• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2006.tde-01112006-094252
Documento
Autor
Nome completo
Nise de Brito Carvalho
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2006
Orientador
Banca examinadora
Marchiori, Paulo Euripedes (Presidente)
Cohn, Amelia
Gabai, Alberto Alan
Marques Júnior, Wilson
Reed, Umbertina Conti
Título em português
Influência da terapêutica sobre a qualidade de vida do paciente com miastenia gravis
Palavras-chave em português
Depressão
Miastenia gravis/imunologia
Miastenia gravis/psicologia
Miastenia gravis/terapia
Perfil de impacto da doença
Qualidade de vida
Timectomia
Resumo em português
INTRODUÇÃO: A Miastenia gravis (MG) é uma desordem imunológica com antígenos alvos conhecidos, com produção de anticorpos contra o receptor nicotínico de acetilcolina, AAChR e Musk, na junção neuromuscular, dificultando a transmissão do impulso nervoso e provocando fadiga e fraqueza flutuantes na musculatura ocular, facial, dos membros e respiratória. A terapêutica sintomática com inibidores de acetilcolinesterase e a etiopatogênica como a timectomia, corticosteróides, agentes citostásticos e imunoglobulinas são utilizadas e indicadas em acordo com a incapacidade e gravidade clínicas. A qualidade de vida (QV) é uma ferramenta utilizada para quantificar a eficácia e a resposta às terapêuticas adotadas, avaliar a efetividade e custos econômicos de novas estratégias terapêuticas, contribuir para planejar e aplicar os recursos para a saúde na comunidade. OBJETIVO: Avaliar a influência da terapêutica na QV e evolução clínica dos pacientes com MG. CASUÍSTICA: Foram avaliados 51 pacientes com MG, 38 submetidos a tratamento conservador e 13 timectomizados. MÉTODOS: Os instrumentos genéricos quantitativos de QV como WHOQOL, qualidade de vida relacionada à saúde (QVRS) SF-36, e depressão (BDI) foram utilizados. ESTATÍSTICA: Empregou-se análise univariada com os testes de Wilcoxon, U-Mann-Whitney, Fisher e razão de chance para avaliar a evolução clínica, a QV e QVRS e depressão; análise multivariada para a caracterização dos dois grupos de terapêutica considerando a interação de múltiplos fatores. RESULTADOS: O grupo submetido à terapêutica conservadora foi constituído por 16 pacientes do sexo masculino e 22 do feminino, com média de idade de 33,71±2,76 anos; o grupo timectomizado foi constituído por 6 homens e 7 mulheres, média de idade de 32,23±4,16 anos. Os pacientes do grupo conservador apresentaram melhora clínica estatisticamente significante (p <0,05) dos aspectos clínicos, da QV, da QVRS e depressão. Os timectomizados apresentaram melhora estatisticamente significante dos aspectos físicos e psicológicos da QV e QVRS e depressão, e melhora clínica evidente e não significante (p = 0,06). A análise multivariável mostrou r=0,65 para comparação das áreas; Wilks? Lambda para analisar as distâncias, X2 = 22,67; gl = 7; p = 0,05; as medidas centrais mostraram média = -0,42 dp = 1,0 para o grupo conservador; e média = 1,22, dp = 1,0 para o grupo timectomizado. CONCLUSÕES: Nesta amostra e no período avaliado constatamos que: 1) Os pacientes submetidos ao tratamento conservador apresentaram diferenças significantes com melhora clínica acentuada, de QV, de QVRS e depressão; 2) os timectomizados apresentaram melhora clínica, da QV e QVRS em seus aspectos físicos e psicológicos, e efetiva e significante melhora dos índices de depressão; 3) a análise multivariada revelou que a timectomia produziu efeito benéfico e significativo na recuperação da saúde e bem estar nos pacientes.
Título em inglês
The influence of therapeutics on the quality of life of Myasthenia gravis patients
Palavras-chave em inglês
Depression
Myasthenia gravis/immunology
Myasthenia gravis/psychology
Myasthenia gravis/therapy
Quality of life
Sickness impact profile
Thymectomy
Resumo em inglês
INTRODUCTION: Myasthenia gravis (MG) is an immune mediated disease with production of antibodies against post-synaptic acetylcholine receptor of neuromuscular junctions (AAChR,Musk) and orders in nervous impulse transmission. The disease´s clinical characteristics include fatigability and fluctuating weakness of voluntary muscles. Acetylcholinesterase inhibitors, thymectomy, corticosteroids, cytostatic agents and immunoglobulin are widely used and are indicated according to the patient´s disability and severity. Clinical manifestations, Quality of life (Qol), health-related (HRQol) analysis are used to evaluate response to therapy. Nowadays, Qol index is an important tool to evaluate the medical outcome, treatment efficacy, cost effectiveness and net benefit of new therapeutic strategies to determine whether their cost can be justified in the planning and application of health policies. OBJECTIVE: To evaluate the influence of conservative treatment and thymectomy on Qol and clinical response of myasthenic patients. SUBJECTS: Fifty-one myasthenic patients were chosen; 38 were submitted to conservative therapy and 13 to thymectomy. METHODS: Quantitative Qol tools such as WHOQOL, SF-36 and BDI were employed to evaluate Qol, HRQol and depression. STATISTICS: Univariate analysis by means of the Wilcoxon, U-Mann Whitney and Fisher tests, Chi-Square, odd ratio were used to follow the patient?s clinical status, evolution of Qol, HRQol and depression. Discriminant analysis was used to analyze the interation of multiple factors in the characterization of conservative and thymectomized groups. RESULTS: The conservative group of patients was constituted of 16 males and 22 females average age 33.71±2.76 years; the thymectomized group was composed of 6 males, 7 females, average age 32.23±4.16 years. Patients submitted to conservative therapy improved significantly in clinical progress, Qol, HRQol and depression. The follow-up of thymectomized patients showed a strong trend for clinical progress and significant improvement in physical and psychological Qol domains as well as in depression index. Discriminant analysis showed r = 0.65, p <0.05; Wilk?s Lambda X2 = 22.67, gl = 7; mean = -0.42, SD = 1.0 for conservative group; and mean = 1.22, SD = 1.0 for timectomized group. CONCLUSIONS: A prospective evaluation of a myasthenic patients sample revealed: 1) conservative treatment was found to have a strong and significant impact on clinical progress, Qol, HRQol and depression; 2) Thymectomy partly influenced Qol, specially physical and psychological aspects. There was also improvement in depression and clinical progress; 3) the evaluation of multiple parameters pointed to a strong and positive influence of thymectomy in the recovery of the patients.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2006-11-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.