• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2015.tde-06082015-114750
Documento
Autor
Nome completo
Soraya Carvalho da Costa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Diniz, Edna Maria de Albuquerque (Presidente)
Carvalho, Werther Brunow de
Quintal, Virginia Spinola
Santos, Maria Teresa Botti Rodrigues dos
Tannuri, Uenis
Título em português
Características faciais, palatinas e erupção dentária em crianças pré-termo com idades entre 12 e 24 meses que receberam assistência respiratória
Palavras-chave em português
Antropometria
Erupção dentária
Face
Intubação
Palato
Prematuro
Respiração artificial
Resumo em português
INTRODUÇÃO: As crianças pré-termo, principalmente aquelas de muito baixo peso (MBP) podem apresentar alterações no seu padrão craniofacial, no desenvolvimento da cavidade bucal e no padrão eruptivo dental. Este estudo teve como objetivos descrever as características faciais, palatinas e a erupção dentária em crianças pré-termo que receberam assistência respiratória; comparar os efeitos da ventilação mecânica invasiva (VMI) e do CPAP sobre as mesmas variáveis; observar o impacto do aleitamento, uso de chupeta e presença de displasia brocopulmonar em crianças pré-termo com idades entre 12 e 24 meses. MÉTODOS: Participaram deste estudo crianças pré-termo, procedentes do Ambulatório de Seguimento de Recém- Nascidos Pré-Termo do Hospital Universitário da Universidade de São Paulo e do Ambulatório de Seguimento dos Prematuros A5 RN 002 do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, com peso ao nascimento inferior a 2000g. Foram constituídos dois grupos a partir dos dados sociodemográficos coletados dos prontuários de internação neonatal das crianças participantes. O Grupo 1 (G1) constituise de 34 crianças pré-termo que receberam VMI por intubação orotraqueal (IOT) por um período igual ou maior que 7 dias, e o Grupo 2 (G2) é composto por 34 crianças pré-termo que receberam CPAP por um período de tempo igual ou maior que 72 horas. Foi realizada entrevista com a mãe ou responsável pela criança, com objetivo de obter as informações relativas à duração do aleitamento, uso da chupeta, presença/ausência de displasia broncopulmonar como sequela da prematuridade. As crianças foram submetidas a um exame de inspeção da cavidade bucal para detectar a presença de alterações no rebordo ou palato, para classificar o formato do palato (quadrado, estreito e ovoide) e para visualizar a erupção dos dentes decíduos, classificada em atrasada, normal ou adiantada para a idade. Foram realizadas medidas faciais, com emprego de um paquímetro, dos pontos antropométricos como: larguras facial e mandibular, terços superior, médio e inferior da face, altura facial e índice facial. Foi realizada análise descritiva e inferencial (teste t-Student, teste F da ANOVA, teste Mann- Whitney, Kruskal-Walis, teste exato de Fisher e o coeficiente de correlação de Pearson). Os cálculos foram realizados com auxílio do software R 3.1.1 (R Core Team, 2014). Utilizou-se nível de significância de 5% para o teste de hipóteses. RESULTADOS: Os grupos G1 e G2 foram homogêneos em relação ao gênero (p=1; feminino: n=17; masculino n=17 para ambos os grupos) e em relação à raça (p= 0,627; não caucasiano: n=14 CPAP; n=17 IOT). Porém, quando se analisou a duração da assistência respiratória, as crianças do G1 permaneceram um tempo médio de dias em IOT (25,3 ± 25,8) significantemente maior (p < 0,001) quando comparado ao CPAP. Em relação à erupção dentária, os grupos G1 e G2 foram homogêneos, p=1 (atrasada: 47,1%; normal: 38,2% e adiantada:14,7%), entretanto, o grupo G1 apresentou porcentagens significantemente maiores do formato do palato estreito (p=0,005) e valores significantemente maiores para a altura do terço inferior da face (p=0,019) quando comparadas às crianças do G2. As crianças com palato ovoide apresentaram um terço inferior da face significantemente menor (p = 0,038) quando comparado aos outros tipos de formato de palato, porém para as outras medidas da face e para os outros formatos de palato não houve diferença. Os grupos G1 e G2 não diferiram em relação às alteração de palato, medidas faciais e uso da chupeta. Da mesma maneira, o aleitamento materno não influenciou as medidas faciais da população estudada. Crianças submetidas à IOT, com sequela da DBP, apresentam altura do terço inferior da face significantemente maior (p= 0,019). CONCLUSÕES: As crianças pré-termo que receberam assistência respiratóra (CPAP ou IOT) não apresentam alterações em rebordo, palato, medidas faciais e na erupção dentária. Entretanto, quando estas foram submetidas à IOT, observou-se presença de palato de formato estreito e profundo, enquanto naquelas em CPAP o palato é de formato quadrado. As crianças pré-termo com hábitos nutritivos e não nutritivos não apresentam alteração no formato palatino nem nas medidas faciais. A presença da DBP em crianças submetidas à IOT acarreta maior altura no terço inferior da face
