• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2017.tde-14122017-105648
Documento
Autor
Nome completo
Valquiria Garcia Dinis
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Ribeiro, Ana Cristina de Medeiros (Presidente)
Shinjo, Samuel Katsuyuki
Bonfiglioli, Karina Rossi
Gavi, Maria Bernadete Renoldi de Oliveira
Título em português
Redução das imunoglobulinas induzida pelo abatacepte não se associa com eventos infecciosos
Palavras-chave em português
Abatacepte
Adalimumab
Artrite reumatoide
Etanercepte
Gamaglobulinas
Infecção
Infliximab
Resumo em português
Introdução: recentemente, foi descrita a ação do abatacepte (ABA) na redução nos níveis de imunoglobulinas (Ig) plasmáticas em pacientes com artrite reumatoide (AR). No entanto, a possível associação destes resultados com infecções não foi avaliada até o presente momento. Objetivos: comparar os níveis totais de Igs, suas frações (IgG, IgM, IgA) e das cadeias leves (kappa e lambda) em pacientes com AR em uso de ABA vs. agentes anti-TNF semestralmente, durante 24 meses de uso, e correlacioná-los com a presença de infecções. Método: dezoito pacientes consecutivos com AR tratados abatacepte (ABA-AR) foram comparados com 18 pacientes com AR tratados com anti-TNF (aTNF-AR). Dados clínicos, laboratoriais e dosagens de imunoglobulinas total, suas frações (IgG, IgM, IgA) e das cadeias leves (kappa e lambda) foram obtidos a cada seis meses até o tempo total de 24 meses. Foi feito screening sistemático para presença de infecções. Os critérios de exclusão foram: uso prévio de abatacepte/rituximabe e hipogamablobulinemia basal (< 0,7 g/dL). Resultados: no baseline, as medianas da idade (55 vs. 53 anos, P = 0,92), porcentagem de gênero feminino (78 vs. 78%, P = 1,0), comorbidades (28 vs. 28%, P = 1,0), DAS-28 (5,73 vs. 5,67, P = 0,93), HAQ (1,5 vs. 1,13, P = 0,1), VHS (21,5 vs. 22 mm/1ahora, P = 0,49), PCR (15,5 vs. 12 mg/dL, P = 0,43) e contagem de linfócitos (2.200 vs. 1.800/mm3, P = 0,18) foram semelhantes entre os grupos ABA-AR e aTNF-AR, assim como as medianas da gamaglobulina total (1,4 vs. 1,35 g/dL, P = 0,74), IgG (1.168 vs. 1.079 mg/dL, P = 0,46), IgM (107 vs. 113mg/dL, P = 0,38), IgA (333 vs. 322 mg/dL, P = 0,71), kappa (342 vs. 249 mg/dL, P = 0,39) e lambda (170 vs. 150 mg/dL, P = 0,20). No grupo ABA-AR, após seis meses de uso, houve uma queda dos níveis séricos de gamaglobulina total (1,4 vs. 1,05 g/dL, P < 0,001), IgG (1.168 vs. 997 mg/dL, P < 0,001), IgA (333 vs. 278 mg/dL, P < 0,001), kappa (342 vs. 257 mg/dL, P < 0,001) e lambda (170 vs. 144 mg/dL, P < 0,001). Esses níveis permaneceram estáveis dos seis meses até os 24 meses de tratamento (P > 0,05). Em contraste, no grupo aTNF-AR, não houve alteração nos níveis séricos da gamaglobulina total, suas frações e cadeias leves (P > 0,05) em nenhum momento. A variação negativa da gamaglobulina total, IgG, IgM, IgA, kappa e lambda no grupo ABA-AR foi diferente do grupo aTNF-AR (P < 0,05) em todas as avaliações. No entanto, a frequência de infecções foi semelhante entre os grupos (77,8 vs. 88,9%, P = 0,66) e não se associou às variações da gamaglobulina total, de suas frações ou das cadeias leves em nenhum dos dois grupos. Não houve infecções graves durante o período do estudo. Conclusão: o presente estudo demonstra que o abatacepte, mas não os aTNFs, induz uma queda nos níveis de imunoglobulina total, suas frações e cadeias leves nos primeiros seis meses de uso, com estabilidade nos níveis até 24 meses. No entanto, essa queda não está relacionada ao aumento da frequência de infecções nesse grupo de pacientes
Título em inglês
Abatacept related gamma-globulin reduction: no association with infections
Palavras-chave em inglês
Abatacept
Adalimumab
Etanercept
Gamma-globulins
Infection
Infliximab
Rheumatoid arthritis
Resumo em inglês
Objective: to evaluate the influence of abatacept on gamma-globulin levels in comparison to anti-TNF treatment and correlate these effects with infections frequency in rheumatoid arthritis (RA) patients. Methods: eighteen consecutive RA patients undergoing abatacept (ABA-RA) were compared to 18 patients treated with anti-TNF (aTNF-RA) agents with similar ages. Clinical and laboratory data, total, specific (IgG, IgM, IgA) gamma-globulin and free light chains (FLC) levels were assessed before and every six months during biologic treatment, up to 24 months. Systematic clinical screening protocol for infection was performed. Exclusion criteria were previous abatacept/rituximab treatments and low gamma-globulin level ( < 0.7 g/dL). Results: at baseline, median age (55 vs. 53 years, P = 0.92), female gender (78 vs. 78%, P = 1.0), co morbities (28 vs. 28%, P = 1), DAS-28 (5.73 vs. 5.67, P = 0.93), HAQ (1.5 vs. 1.13, P = 0.1), ESR (21.5 vs. 22mm/1sth, P = 0.49), CRP (15.5 vs. 12mg/dL, P = 0.43) and lymphocyte count (2,200 vs. 1,800/mm3, P = 0.18) were comparable in ABA-RA and aTNF-RA. Medians of gamma-globulin (1.4 vs. 1.35g/dL, P = 0.74), IgG (1,168 vs. 1,079mg/dL, P = 0.46), IgM (107 vs. 113mg/dL, P = 0.38), IgA (333 vs. 322mg/dL, P = 0.71), kappa (342 vs. 249mg/dL, P = 0.39), lambda (170 vs. 150mg/dL, P = 0.20) were also alike. In ABA-RA, total gamma-globulin (1.4 vs. 1.05 g/dL, P < 0.001), IgG (1,168 vs. 997 mg/dL, P < 0.001), IgA (333 vs. 278 mg/dL, P < 0.001), kappa (341.5 vs. 257 mg/dL, P < 0.001), lambda (169.5 vs. 144.3 mg/dL, P < 0.001) levels decreased after six months in comparison to baseline values and persisted stable up to 24 months (P > 0.05). In contrast, in aTNF-RA no decrease in total, specific gamma-globulin levels or FLC was seen (P > 0.05). The negative variation of gamma-globulin, IgG, IgM, IgA, kappa and lambda levels in ABA-RA was different from aTNF-RA (P < 0.05) at all evaluations. However, the infection rates (77.8 vs. 88.9%, P = 0.66) were similar and not associated to variations in total or specific gamma-globulin levels in any group. No severe infection was observed. Conclusion: these comparative data demonstrate that ABA, but not the aTNF, induces a non-progressive and mild, but significant reduction in gamma-globulin levels. We further demonstrated that this alteration is not clinically relevant since it is not associated with increased infection rate
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
ValquiriaGarciaDinis.pdf (591.02 Kbytes)
Data de Publicação
2017-12-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.