• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Mémoire de Maîtrise
DOI
10.11606/D.5.2011.tde-01022011-183404
Document
Auteur
Nom complet
Auryana Maria Archanjo
Adresse Mail
Unité de l'USP
Domain de Connaissance
Date de Soutenance
Editeur
São Paulo, 2011
Directeur
Jury
Schraiber, Lilia Blima (Président)
Martins, Sueli Terezinha Ferreira
Scarcelli, Ianni Regia
Titre en portugais
Entre o privado e o coletivo: a atuação do psicólogo em Unidades Básicas de Saúde da Coordenadoria de Saúde Centro-Oeste da cidade de São Paulo
Mots-clés en portugais
Políticas públicas de saúde
Profissional de saúde
Psicologia clínica
Saúde mental
Saúde pública
Resumé en portugais
Este estudo teve por objetivo mapear e compreender a atuação do psicólogo em Unidades Básicas de Saúde (UBS), por referência às transformações ocorridas nas UBS decorrentes de diversas políticas de saúde, entre elas a de saúde mental, que propiciaram a institucionalização da prática clínica em psicologia neste espaço. Adotando-se a pesquisa qualitativa, foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com dezessete psicólogas em dez UBS da Coordenadoria de Saúde centro-oeste da cidade de São Paulo. A análise dos dados foi de conteúdo do tipo temático e se tomou por referencial teórico-conceitual a produção em análise institucional, em estudos sobre o trabalho em saúde e sobre a história da psicologia como profissão. Tendo-se como pressuposto a mútua influência entre o que o psicólogo realiza no serviço e o que é exigido dele como representante de uma categoria profissional e como funcionário de uma instituição de saúde, defende-se a tese do processo entre instituídoinstituinte, como negociação constante de diferentes instâncias da prática clínica institucionalizada do psicólogo, que ora permite ações conjuntas e ora gera tensões, que podem tanto contribuir na manutenção do que já está dado, quanto permitir a criação de novas situações. Por isso, o estudo discute a profissionalização da psicologia após ser regulamentada em 1962 (fator específico da profissão), a conjuntura sócio-política do Brasil e de São Paulo a partir desse período (fator contextual), e a inter-relação entre ambos que contribuiu para uma significativa inserção de psicólogos em serviços públicos de saúde a partir de 1980. Até então, a profissão tinha como principal foco formativo a prática clínica tradicional, caracterizada no mercado de trabalho como profissão liberal realizada em consultório privado. A inserção em UBS trouxe uma nova forma de organização do serviço e subordinou a prática clínica do psicólogo a regulações de ordem político-institucional. A nova possibilidade de atuação, emergindo como articulação das práticas clínica e sanitária, colocou duas atuações distintas daquelas para a qual o psicólogo se formou: uma clínica modificada e regulada por sua institucionalização, e uma possível atuação na prevenção e promoção à saúde. Os resultados revelaram mudanças observadas, principalmente, na formação geral em saúde (multireferencialidade teórico-prático, ações intersetoriais); na prática clínica (clínica ampliada, flexibilização do setting terapêutico, diversificação de recursos); no contexto institucional (assalariamento, perda relativa da autonomia sobre a organização e a produção dos serviços, diversificação da clientela), e em relação à própria profissão (contribuição para seu reconhecimento e legitimação social), e também tensões entre ações curativas e preventivas; entre as expectativas do que o psicólogo faz (real) e deveria fazer (ideal) em UBS; entre especialismos e uma possível desespecialização com perspectiva ampliadora do agir profissional; entre a pressão por produtividade e a qualidade no trabalho prestado, bem como compartilhado com outros profissionais, e entre diferentes gestões político-administrativas, que interpretam e implantam as políticas de saúde de formas diversas nem sempre condizentes com as expectativas profissionais
Titre en anglais
Between private and collective: the psychologist work in Primary Healthcare Centers of the Central-West Healthcare Coordination from São Paulo
Mots-clés en anglais
Health personnel
Health public policy
Mental health
Psychology clinical
Public health
Resumé en anglais
This research project aimed at mapping and understanding the psychologists work in Primary Healthcare Centers (PHC), related to the transformation occurred in PHCs due to different health policies, among them the mental health policies that provided the clinical practice in Psychology in this place. Using qualitative research, semi-structured interviews were done with seventeen psychologists who worked at ten PHCs belonging to the Central- West Healthcare Coordination of the city of São Paulo. The data analysis was based on a thematic-type content and the production on the institution analysis, studies about work in the health area and the history of Psychology as a profession were taken as a theoreticalconceptual reference. Having as assumption the mutual influence between what the psychologist does at work and what is required of him as a representative of a professional category and as an employee of a health institution, the continuous process thesis is defended between instituted-institutes, as a constant negotiation among different instances of the psychologists institutionalized clinical practice. This process allows conjoint actions but can generate tension, which can contribute for the maintenance of what already exists, or allow the creation of new situations. Because of this, the study considers the Psychology professionalization after its regulation in 1962 (profession-specific factor), the social political conjuncture of Brazil and São Paulo since then (contextual factor), and the interrelation between both, which has contributed for a significant insertion of the psychologists in the public health services since 1980. Until then, the profession had the traditional clinical practice as the main formative target, characterized in the work market as an independent professional executed in private consulting rooms. The insertion into PHCs brought a new way for work organization and subjected the psychologists clinical practice to political and institutional regulations. Emerging as an articulation of the clinical and sanitary practices, the new work possibility provided two different activities than what the psychologist studies for: a changed and regulated clinic due to the institutionalization, and health prevention and promotion. The results revealed changes mainly observed in the general health studies (theoretical-practical multi-referentiality, training for intersectorial actions); in the clinical practice (amplified clinic, flexibilization of therapeutic setting, resources diversification); in the institutional context (salary basis, related autonomy loss upon the organization and service production, customer amplification and diversification), and related to the profession (contribution for recognition and social legitimation), and tensions between curative and preventives actions; between the expectations about what the psychologist does (real) and must do (ideal) in PHCs; between specialisms and a possible despecialization with amplifying perspective of the professional acts; between pressure for productivity and quality in the work provided or shared with other professionals, and between different political-administrative management policies, which elucidate and implement health policies in different ways, sometimes not consonant with the professional expectations
 
AVERTISSEMENT - Regarde ce document est soumise à votre acceptation des conditions d'utilisation suivantes:
Ce document est uniquement à des fins privées pour la recherche et l'enseignement. Reproduction à des fins commerciales est interdite. Cette droits couvrent l'ensemble des données sur ce document ainsi que son contenu. Toute utilisation ou de copie de ce document, en totalité ou en partie, doit inclure le nom de l'auteur.
Date de Publication
2011-02-02
 
AVERTISSEMENT: Apprenez ce que sont des œvres dérivées cliquant ici.
Tous droits de la thèse/dissertation appartiennent aux auteurs
Centro de Informática de São Carlos
Bibliothèque Numérique de Thèses et Mémoires de l'USP. Copyright © 2001-2019. Tous droits réservés.