• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2015.tde-04082015-094743
Documento
Autor
Nome completo
Debora Morais Cardoso
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Gilio, Alfredo Elias (Presidente)
Grisi, Sandra Josefina Ferraz Ellero
Martinez, Marina Baquerizo
Odone Filho, Vicente
Pinto, Maria Isabel de Moraes
Título em português
Impacto do uso de técnicas microbiológicas para o estreptococo beta hemolítico do grupo A no diagnóstico e tratamento das faringotonsilites
Palavras-chave em português
Adolescente
Antibacterianos
Criança
Faringite
Febre reumática
Infecções estreptocócicas
Sensibilidade e especificidade
Streptococcus pyogenes
Resumo em português
INTRODUÇÃO: A Faringotonsilite é doença comum nos consultórios e prontosocorros de pediatria. OBJETIVOS: Avaliar o impacto da realização rotineira da prova rápida para pesquisa de estreptococo do grupo A (PRE) no diagnóstico e tratamento da faringotonsilite aguda em crianças e adolescentes atendidos em um Hospital Geral. MÉTODOS: Trata-se de um estudo prospectivo, observacional, de protocolo de atendimento, instituído no Pronto-Socorro do Hospital Universitário da Universidade de São Paulo para o atendimento de crianças e adolescentes com diagnóstico de faringotonsilite aguda. RESULTADOS: Foram estudadas 1039 crianças e adolescentes. Com base no quadro clínico, antibiótico seria prescrito em 530 pacientes (51%), e com o uso da PRE e/ou cultura de orofaringe foi prescrito em 268 (25,8%) pacientes. Das 509 crianças que não receberiam antibiótico pelo quadro clínico, 157 tiveram PRE e/ou cultura de orofaringe positiva. O diagnóstico baseado no quadro clínico apresentou sensibilidade de 63,06% (IC-95%:62,95-63,17%); especificidade de 57,33% (IC-95%:57,25-57,41%); valor preditivo positivo de 50,57% (IC-95%:50,47-50,66%) e valor preditivo negativo de 69,16% (IC-95%: 50,47-50,66%). CONCLUSÕES: Neste estudo o diagnóstico clínico da faringotonsilite estreptocócica mostrou baixa sensibilidade e especificidade. O uso rotineiro da prova rápida para pesquisa de estreptococo permitiu uma redução do uso de antibiótico e a identificação de crianças e adolescentes com faringotonsilite estreptocócicas que não receberiam antibiótico e estariam sob o risco das complicações da infecção estreptocócica
Título em inglês
Impact of the use of microbiological techniques for Group A Streptococcus in the diagnosis and treatment of sore throats
Palavras-chave em inglês
Adolescent, Child
Anti-bacterial agents, Streptococcal infections
Pharyngitis
Rheumatic fever
Sensitivity and specificity
Streptococcus pyogenes
Resumo em inglês
BACKGROUND: Sore throat is a common disease in the pediatric emergency room. OBJECTIVES: The objective of this study was to evaluate the impact of routine performance of rapid antigen detection test (RADT) in the diagnosis and treatment of acute pharyngitis in children treated at an academic hospital. METHODS: This is a prospective, observational, protocol compliance, established at the Emergency of Hospital Universitário - Universidade de São Paulo for the care of children and adolescents diagnosed with acute pharyngitis. RESULTS: We studied 1039 children and adolescents. Based on clinical findings, antibiotic would be prescribed in 530 patients (51%) and using the RADT or sore throat culture was prescribed in 268 patients. Of the 509 children who did not receive antibiotics for the clinical, 157 had positive RADT or sore throat culture. The diagnosis based on clinical sensitivity was 63,06% (IC 95% 62,95- 63,17%), specificity 57,3% (IC 95% 57,25-57,41%), positive predictive value of 50,57% (IC 95% 50,47-50,66%) and negative predictive value of 69,16% (IC 95% 50,47-50,66%). CONCLUSIONS: In this study the clinical diagnosis of streptococcal pharyngitis had low sensitivity and specificity. The routine use of rapid test for streptococcal research led to a reduction of antibiotic use and the identification of a risk group for complication of streptococcal infection
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-08-04
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.