• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2012.tde-18012013-111033
Documento
Autor
Nome completo
Thaís Arthur
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Villares, Sandra Mara Ferreira (Presidente)
Jorge, Alexander Augusto de Lima
Vivolo, Sandra Roberta Gouvea Ferreira
Título em português
Influência de variantes no gene do receptor secretagogo do hormônio do crescimento (GHSR) na obesidade e no risco de compulsão alimentar e síndrome metabólica em crianças e adolescentes obesos
Palavras-chave em português
Adolescente
Comportamento alimentar
Criança
Genética
Obesidade
Receptores de grelina
Resumo em português
A prevalência da obesidade vem aumentando em todas as idades e na população infantil é considerada um problema de saúde pública. Os fatores relacionados à patogênese da obesidade não estão completamente elucidados, envolvendo questões comportamentais, biológicas, hormonais, culturais e genéticas. O comportamento alimentar é regulado pelo eixo hormonal entero neuroendócrino o qual modula o apetite, os processos fisiológicos, metabólicos e psicológicos. A grelina teria um papel importante neste processo de modulação alimentar, pois está envolvida na regulação central da ingestão alimentar e do balanço energético, estimulando o apetite, a lipogênese e reduzindo a taxa metabólica. Estudos demonstram que na obesidade as concentrações plasmáticas de grelina são significantemente menores e estão negativamente relacionadas ao índice de massa corporal, à porcentagem de gordura corporal, à insulina e à leptina; ainda, a grelina também está implicada na regulação do tecido adiposo, protegendo o estoque de gordura em depósitos sensíveis à sua ação para posterior utilização, sendo um hormônio com múltiplas funções no mecanismo de homeostase do estado de adiposidade e no desenvolvimento da síndrome metabólica. A ação da grelina esta ligada ao eixo grelina/ receptor secretagogo do hormônio do crescimento (GHSR) em humanos. O gene GHSR localiza-se no cromossomo 3q 26.31, lócus que foi associado a múltiplos fenótipos relacionados à obesidade e à síndrome metabólica. Deste modo, o presente estudo avaliou se variantes do GHSR poderiam estar associados com o quadro de obesidade e se influenciariam a síndrome metabólica e a compulsão alimentar em crianças e adolescentes obesos. Observamos que a adiposidade influencia o aparecimento da resistência à insulina, as complicações metabólicas e a prevalência de síndrome metabólica, no entanto, nenhuma das variantes analisadas no gene do GHSR esteve associada à obesidade infantil. Notamos que a presença do alelo C (homozigose para o alelo ancestral e heterozigose) da variante rs495225 (171 C/T) resultou em maior ingestão de carboidrato e uma tendência a maior ingestão de calorias nas crianças e adolescentes obesos, também associou-se com maior escore para compulsão alimentar periódica nas meninas obesas. Nesta variante, observamos que a presença do alelo T (homozigose para o alelo polimórfico) resultou em maior resistência à ação da insulina nas crianças e adolescentes obesos. Avaliando a variante rs572169 (477 G/A), observamos que a presença do alelo G (homozigose para o alelo ancestral) levou a uma maior ingestão calórica e a maiores valores de colesterol total e LDLc nas crianças e adolescentes obesos. Desta forma, a presença de alterações polimórficas no gene do GHSR frequentes na nossa população pode influenciar o comportamento alimentar e as co-morbidades associadas à obesidade infantil e levar a um maior risco de doenças metabólicas e cardiovasculares.
Título em inglês
Influence of growth hormone secretagogue receptor (GHSR) gene variants in obesity and risk of binge eating and metabolic syndrome in obese children and adolescents
Palavras-chave em inglês
Adolescents
Children
Eating behavior
Genetic
Ghrelin receptors
Obesity
Resumo em inglês
Obesity´s prevalence, which is increasing in all ages, is considered, in children, a public health problem. The factors related to the pathogenesis of obesity are not fully elucidated, and are involving behavioral, biological, hormonal, genetic and cultural factors. The eating behavior is regulated by the hormonal entero neuroendocrine axis which modulates appetite, physiological, metabolic and psychological processes. Ghrelin would have an important role in the modulation of the process of eating. Ghrelin is involved in the central regulation of food intake and energy balance by stimulating appetite, reducing lipogenesis and metabolic rate. Studies show that, in obese the plasma concentrations of ghrelin are significantly smaller and is negatively correlated with body mass index, percent body fat, insulin and leptin levels; yet, this ghrelin is also implicated in the regulation of adipose tissue, protecting the stock of fat deposits sensitive to its action for later use, being an hormone with multiple functions in the homeostasis mechanism of the state of adiposity and development of metabolic syndrome. The action of ghrelin is linked to ghrelin axis/ growth hormone secretagogue receptor (GHSR), in humans. The GHSR gene is located on chromosome 3q 26.31, which locus was associated with multiple phenotypes related to obesity and metabolic syndrome. Thus, the present study evaluated whether the GHSR variants could be associated with obesity and the metabolic syndrome and binge eating in obese children and adolescents. We found that adiposity influences the onset of insulin resistance, metabolic complications and prevalence of metabolic syndrome, however none of the variants analyzed in the GHSR gene was associated with childhood obesity. We note that the presence of the C allele (homozygous and heterozygous ancestral allele) variant rs495225 (171 C/T) resulted in higher carbohydrate intake and a trend toward greater calorie intake in obese children and adolescents, it was also associated with higher scores for periodic binge eating in obese girls. We observed that the presence of the T allele (homozygous for the polymorphic allele) has resulted in increased resistance to insulin action in obese children and adolescents. Assessing the variant rs 572169(477 G/A), we observed that the presence of the G allele (homozygous for the ancestral allele) led to greater caloric intake and higher values of total cholesterol and LDL-c in obese children and adolescents. Thus, the presence of polymorphic alterations in the gene GHSR is frequent in our population and may influence eating behavior and the co-morbidities associated with obesity and lead to an increased risk of metabolic and cardiovascular diseases.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
ThaisArthur.pdf (1.80 Mbytes)
Data de Publicação
2013-01-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.