• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Wagner Yoshizaki Oda
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Furtado, Juarez Pereira (Presidente)
Menezes, Paulo Rossi
Moreira, Maria Ines Badaró
Rosa, Tereza Etsuko da Costa
Título em português
Condições de moradia no contexto da reforma psiquiátrica brasileira: estudo de um questionário para usuários de Centros de Atenção Psicossocial
Palavras-chave em português
Desinstitucionalização
Habitação
Inquéritos e questionários
Reabilitação psiquiátrica
Reprodutibilidade dos testes
Saúde mental
Resumo em português
Compreender como moram e se inserem socialmente os milhares de usuários de Centros de Atenção Psicossocial pode contribuir para a ampliação qualitativa e quantitativa da oferta, por meio de políticas públicas, de alternativas de moradia para pessoas com Transtornos Mentais Graves. Nesse sentido, apresentamos dois estudos articulados: revisão bibliográfica e bibliometria somada à retomada e subsídios à qualificação de instrumento voltado às condições de moradia e inserção social de usuários de CAPS. Por meio da revisão, feita nas bases de dados Scopus e Lilacs, e considerando o período entre os anos 2000 e 2017, identificamos que os estudos raramente extrapolam os Serviços Residenciais Terapêuticos, negligenciando as diferentes necessidades de moradias de pessoas com TMG e apresentando desenhos metodológicos pouco variados e referenciais teóricos predominantemente oriundos de textos seminais que embasaram o início da reforma psiquiátrica brasileira. Por sua vez, a qualificação de um instrumento poderá criar condições para conhecer de forma detalhada e em escala ampliada como efetivamente essa clientela equaciona questões de moradias. Para isso retomamos questionário sobre as condições de moradia e inserção social de usuários de CAPS, desenvolvido por pesquisadores brasileiros, e realizamos um estudo sobre sua confiabilidade. Este estudo se deu a partir da verificação da estabilidade temporal e consistência interna dos itens correspondentes às dimensões que compõe o conceito de inserção social: convívio, suporte, morar e habitar. Participaram deste estudo 46 usuários de CAPS III do município de Santos, entrevistados entre agosto e outubro de 2018, sendo que 24 participaram da técnica teste-reteste. A estabilidade temporal foi analisada por meio dos coeficientes Kappa de Cohen e Kappa ponderado, enquanto a consistência interna foi analisada por meio dos coeficientes KR20 e alfa de Cronbach. Os itens apresentaram valores de Kappa e Kappa ponderado que variaram de 0,37 a 1, os valores do coeficiente KR20 variaram de 0,67 a 0,96 e o alfa de Cronbach foi de 0,85 para a dimensão morar. Consideramos como fatores limitantes: a possibilidade de não termos abrangido a totalidade de publicações existentes, na análise sobre a produção teórica, bem como o reduzido número de participantes do estudo de confiabilidade. Concluímos que o tema moradia para pessoas com TMG carece de ampliação em quantidade e formas de investigações, que utilizem novas abordagens teóricas e metodológicas. O questionário proposto para o estudo de condições de moradia apresentou boa confiabilidade para maioria dos itens analisados, porém não foi suficiente para abordar todas as dimensões que compõem o conceito inserção social. Além disso, outros aspectos do referido instrumento precisam ser analisados e a reformulação de alguns itens poderia contribuir para resultados com maior precisão
Título em inglês
Housing conditions in Brazilian psychiatric reform's context: studying a questionnaire for Psychosocial Care Centers' clients
Palavras-chave em inglês
Deinstitutionalization
Housing
Mental health
Psychiatric rehabilitation
Reproducibility of results
Surveys and questionnaires
Resumo em inglês
Understanding how thousands of Psychosocial Care Centers´ (CAPS) clients live and socialize can contribute to the qualitative and quantitative expansion of the offer, through public policies, of housing alternatives for people with Serious Mental Disorders. In this sense, we present two articulated studies: bibliographical review and bibliometrics analysis added to the qualification of an instrument focused on housing conditions and social insertion of CAPS clients. By reviewing the Scopus and Lilacs databases from the period 2000 and 2017, we identified that the studies rarely extrapolate the Therapeutic Residential Services, neglecting the different housing needs of people with SMD, and presenting slightly different methodological designs and theoretical references predominantly from seminal texts that underpinned the beginning of the Brazilian psychiatric reform. In turn, the qualification of an instrument may create conditions to know in detail and in an enlarged scale how effectively these clientele equates housing issues. For this, we retrieve a questionnaire about the conditions of housing and social insertion of CAPS users, developed by Brazilian researchers and carried out a study about its reliability. This study was based on the verification of the temporal stability and internal consistency of the items corresponding to the dimensions that make up the concept of social insertion: socializing, support, living and dwelling. Participants of this study were 46 CAPS III users from the city of Santos, interviewed between August and October 2018, of whom 24 participated in the test-retest method. The temporal stability was analyzed using the Cohen's Kappa coefficient and weighted Kappa coefficient, while the internal consistency was analyzed using the KR20 and Cronbach alpha coefficients. The items presented weighted Kappa and Kappa values ranging from 0.37 to 1, values of the KR20 coefficient varied from 0.67 to 0.96 and the Cronbach's alpha was 0.85 for the living dimension. We considered as limiting factors: the possibility of not including all the existing publications on the theoretical production analysis, and the reduced number of participants in the reliability study. We conclude that the housing issue for people with SMD needs to be expanded in quantity and forms of research, using new theoretical and methodological approaches. The questionnaire proposed for the study of housing conditions presented good reliability for most of the items analyzed, but it was not enough to address all the dimensions that make up the concept of social insertion. In addition, other aspects of the instrument need to be analyzed and reformulation of some items could contribute to results more accurately
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-07-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.