• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.5.2009.tde-16032009-110633
Documento
Autor
Nome completo
Clarissa Freitas Callegaro
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Sotto, Mirian Nacagami (Presidente)
Romiti, Ricardo
Yamashita, Jane Tomimori
Título em português
Expressão de citoqueratinas, filagrina, involucrina, E-caderina e p63 em lesões de molusco contagioso
Palavras-chave em português
Caderinas
Imunoistoquímica
Molusco contagioso
Queratinas
Resumo em português
Introdução: O molusco contagioso (MC) é um vírus da família Poxviridae que infecta os queratinócitos epidérmicos levando a hiperplasia e formação de inclusões eosinofílicas intracitoplasmáticas os corpos de molluscum. Poucos estudos analisam as alterações induzidas por este Mollucipox vírus nas estruturas que compõem o citoesqueleto e a adesão celular dos queratinócitos. Objetivos: Verificar o padrão de expressão de citoqueratinas, filagrina, involucrina, E-caderina e p63 pela técnica de imuno-histoquímica em lesões de MC e compará-las com a epiderme adjacente aparentemente normal (EAAN). Método: Através de técnica de imuno-histoquímica, estudou-se a expressão de K1, K10, K14, K16, filagrina, involucrina, E-caderina e p63 em lesões de MC de 41 pacientes imunocompetentes. Os padrões de expressão nas lesões de MC foram comparados com a EAAN. Resultados: A expressão de K1/K10 ocorreu como o habitual nas camadas suprabasais da epiderme. A marcação de K14 foi observada nas camadas epidérmicas basal e suprabasal nas lesões de MC e EAAN. A K16, que é expressa somente em processos hiperproliferativos, foi demonstrada na camada espinhosa tanto nos focos de MC como na EAAN. Filagrina e involucrina expressaram-se nas camadas granulosa, espinhosa e em alguns casos até mesmo na camada basal na epiderme infectada e EAAN. A E-caderina esteve presente até a porção inferior dos corpos de molusco enquanto na EAAN apresentou-se nas camadas basal e espinhosa. A expressão nuclear do p63 ocorreu nas camadas basal e espinhosa tanto no MC como EAAN. Conclusão: A infecção pelo Molluscipox vírus parece interferir no processo de diferenciação terminal dos queratinócitos. A expressão tardia de K14 e p63 na camada espinhosa, assim como a expressão precoce de filagrina e involucrina, associada ao estado hiperproliferativo demonstrado pela presença aberrante de K16, refletem um distúrbio no processo de maturação dos queratinócitos infectados. As alterações observadas na EAAN podem representar evento precoce no distúrbio de queratinização induzido pelo vírus na pele infectada.
Título em inglês
Cytokeratins, involucrin, filaggrin, E-cadherin and p63 expression in molluscum contagiosum lesions
Palavras-chave em inglês
Cadherins
Immunohistochemistry
Keratins
Molluscum contagiosum
Resumo em inglês
Background: Molluscum contagiosum (MC) is a Molluscipox virus infection of the epidermal keratinocytes with hyperplasia and intracytoplasmic inclusions the molluscum bodies (MB). Few studies address cytokeratins (K) profile in MC, mainly focusing the terminal epidermal keratinization process. Methods: In order to verify K1, K10, K14, K16, involucrin, filaggrin, E-cadherin and p63 expression in MC, 41 lesions were subjected to immunohistochemical technique. The immunolabeling pattern of MC was compared to adjacent normal appearing epidermis (ANAE). Results: K1 and K10 were expressed in supra basal layers of MC and ANAE. K14 was expressed in basal and suprabasal layers in MC and also in ANAE. K16 was expressed in MC and ANAE, through all spinous layers. Involucrin and filaggrin were observed in granular, spinous and even in basal layer of ANAE and MC. E-cadherin was present up to the first layers of epidermis with MB while ANAE exhibited E-cadherin labeling at basal and spinous layers. Basal and spinous layers keratinocytes nuclei, in both MC and ANAE, express p63. Conclusion: Infection by Molluscipox virus may noticeably alter keratinocyte differentiation status and cell adhesion. The presence of K14 and p63 in spinous layer, as well as early expression of involucrin and filaggrin, associated to a hyperproliferative state disclosed by the presence of K16, may be a result of a disruption in keratinocytes maturation process. The changes observed at ANAE may represent early events in keratinization disturbance.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
mestrado.doc (4.22 Mbytes)
mestrado.pdf (886.36 Kbytes)
Data de Publicação
2009-04-06
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • CALLEGARO, Clarissa Freitas, and SOTTO, Mirian N.. Molluscum contagiosum : immunomorphological aspects of keratinocytes markers of differentiation and adhesion [doi:10.1111/j.1600-0560.2009.01288.x]. Journal of Cutaneous Pathology [online], 2009, vol. 36, n. 12, p. 1279-1285.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.