• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2008.tde-05112008-141704
Documento
Autor
Nome completo
Regina Marta Barbosa Faria
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Viana, Ana Luiza D Avila (Presidente)
Cohn, Amelia
Haddad, Ana Estela
Leis, Silvia Victoria Gerschman de
Pierantoni, Celia Regina
Título em português
Institucionalização da Política de Educação Permanente para o Sistema Único de Saúde: Brasil, 1997-2006
Palavras-chave em português
Aprendizagem baseada em problemas
Desenvolvimento institucional
Educação em saúde
Política de saúde
Programa Saúde da Família
Sistema Único de Saúde
Resumo em português
Este trabalho compara duas políticas recentes de capacitação de pessoal para a saúde, buscando identificar a relação entre o padrão institucional e as características organizacionais do sistema de formação. Investiga, ainda, o impacto dos padrões organizacionais no projeto de ensino e na capacidade de articulação do sistema formador. As duas políticas analisadas são as instâncias de articulação interinstitucional denominadas, respectivamente, Pólos de Capacitação, Formação e Educação Permanente de Pessoal para a Saúde da Família (Pólos-SF) e Pólos de Educação Permanente para o SUS (Pólos-EP). O referencial conceitual que fundamenta a análise é oferecido pelas ciências sociais: Educação e Sociologia. A Educação orienta a análise do desenvolvimento cognitivo, e a Sociologia apóia a compreensão do arranjo das instituições que configuram o Estado e o marco institucional de suas políticas. O referencial metodológico é oferecido pela análise e avaliação de políticas públicas
Título em inglês
Institutional framework of training system for permanent education in health: Brasil, 1997-2006
Palavras-chave em inglês
Education in health
Educational policies for workers in health
Family Health Program
Health policy
Institutional development
Problem-based learning
Single Health System
Resumo em inglês
We compare two recent health training policies, looking for connections between the institutional framework and the organizational characteristics of the training system. We also analyze the effects of different organizational patterns on the teaching projects and on the networking abilities of the training institutions. The policies are Capacitação, Formação e Educação Permanente de Pessoal para a Saúde da Família (Pólos-SF) and Educação Permanente para o SUS (Pólos-EP). The conceptual framework comes from the Educational Sciences and Sociology. Education provides guidance for cognitive development and Sociology provides insights into public institutional arrangements. Considerable methodological support comes from the analysis and evaluation of public policies
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
ReginaMBFaria.pdf (2.66 Mbytes)
Data de Publicação
2008-11-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.