• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2017.tde-24082017-084223
Documento
Autor
Nome completo
Ana Tereza Costa Galvanese
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Oliveira, Ana Flavia Pires Lucas D (Presidente)
Andrade, Priscila Almeida
Falcão, Marcia Thereza Couto
Liberman, Flavia
Tesser, Charles Dalcanale
Título em português
Corporeidade nos grupos de práticas integrativas corporais e meditativas na rede pública de atenção primária à saúde da região oeste do município de São Paulo
Palavras-chave em português
Atenção primária à saúde
Integralidade em saúde
Pesquisa qualitativa
Política de saúde
Promoção da saúde
Saúde holística
Terapias complementares
Resumo em português
As práticas integrativas e complementares fazem parte dos cuidados em saúde adotados pela população; e sua incorporação ao Sistema Único de Saúde (SUS) é objeto da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares. Suas modalidades mais numerosas nos serviços de saúde e, também, menos incluídas nessa política são as práticas corporais e meditativas. Os objetivos da pesquisa foram descrever essas práticas: por que, de quem, com quem e como é produzido esse cuidado; e identificar suas contribuições à integralidade do cuidado. O método de pesquisa foi qualitativo e a produção dos dados foi realizada em duas regiões administrativas de uma Coordenadoria Regional de Saúde do município de São Paulo. Dos 32 serviços que funcionavam como porta de entrada para o SUS na região, participaram da pesquisa 16 serviços, sendo 12 Unidades Básicas de Saúde (UBS) e quatro outras unidades de saúde. A produção dos dados foi realizada de outubro/2013 a setembro/2014, através de entrevistas semiestruturadas com 29 profissionais e 36 usuários praticantes; e de observação participante de 31 práticas corporais e meditativas em grupo, entre as 67 existentes na região. Os critérios de escolha foram a diversidade das práticas, pressuposta pela diversidade dos nomes; e a observação de mais de uma prática entre as mais frequentes. Foram observadas práticas de Tai Chi, Lian Gong, Qi Gong, Yoga, Capoeira, Danças, Meditação, Relaxamento, Consciência e Percepção Corporal, limitadas a uma sessão por prática A análise foi inspirada no referencial fenomenológico existencial, na abordagem denominada Analítica do Sentido. As práticas foram investigadas em sua dimensão de trabalho em saúde, independentemente das abordagens empregadas. A corporeidade foi identificada como tema subjacente, traço definidor dos recursos dos profissionais e dos modos de cuidado em todas as práticas. Em relação à promoção da saúde, foram identificadas convergências em relação ao conceito positivo e ampliado de saúde, bem como contribuições ao protagonismo dos praticantes e ao seu acesso a bens e recursos culturais do território, através do apoio ao exercício da agência e da produção das práticas não somente nos serviços de saúde, mas também em espaços públicos do entorno. As contribuições à construção da Integralidade foram relativas à união entre promoção e cuidado terapêutico nessas práticas; enquanto os desafios se mostraram ligados à necessidade de informar e aprofundar o diálogo com os demais profissionais de saúde e de produzir conjuntamente o cuidado, de modo a contribuir mais significativamente na elaboração dos projetos terapêuticos singulares. Foram também apontados os diferenciais dessas práticas em relação àquelas desenvolvidas sob a lógica do mercado, quanto às formas de sociabilidade e ao risco de autonomização do cuidado com o corpo. A título de conclusão, é apresentada uma definição que abarca o conjunto das práticas analisadas e a sugestão da organização de uma rede de informações e experiências dessas práticas no SUS
Título em inglês
Corporeality in integrative and meditation practice groups in the primary public healthcare system of the West region of the city of Sao Paulo
Palavras-chave em inglês
Complementary therapies
Health policy, Health promotion
Holistic health
Integrality in health
Public health
Qualitative research
Resumo em inglês
The integrative and complementary practices are part of the healthcare practices adopted by the population; its incorporation to the public healthcare system is part of the National Integrative and Complementary Practices Policy. The most numerous modalities in primary healthcare units, and also the less included in this Policy are corporal and meditative practices. The objectives of this research were to describe these practices: why, for whom, to whom and how this healthcare is produced; and also to identify its contributions to the integrality of the healthcare. The qualitative research method was chosen, the data was gathered in two administrative subdivisions of one regional division of the city of Sao Paulo's public healthcare system. From 32 existing primary healthcare units a total of 16 participated in the survey. The data was gathered from October/ 2013 to September/2014, through semi-structured interviews with 29 health professionals and 36 patients; and through participation and observation of 31 out of the 67 corporal and meditation group practices being applied in the region, such as Tai Chi, Lian Gong, Yoga, Capoeira, Dances, Meditation, Relaxation Techniques, Consciousness and Body Perception, limited by one session per activity. The analysis was based on an existentialphenomenological approach denominated as Analítica do Sentido. The practices were investigated in its healthcare dimension, regardless of the applied approach. The corporeality was identified as an underlying topic, a defining trace of the health professionals' repertory and of the healthcare aspect of all practices. Regarding health promotion, there were identified convergences in relation to: a positive and amplified health concept; to the contribution of a protagonism of the patients and the contribution to their access to cultural and material assets of the territory, through support to agency exercise and through implementation of health practices not only in health centres but also in surrounding public areas. Contributions to development of Integrality were related to the strong bond between health promotion and healthcare in these practices; while the challenges seem to be related to the necessity to inform and improve the dialogue with the other health professionals and for those professionals to produce the healthcare together, in order to contribute more significantly to the elaboration of singular therapeutic projects. There were also pointed out the aspects that distinguish these practices in relation to those developed under market interest logic, regarding sociability forms and the risk of autonomization of body healthcare. As a conclusion, it is presented a definition that embraces the set of analysed practices and a suggestion on how to organize an information and experiences network of these practices in the Public Healthcare System
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-08-31
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.