• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2018.tde-13092018-091817
Documento
Autor
Nome completo
Juliana Conti
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Brucki, Sônia Maria Dozzi (Presidente)
Apolinario, Daniel
Novelli, Marcia Maria Pires Camargo
Yassuda, Monica Sanches
Título em português
Teste de desempenho da função executiva: adaptação transcultural, avaliação das propriedades psicométricas e validade de constructo em indivíduos com acidente vascular cerebral
Palavras-chave em português
Acidente vascular cerebral
Cognição
Escalas
Estudos de validação
Função executiva
Terapia ocupacional
Resumo em português
INTRODUÇÃO: As alterações cognitivas ocorrem em 30 a 55% dos indivíduos com acidente vascular cerebral (AVC) e contribuem significativamente para a dependência funcional. Dentre as alterações cognitivas, a disfunção executiva ocorre em 18,5%a 39% dos casos. Quando o sujeito apresenta uma melhora funcional, consequentemente apresentará um ganho na qualidade de vida. Para o planejamento da reabilitação, é necessária uma avaliação adequada da disfunção executiva. Não há instrumentos de avaliação de disfunção executiva em língua portuguesa que tenham sido validados para serem aplicados a indivíduos com AVC por terapeutas ocupacionais no Brasil. O Teste de Desempenho da Função Executiva (TDFE) foi desenvolvido nos Estados Unidos por terapeutas ocupacionais, com o objetivo de avaliar a necessidade de auxílio para desempenhar quatro tarefas básicas do cotidiano: preparar uma refeição rápida, fazer uma ligação telefônica, tomar a medicação prescrita e pagar duas contas de consumo. Os objetivos deste trabalho são: (1) realizar a adaptação transcultural e avaliar as propriedades psicométricas (consistência interna, confiabilidade teste e reteste e inter examinador) da versão brasileira do Teste de Desempenho da Função Executiva em indivíduos com AVC; (2) avaliar a validade de constructo do Teste de Desempenho da Função Executiva; (3) avaliar a relação entre a pontuação no Teste de Desempenho da Função Executiva em indivíduos com AVC e variáveis demográficas, localização da lesão, sintomas de ansiedade e depressão. MÉTODOS: O estudo foi realizado no Laboratório de Neuroestimulação da Divisão de Clínica Neurológica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Foram avaliados 86 indivíduos com AVC entre 02/05/2013 e 06/05/2016. A consistência interna foi avaliada pelo alfa de Cronbach. As confiabilidades inter e teste e reteste foram avaliadas pelo Coeficiente de Correlação Intraclasse (CCI). Para avaliação da validade de constructo foi calculado coeficiente de correlação de Spearman entre a pontuação no Teste de Desempenho da Função Executiva e desempenhos em outros instrumentos de avaliação de função executiva, assim como de escalas de comprometimento das estruturas do corpo, atividade e participação. RESULTADOS: O alfa de Cronbach calculado para a escala foi de 0,819. O CCI para avaliação da confiabilidade teste e reteste foi de 0,435 (intervalo de confiança, 0, 096 -0,684). O CCI para avaliação da confiabilidade inter examinador foi 0,855 (intervalo de confiança, 0,516 - 0,855). A pontuação no Teste de Desempenho da Função Executiva apresentou correlações estatisticamente significativas com as seguintes escalas: Fluência Verbal, rho=-0,452 (p=0,001); Teste do Relógio, rho=-0,324 (p=0,002); Teste de Extensão de Dígitos Diretos, rho=-0,219 (p=0,042); Teste de Extensão de Dígitos Inversos, rho=-0,324 (p=0,002), Teste do Mapa do Zoológico, rho=-0,388 (p=0,001); teste Modificado dos Seis Elementos, r=-0,463 (p=0,001); Mini Exame do Estado Mental, rho=-0,352 (p=0,001); Memória Incidental (Bateria Breve de Rastreio Cognitivo), rho=-0,252 (p=0,019);Memória Imediata 1 (Bateria Breve de Rastreio Cognitivo), rho=-0,308 (p=0,004); Memória tardia (Bateria Breve de Rastreio Cognitivo), r=-0,239 (p=0,027); Questionário de Atividades Funcionais de Pfeffer, rho=0,420 (p=0,001); e escala de Lawton & Brody rho=-0,313 (p=0,003).CONCLUSÃO: o TDFE pode ser considerado como uma escala confiável e adequada avaliar a função executiva em pacientes com AVC