Título em inglês
Facial and palate characteristics and tooth eruption in preterm children aged 12-24 months who have received mechanical ventilation
Palavras-chave em inglês
Antropometry
Face
Intubation
Palate
Preterm infant
Respiration artificial
Tooth eruption
Resumo em inglês
INTRODUCTION: Preterm children, especially those of very low birth weight, (VLBW), may show changes in the craniofacial pattern in the development of the oral cavity and tooth eruption pattern. This study aimed to describe the facial and palate characteristics as well as tooth eruption in preterm infants who have receiving mechanical ventilation; compare the effects of invasive mechanical ventilation (IMV) and CPAP on the same variables; observe the impact of breastfeeding, use of pacifier and presence of bronchopulmonary dysplasia in preterm children aged 12-24 months. METHODS: The study included preterm infants, coming from the Pre-Term Newborn Follow-up Clinic of the University Hospital at University of São Paulo and from the Preterm Follow-up Clinic A5 RN 002 of the Children's Institute of the Medical School of the University of São Paulo, weighting less than 2000g at birth. Based on the sociodemographic data collected from newborn hospital records of participating children, two groups were divided. Group 1 (G1) consisted of 34 preterm infants who received IMV by tracheal intubation (TI) for a period equal to or greater than 7 days and Group 2 (G2) consisted of 34 preterm infants who received CPAP for a period of time equal to or greater than 72 hours. An interview was conducted with the mother or the child's guardian in order to obtain information on breastfeeding duration, nursing nipple use, presence/absence of bronchopulmonary dysplasia as prematurity-related sequelae. The children underwent an oral cavity inspection to detect the presence of changes in alveolar ridge or palate, so as to sort palate shape (square, narrow, oval) and to view the eruption of primary teeth, classified as delayed, average or early for the age. Facial measures were taken with the use of a caliper on anthropometric points, such as facial and mandibular width, upper, middle and lower thirds of faces, facial height and facial index. A descriptive and inferential analysis was carried out (t-Student test, ANOVA F test, Kruskal-Wallis, Mann-Whitney test, Fisher's exact test and Pearson's correlation coefficient). Calculations were performed with the aid of the R 3.1.1 software (R Core Team, 2014). A 5% significance level was used to test the hypotheses. RESULTS: Groups G1 and G2 were homogeneous with respect to gender (p=1; female: n=17; male n=17 for both groups) and to race (p=0.627; non-Caucasian: n=14 CPAP; n=17 TI). However, when analyzing the duration of the mechanical ventilation, G1's children remained a significantly higher average of days in TI (25.3 ± 25.8) (p < 0.001) as compared to CPAP. Concerning tooth eruption, groups G1 and G2 were homogeneous, p=1, (delayed: 47.1%; average: 38.2% and early: 14.7%), however, G1 showed significantly higher percentages of narrow palate shape (p = 0.005) and significantly higher values for the height of the lower third of faces(p = 0.019) when compared to children of the G2. Children with oval palate have shown a significantly smaller lower third of the face (p = 0.038) when compared to other types of palate shapes, nevertheless, for other facial sizes and other palate shapes, no difference has been observed. The groups G1 and G2 did not differ with regard to palate change, facial sizes and use of pacifiers. Moreover, breastfeeding has also not affected the facial sizes of the study population. The height of the lower third of the face is significantly higher (p=0.019) in children with bronchopulmonary dysplasia sequelae who have received TI. CONCLUSIONS: Preterm infants who have received mechanical ventilation (CPAP or TI) have shown no changes on the ridge, palate, facial sizes and tooth eruption. However, when submitted to TI, the presence of narrow- and deep-shaped palate was noted, while infants who have undergone CPAP showed square-shaped palates. Preterm infants with nutritive and nonnutritive sucking habits have shown no changes in palatal shape or facial sizes. The presence of BPD in children who have undergone TI entails greater height in the lower third of the face
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-08-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.