• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2007.tde-12022008-132122
Documento
Autor
Nome completo
André Simis
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Aguiar, Paulo Henrique Pires de (Presidente)
Delgado, Gilson Luchesi
Sparapani, Fábio Veiga de Castro
Teixeira, Manoel Jacobsen
Veiga, José Carlos Esteves
Título em português
Edema peritumoral em meningiomas benignos: correlação com fatores clínicos, radiológicos, cirúrgicos e com recorrência tumoral
Palavras-chave em português
Edema encefálico/etiologia
Meningioma/cirurgia
Neurocirurgia
Recidiva
Resumo em português
INTRODUÇÃO: O edema peritumoral (EP) está presente em aproximadamente 60% dos meningiomas. Os fatores responsáveis pela formação do edema e sua importância clínica permanecem como foco de discussão. OBJETIVOS: Analisar a correlação entre a presença de edema com características clínicas, cirúrgicas, radiológicas e recorrência tumoral. MÉTODOS: Foram selecionados 61 pacientes portadores de meningiomas benignos submetidos a tratamento cirúrgico pelo Grupo de Tumores Encefálicos e Metástases do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Foram incluídos no estudo os portadores de meningiomas benignos submetidos a ressecção tumoral completa (Simpson 1 e 2). Foram excluídos pacientes portadores de meningiomas malignos ou atípicos e aqueles localizados em tubérculo selar, seio cavernoso, forame magno, intraventriculares e região petroclival. RESULTADOS: Encontramos correlação entre as maiores medidas de edema peritumoral e recorrência tumoral (p = 0,042) e tumores com margens irregulares (p < 0,011) na análise bivariada. Além disso, os pacientes que apresentaram maiores volumes tumorais apresentaram maiores medidas de edema (p = 0,035) e nos pacientes com menores medidas de edema a localização tentorial foi mais freqüente (p = 0,032). Verificamos que ao estudo de regressão logística, o EP apresenta correlação com tumores maiores que 40 cm3 (Odds ratio=15,977), crises convulsivas (Odds ratio=3,469) e para cada cm3 acrescida ao tamanho tumoral o risco de edema cresce 1,082 vez (Odds ratio). CONCLUSÕES: Considerando os resultados obtidos, o EP esteve associado a maior recorrência tumoral, tumores multilobulados, grandes e a presença de crises convulsivas. A localização tentorial mostrou-se como um fator protetor ao EP. O EP pode estar associado a um potencial invasivo aumentado em meningiomas. Desta forma, o seu estudo aprofundado poderá trazer dados adicionais para o esclarecimento dos mecanismos de formação dos meningiomas e de seu comportamento biológico levando ao melhor manejo clínico dos pacientes.
Título em inglês
Peritumoral brain edema in benign meningiomas: Correlation with clinical, radiological and surgical factors and role on recurrence
Palavras-chave em inglês
Brain edema/etiology
Meningioma/surgery
Neurosurgery
Recurrence
Resumo em inglês
INTRODUCTION: Approximately 60% of meningiomas are associated with peritumoral edema.Various causative factors have been discussed in the literature. PURPOSES: Investigate the correlation of peritumoral edema with clinical, radiological and surgical aspects, and recurrence rate of meningiomas. METHODS: Sixty one benign meningiomas submitted to surgical treatment by the Group of Brain Tumors and Metastasis of the Division of Neurosurgery of the Hospital das Clínicas of São Paulo Medical School of São Paulo University. All patients underwent complete surgical ressection (Simpson 1 and 2) and were excluded the atypical and malignant hystopathological grades. The tumors located in the cavernous sinus, tuberculum sellae region, foramen magnum region, ventricular space and petroclival region were excluded. RESULTS: Edema extention had a positive correlation with the higher recurrence rates (p = 0,042) and with the presence of irregular margins (p < 0,011) on bivariate analysis. Meningiomas with greater edema sizes also showed correlation with large meningiomas (p = 0,035) and the ones with smaller edema sizes correlated with the tentorial location (p=0,032). Multivariate analysis showed an association between peritumoral brain edema and the presence of seizures (Odds ratio=3,469), large meningiomas (Odds ratio=15,977), and for each cubic centimeter added to its size, the risk of edema increased 1,082 times (Odds ratio). CONCLUSION: Peritumoral brain edema correlated with recurrence, irregular margins, seizures and larger tumors. The tentorial location demonstrated smaller edema sizes. Peritumoral brain edema may be related to meningioma's invading potentiality and may play a role in the recurrence pontential of the tumor. As a consequence, it's reasonable to consider edema's presence as an additional factor to be taken into account when arranging layout of strategies for meningiomas treatment.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
andresimis.pdf (775.53 Kbytes)
Data de Publicação
2008-03-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.