Título em inglês
Executive function performance test: transcultural adaptation, assessment of psychometric properties and constructo validity in individuals with stroke
Palavras-chave em inglês
Cognition
Executive function
Occupational therapy
Scales
Stroke
Validation studies
Resumo em inglês
INTRODUCTION: Cognitive impairments occur in 30-55% of patients with stroke and contribute significantly to functional dependence. Executive dysfunction occurs in 18.5% to 39% of patients who present cognitive impairments. Occupational therapy aims to facilitate independence and autonomy, hence improving quality of life. Adequate assessment of executive dysfunction is required in order to plan rehabilitation. There is a lack of validated tools that occupational therapists can use to assess executive dysfunction in individuals with stroke in Brazil. The Executive Function Performance Test was developed in the United States by occupational therapists, in order to assess the need for assistance to perform four basic daily tasks: prepare a quick meal, make a phone call, take the prescribed medication and pay two utility bills. The objectives of this work are to: (1) perform the cross-cultural adaptation and evaluate the psychometric properties (internal consistency, intra and inter rater reliabilities) of the Brazilian version of the Executive Function Performance Test in patients with stroke; (2) evaluate the construct validity of the Executive Function Performance Test; (3) evaluate the relation between scores in the Executive Function Performance Test in patients with stroke and demographic variables, location of the lesion, symptoms of anxiety and depression. METHODS: The study was conducted at the Neurostimulation Laboratory of the Clinical Neurology Division at Hospital das Clinicas, Sao Paulo University. We evaluated 86 patients with stroke between 02/05/2013 and 06/05/2016. Internal Consistency was assessed by Cronbach's alpha. The inter- and intra rater reliabilities were assessed by Intraclass Correlation Coefficients (ICC). Construct validity was evaluated by correlations between scores in the Executive Function Performance test and scores in other tools used for assessment of executive function, cognitive screening, scales of body structures impairments, participation and activity as well as instrumental activities of daily living. Spearman correlation coefficients were used to assess these correlations. RESULTS: The scale´s Cronbach's alpha was 0.819. The ICC for assessment of intra rater reliability was 0.435 (confidence interval, 0.096 -0.684). The ICC for assessment of intra examiner reliability was 0.855 (confidence interval, 0.516 to 0.855). There were statistically significant correlations between scores in the Executive Function Performance Test and the following scales: Verbal Fluency, rho = -0.452 (p = 0.001); Clock Test, rho = -0.324 (p = 0.002); Digit Span test (forward), rho = -0.219 (p = 0.042); Digit Span test (backwards) rho = -0.324 (p = 0.002); Zoo map test, r = -0.388 (p = 0.001); Modified Six elements test, rho = -0.463 (p = 0.001); Mini Mental State Examination, rho = -0.352 (p = 0.001); Incidental memory (Brief Cognitive Battery), rho = -0.252 (p = 0.019); Immediate memory 1 (Brief Cognitive Battery), rho = -0.308 (p = 0.004); Delayed memory (Brief Cognitive Battery), rho = -0.239 (p = 0.027); Functional Activities Questionnaire (Pfeffer), rho = 0.420 (p = 0.001); and Instrumental Activities of Daily Living Scale rho = -0.313 (p = 0.003). CONCLUSION: EFPT-BR is a valid and reliable tool for Occupational Therapists to evaluate the executive dysfunction in daily routine tasks in patients with stroke in Brazil
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
JulianaConti.pdf (2.63 Mbytes)
Data de Publicação
2018-09-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.