Orla. A prevalência de anti-HVA IgM, não foi diferente entre as diferentes categorias, exceção feita à faixa etária (pico no primeiros anos e posterior queda) e morro e Zona Noroeste foi mais baixa. A prevalência geral do anti-HBc reagente foi de 0,1%, do AgHBs de 0,02% e do anti-HVC foi de 0,02%. Conclui-se que a prevalência geral em crianças dos marcadores sorológicos para hepatites A, B e C na cidade de Santos foi baixa, quando comparada com os dados de literatura. Apesar dos nossos dados confirmarem uma mudança no perfil epidemiológico da hepatite A, as medidas preventivas atuais quanto ao saneamento, grau de instrução, habitação, ainda permanece com uma deficiência em Santos, cidade balneária com o maior porto do Brasil. A vacinação para hepatite B foi altamente eficaz com a baixa prevalência encontrada dos marcadores sorológicos. A utilização do papel de filtro em estudos epidemiológicos para hepatite A foi eficaz. Entretanto para o vírus da hepatite C ainda necessita de estudos comparativos utilizando sangue venoso, uma vez que a prevalência de crianças infectadas com hepatite C foi muito baixa na cidade de Santos.
Título em inglês
Epidemiological, serological and molecular aspects of hepatitis A, B and C in children and teenagers enrolled at municipal daycare facilities, pre-schools and elementary schools in the city of Santos
Palavras-chave em inglês
Children
Epidemiology
Hepatitis A
Hepatitis B
Hepatitis C
Prevalence
Resumo em inglês
Viral hepatitis are still a concern in the public health level in Brazil and around the Word, due both to the number of affected subjects and the possibility of complication in the acute and chronic forms. According to the World Health organization (WHO), 170 million people are chronic carriers of hepatitis C and 350 million chronic carriers of hepatitis B. In Brasil, the estimate of people with chronic hepatitis B is approximately 600 thousand people and chronic hepatitis C, 1,5 million. It has been confirmed in the country, in 2010, 5943 cases of acute hepatitis A. The The aim of this study was to learn the prevalence of serological markers of hepatitis A, B and C virus in children and teenagers enrolled at the municipal education network in the city of Santos, to learn molecular aspects of hepatitis B and C, identifying the genotype of the two agents and to study the acquisition mode in cases with positive serology. Cross-sectional study carried out over the period from June 28 to December 14, 2007, in which 4680 fingerprick blood samples were collected; at the same time, a survey questionnaire was applied to the family members of the children and teenagers. The serological tests were performed using the ELISA technique. The molecular analysis was performed using the technique of polymerase chain reaction "in House". Age of the population studied ranged from 7 months to 18 years and 1 month. . The general prevalence of serological markers anti-HAV IgG reagent was 9.7% and between them 74,7% was anti-HAV IgM reagent. There was higher prevalence among older children, females, those who used to play in streams near their home, the absence of a sewage system in home, parents with low education, low household income and among those who did not live in the seashore. The prevalence of anti-HAV IgM was not different between the categories, except for the age (peak in the early years and subsequent fall) and lower on the Hills and Northweast Zone. The general prevalence of anti-HBc reagent was 0,1%, AgHBs was 0,02% and anti-HCV was 0,02%. It is concluded that, in children, the general prevalence of serological markers for hepatitis A, B and C in the city of Santos was low when compared with literature data. Although our data confirm a change in the epidemiological profile of hepatitis A, the current preventive measures regarding sanitation, education level and housing still remain with a deficiency in Santos, the coastal city with the largest harbor in Brazil. Vaccination for hepatitis B was highly effective because it found a low prevalence of serological markers. The use of filter paper in epidemiological studies for hepatitis A was effective. However for the vírus of hepatitis C still requires comparative studies using venous blood because the prevalence of infected children was very low in the city of Santos.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-01-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.