• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2014.tde-14012015-154739
Documento
Autor
Nome completo
Oscar Giese Laverdy Neto
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Lerario, Antonio Carlos (Presidente)
Silva, Maria Elizabeth Rossi da
Rosa, Pedro Saddi
Título em português
Efeitos do controle glicêmico sobre os lípides séricos e na transferência lipídica para a HDL em pacientes com diabetes mellitus tipo 2: novos achados no status do colesterol não esterificado
Palavras-chave em português
Colesterol
Diabetes Mellitus tipo 2
Dislipidemias
Doenças cardiovasculares
Lipoproteínas HDL
Metabolismo dos lipídeos
Resumo em português
Introdução:Uma das causas da doença cardiovascular do diabético é a dislipidemia associada ao diabetes mellitus tipo 2 (DM2), caracterizada basicamente por hipertrigliceridemia e baixa concentração de HDL-colesterol. O bom controle da glicemia geralmente resulta em diminuição dos triglicerídeos plasmáticos, mas há controvérsia na literatura quanto aos níveis de HDL-colesterol e outros parâmetros lipídicos. As transferências lipídicas para a HDL têm importante função na sua formação e remodelamento e no seu papel antiaterogênico do transporte reverso do colesterol. A transferência de lípides entre as lipoproteínas é bidirecional e depende da estrutura e concentração da lipoproteína doadora e receptora, assim como da ação das proteínas de transferências, CETP e PLTP. Objetivo:Investigar as relações dos níveis glicêmicos com as transferências lipídicas para a HDL e com outros parâmetros do metabolismo lipídico em pacientes com DM2. Métodos:143 pacientes com DM2, que não estavam usando drogas hipolipemiantes, foram selecionados e separados em dois grupos: grupo com hemoglobina glicada (HbA1c) <= 6,5% (n=62) e grupo com HbA1c > 6,5% (n=81). O método in vitro de transferência lipídica para a HDL foi realizado através da incubação sob agitação, por 1 hora, de uma nanoemulsão doadora contendo colesterol esterificado e não esterificado, fosfolipídios e triglicerídeos, marcados radioativamente, com o plasma do paciente, seguido de precipitação química e contagem dos lipídios radiomarcados transferidos para HDL. Outras determinações plasmáticas do metabolismo lipídico também foram realizadas. Foi também verificado o percentual de pacientes nos dois grupos com o perfil lipídico dentro das metas estabelecidas pela American Diabetes Association. Pacientes com ou sem uso de insulina e com níveis maiores e menores de ácidos graxos livres (AGL) foram comparados quanto aos parâmetros estudados. Resultados:O grupo HbA1c > 6,5% apresentou maior trigliceridemia (205±115 vs 140±54mg/dl; p < 0,0001) e colesterol não esterificado (36,4±7,6 vs 33,7±5,7mg/dl; p > 0,05), além de apresentar maior concentração de triglicerídeos na partícula de HDL (9,2±2,8 vs 8,1±2,3%; p < 0,05), do que o grupo HbA1c<=6,5%. As concentrações de triglicerídeos, colesterol total e não esterificado e também o colesterol da fração não-HDL correlacionaram-se positivamente com a HbA1c (r=0,25, r=0,19, r=0,18, r=0,17, respectivamente, p < 0,05). A concentração de colesterol esterificado da HDL correlacionou-se negativamente com a HbA1c (r=-0,19, p < 0,05). Os pacientes com HbA1c <= 6,5% atingiram mais a meta trigliceridêmica do que os com HbA1c > 6,5% (66 vs 37%; p < 0,001). Os pacientes com maiores níveis de AGL tiveram maior trigliceridemia (196±105 vs 153±81 mg/dl; p < 0,01) e atividade de LCAT (1,36±0,10 vs 1,29±0,10 470/390nm; p < 0,01), além de uma maior concentração de triglicerídeos na partícula de HDL (9,4±2,9 vs 7,8±2,0%; p < 0,001), em relação aos pacientes com menores níveis de AGL. A transferência dos quatro lipídios da nanoemulsão para a HDL foi igual na comparação de todos os grupos deste estudo. Conclusão:Os resultados deste estudo mostraram pela primeira vez que junto com os triglicerídeos, o colesterol não esterificado é também um marcador de pobre controle glicêmico em pacientes com DM2
Título em inglês
Effects of glycemic control upon serum lipids and lipid transfers to HDL in patients with type 2 diabetes mellitus: novel findings in unesterified cholesterol status
Palavras-chave em inglês
Cardiovascular disease
Cholesterol
Diabetes Mellitus type 2
Dyslipidemias
Lipid metabolism
Lipoproteins HDL
Resumo em inglês
Introduction:One cause of cardiovascular disease (CVD) of patients with type 2 diabetes mellitus (T2DM) is diabetic dyslipidemia, characterized primarily by hypertriglyceridemia and low HDL-cholesterol. Good blood glucose control usually results in decreased plasma triglycerides, but there is controversy in the literature as to the levels of HDL-cholesterol and other lipid parameters. Lipid transfers to HDL play an important role in the formation and remodeling of HDL and on its antiatherogenic role of reverse cholesterol transport. The transfer of lipids between lipoproteins is bidirectional and depends on the structure and concentration of the donor and acceptor lipoprotein as well as the action of the transfers proteins, PLTP and CETP. Objective:Investigate the relationship of blood glucose levels with lipid transfers to HDL and other parameters of lipid metabolism in patients with T2DM. Methods:143 patients with T2DM, who were not using lipid-lowering drugs, were selected and divided into two groups: group with glycated hemoglobin (HbA1c) <= 6.5% (n=62) and group with HbA1c > 6.5% (n=81). In vitro lipid transfers to HDL was performed by 1 hour incubation under stirring of a donor nanoemulsion containing radioactively labeled unesterified and esterified cholesterol, phospholipids and triglycerides with whole patient plasma, followed by chemical precipitation and counting of radiolabeled lipids transferred to HDL. Other determinations of plasma lipid metabolism were also performed. It was also checked the percentage of patients in both groups with lipid profile within the targets set by the American Diabetes Association criteria. Patients with or without insulin use and with higher and lower free fatty acids (FFA) levels were also compared for the studied parameters. Results:HbA1c>6.5% group had higher triglyceridemia (205 ± 115 vs 140 ± 54 mg/dl, p<0.0001) and unesterified cholesterol (36.4 ± 7.6 vs 33.7 ± 5.7 mg/dl, p<0.05) than the HbA1c<=6.5% group. The concentrations of triglycerides, total and unesterified cholesterol and also non-HDL cholesterol was positively correlated with HbA1c (r=0.25, r=0.19, r=0.18, r=0.17, respectively, p<0,05). The concentration of esterified cholesterol from HDL was negatively correlated with HbA1c (r = -0.19, p<0.05). Patients with HbA1c<=6,5% achieved more the triglyceridemic target than the patients with HbA1c>6.5% (66 vs 37%, p<0.001). Patients with higher levels of FFA had higher triglycerides levels (196 ± 105 vs 153 ± 81 mg/dl, P<0.01) and LCAT activity (1.36 ± 0.10 vs 1.29 ± 0.10 470/390nm, p<0.01), in addition to a higher concentration of triglycerides in the HDL particle (9.4 ± 2.9 vs 7.8 ± 2.0%, p <0.001). The transfer of the four lipid of the nanoemulsion to HDL was equal in the comparison of all the studied groups. Conclusion:The results of this study showed for the first time that unesterified cholesterol, along with triglycerides, is also a marker of poor glycemic control in patients with T2DM
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-01-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.