• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2007.tde-13022008-101611
Documento
Autor
Nome completo
Marcelo Afonso Gonçalves
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Halbe, Hans Wolfgang (Presidente)
Aoki, Tsutomu
Fonseca, Angela Maggio da
Lopes, Ceci Mendes Carvalho
Pastore, Ayrton Roberto
Título em português
Ultra-sonografia transvaginal com dopplervelocimetria no estudo do volume, da espessura do estroma e da vascularização dos ovários na síndrome dos ovários policísticos
Palavras-chave em português
Fluxo sangüíneo regional
Ovário/anatomia e histologia
Síndrome do ovário policístico/diagnóstico
Tamanho do órgão
Ultra-sonografia Doppler
Resumo em português
INTRODUÇÃO - A síndrome dos ovários policísticos (SOP) é uma das mais controversas entidades da endocrinologia ginecológica. Após o simpósio de Rotterdam, em 2003, ficou evidente a importância da morfologia ovariana para o diagnóstico e para a composição dos fenótipos. A ultra-sonografia transvaginal com dopplervelocimetria pode ajudar a analisar as variáveis implicadas na vascularização e a monitorar os ovários. OBJETIVO - Avaliar o volume, a espessura do estroma e a vascularização dos ovários de mulheres com SOP. MÉTODO - Estudo prospectivo com cinqüenta mulheres que foram divididas em dois grupos (grupo SOP: n=30 e grupo Normal: n=20) e submetidas à ultra-sonografia transvaginal com Dopplervelocimetria, entre o terceiro e sexto dias do ciclo menstrual, para a avaliação do volume e da espessura do estroma do ovário e dos índices de resistência (IR) e pulsatilidade (IP) nas artérias uterinas, artérias ovarianas e vasos do estroma. RESULTADOS - No grupo SOP, o volume ovariano e a espessura do estroma ovariano foram significativamente maiores. Também o IR e o IP das artérias uterinas e ovarianas foram significativamente maiores. Já o IR e o IP dos vasos do estroma foram significativamente menores no grupo SOP, em comparação com o grupo Normal. CONCLUSÃO - As mulheres com SOP, em relação às mulheres normais, têm aumento do volume e da espessura do estroma dos ovários. Também apresentam diminuição do fluxo ovariano; porém, com aumento da vascularização do estroma.
Título em inglês
Transvaginal ultrasound with Doppler velocimetry to study stromal volume and thickness and vascularization of the ovaries in polycystic ovary syndrome
Palavras-chave em inglês
Organ size
Ovary/anatomy & histology
Polycystic ovary syndrome
Regional blood flow
Ultrasonography Doppler
Resumo em inglês
INTRODUCTION: Polycystic ovary syndrome (PCOS) is one of the most controversial conditions in gynecological endocrinology. After the symposium in Rotterdam in 2003, the importance of ovary morphology has become evident for the diagnosis and the composition of phenotypes. Transvaginal ultrasound with Doppler velocimetry can help us analyze the variables implied in vascularization and monitor the ovaries of women with PCOS. METHOD: Prospective study with 50 women who were divided into 2 groups (PCOS group: n=30 and Normal group = 20), submitted to transvaginal ultrasound with doppler velocimetry between the third and sixth day of the monthly period to assess size and thickness of ovarian stroma and index of resistance (IR) and pulsatility (IP) of uterine arteries, ovarian arteries and stromal vessels. RESULTS: In the PCOS group, ovarian size and thickness of ovarian stroma were significantly greater. Uterine and ovarian arteries IR and IP were significantly higher. IR and IP of stromal vessels were significantly lower in the PCOS group relative to the Normal group. CONCLUSION: PCOS female patients compared to normal women have increase size and thickness of ovarian stroma. They also present reduced ovarian flow, but there is increased vascularization of the stroma.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
MarceloAGoncalves.pdf (2.12 Mbytes)
Data de Publicação
2008-03-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.