• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Thaís Hissami Inoue Lima
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Jorge, Alexander Augusto de Lima (Presidente)
Colares Neto, Guido de Paula
Brito, Vinicius Nahime de
Miachon, Adriana Aparecida Siviero
Título em português
Reavaliação do papel da determinação das concentrações séricas do IGF-1 e IGFBP-3 na investigação de crianças com baixa estatura
Palavras-chave em português
Diagnóstico
Fator de crescimento insulin-like I
Nanismo hipofisário
Proteína 3 de ligação a fator de crescimento semelhante à insulina
Sensibilidade e especificidade
Valor preditivo dos testes
Resumo em português
IGF-1 e IGFBP-3 são medidas indiretas da secreção de GH e ferramentas úteis na avaliação do eixo GH/IGF-1. No diagnóstico de deficiência de GH (DGH) estes peptídeos são avaliados pela idade cronológica. Nosso estudo avaliou a capacidade discriminativa desses peptídeos na identificação de pacientes com DGH e comparou a performance dos escores de desvio padrão do IGF-1 e do IGFBP-3 avaliados para idade cronológica (escore-ZIC), idade óssea (escore-ZIO) e estadio puberal (escore-ZIP) no diagnóstico de DGH. Trata-se de um estudo retrospectivo, transversal, com levantamento de dados de prontuário de pacientes pediátricos com distúrbios de crescimento acompanhados em nosso serviço. Os pacientes foram classificados como DGH ou suficientes de GH (não-DGH). O IGF-1 e o IGFBP-3 foram dosados pelo ensaio quimioluminescência - IMMULITE® e foram calculados o escore-ZIC, escore-ZIO e escore-ZIP. Foram avaliados 50 pacientes classificados como DGH e 187 como não-DGH. Os escores-ZIC, escores-ZIO e escores-ZIP do IGF-1 e do IGFBP-3 foram significativamente menores no grupo DGH em comparação com o grupo não-DGH (p < 0,001). O escore-ZIC do IGF-1 apresentou desempenho discriminativo superior ao escore-ZIC do IGFBP-3 na identificação de pacientes com DGH [área sob a curva ROC (AUC) 0,877 e 0,766, respectivamente, p = 0,001], em que o IGF-1 apresentou melhor sensibilidade (92% vs 45,2%) e o IGFBP-3 melhor especificidade (93,8% vs 69%). Entretanto, o valor preditivo positivo, considerando uma prevalência estimada de DGH de 2% entre crianças com baixa estatura, foi de 5,7% para o escore-ZIC do IGF-1 e de 13,1% para o do IGFBP-3, com valores preditivos negativos semelhantes. O escore-ZIO do IGF-1 demonstrou melhor desempenho discriminativo que o escore-ZIC sem atingir significância estatística (AUCs de 0,902 e 0,877, respectivamente, p=0,29). Mas essa superioridade não foi observada com o escore-ZIO do IGFBP-3. Nos pacientes em idade pré-púbere, não houve diferença estatisticamente significante entre o desempenho do escore-ZIC e escore-ZIO das concentrações séricas do IGF-1 e do IGFBP-3. Já nos pacientes em idade puberal houve uma melhora significativa da especificidade dos escore-ZIO e escore-ZIP do IGF-1 em relação ao escore-ZIC (de 65,6% para 92,7% e 98,4%), apesar da redução da sensibilidade (de 91,3% para 72,2% e 63,6%, respectivamente). Além disso, os valores preditivos positivos (VPP) do escore-ZIO e do escore-ZIP apresentaram uma melhora significativa em relação ao escore-ZIC do IGF-1 (16,8%, 44,8% e 5,1%, respectivamente), sem prejuízo nos valores preditivos negativos. A avaliação combinada de IGF-1 e IGFBP-3 em comparação com o escore-Z do IGF-1 isolado apresentou melhor sensibilidade (de 92% para 94,4%) quando somente um escore-Z desses peptídeos está baixo e melhor especificidade (de 69% para 95,7%) quando os escores-Z de ambos os peptídeos estão baixos
Título em inglês
Re-evaluation of the role of IGF-1 and IGFBP-3 serum concentrations in the assessment of children with short stature
Palavras-chave em inglês
Diagnosis
Dwarfism pituitary
Insulin-like growth factor binding protein 3
Insulin-like growth factor I
Predictive value of tests
Sensitivity and specificity
Resumo em inglês
IGF-1 and IGFBP-3 are an indirect measure of the GH secretion and are a useful tool in the evaluation of the GH/IGF-1 axis. These peptides are usually evaluated according to the chronological age in the diagnosis of GH deficiency (GHD). Our study evaluated the diagnostic value of IGF-1 and IGFBP-3 in the diagnosis of GHD and compared their performance assessed by chronological age, bone age and pubertal status. This is a retrospective, cross-sectional study; data of pediatric patients with growth disorders evaluated in our tertiary outpatient clinic were retrieved from medical records. The patients were classified as GHD or GH sufficient (non-GHD). The IGF-1 and IGFBP-3 were measured by a chemiluminescent immunometric assay (IMMULITE®) and these values were transformed into standard deviation scores according to chronological age (SDSCA), bone age (SDS-BA) and pubertal status (SDS-PS). 50 patients were classified as GHD and 187 patients as non-GHD. The IGF-1 and IGFBP-3 SDSCA, SDS-BA and SDS-PS were significantly lower in the GHD group in comparison to the non-GHD group (p < 0.001). The IGF-1 SDS-CA had a superior discriminatory performance than the IGFBP-3 SDS-CA in the diagnosis of GHD [area under the ROC curve (AUC) 0.877 and 0.766, respectively, p = 0.001]. The IGF-1 SDS-CA had a higher sensitivity (92% vs 45.2%) and the IGFBP-3 SDSCA had a higher specificity (93.8% vs 69%). However, the predictive value of a positive result, considering an estimated GHD prevalence of 2% among children with short stature was 5.7% for the IGF-1 SDS-CA and 13.1% for the IGFBP-3 SDS-CA, with similar predictive values of a negative result. The IGF-1 SDS-BA had a better discriminatory performance than the IGF-1 SDS-CA, though not statistically significant (AUCs 0.902 and 0.877, respectively, p=0.29). There was no difference in the performance of the IGFBP-3 SDS-CA and SDS-BA. The diagnostic value of the IGF-1 and IGFBP-3 SDS-CA and SDS-BA of patients of pre-pubertal age was similar. On the other hand, in patients of pubertal age, there was a significant improvement of the specificity of the IGF-1 SDS-BA and SDSPS in comparison to the IGF-1 SDS-CA (from 65.5% to 92.7% and 98,4%), albeit the decay on the sensitivity (from 91.3% to 72.2% and 63.6%, respectively). Furthermore, the positive predictive values of the IGF-1 SDS-BA and SDS-PS were higher than the IGF-1 SDS-CA (16.8%, 44.8% and 5.1%, respectively), with similar negative predictive values. The evaluation of IGF-1 and IGFBP-3 assessed simultaneously in comparison to IGF-1 had a better sensitivity (from 92% to 94.4%) when either one of these peptides is low, and a better specificity (from 69 to 95.7%) when both the peptides are low
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-07-04
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.