• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2009.tde-28082009-102356
Documento
Autor
Nome completo
Bianca Nascimento Moraes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Bacal, Fernando (Presidente)
Almeida, Dirceu Rodrigues de
Dinkhuysen, Jarbas Jakson
Santoro, Cibele Freire
Teixeira, Maria Cristina Triguero Veloz
Título em português
Perfil, crenças, sentimentos e atitudes de familiares doadores e não-doadores de órgãos
Palavras-chave em português
Doação de órgãos
Família/aspectos psicológicos
Obtenção de tecidos e órgãos
Transplante de órgãos
Resumo em português
A escassez de órgãos para transplante representa um problema mundial. No Brasil, apenas um sexto dos potenciais doadores que chegam às Unidades de Terapia Intensiva tornam-se doadores efetivos. A negativa das famílias representa o principal obstáculo para o processo de doação e transplante de órgãos. OBJETIVOS: Explorar os fatores associados com a decisão de doar entre as famílias de potenciais doadores de órgãos sólidos e correlacioná-los com a taxa de consentimento. MÉTODOS: No período de novembro de 2004 a maio de 2006, 243 famílias de potenciais doadores foram entrevistadas pela Organização de Procura de Órgãos do Hospital das Clínicas para se manifestarem quanto à possibilidade de doação de órgãos. Após um ano do óbito, respeitando-se o luto, todas as famílias foram convocadas para uma nova entrevista, objeto do presente estudo. Para tanto, utilizou-se um questionário fechado com entrevista devidamente estruturada. Os dados coletados foram analisados quantitativamente. Todas as análises estatísticas foram realizadas com auxílio do programa SPSS para Windows 13.0. Significância estatística foi assumida para o valor de p < 0,05. RESULTADOS: Dos 56 familiares que concordaram em participar do projeto, 57% haviam concordado com a doação e 43% recusado. Entre outros fatores, gênero, etnia, escolaridade, renda e religião não influenciaram no processo de doação. Diferentes variáveis foram associadas à decisão de doar na análise bivariada, por exemplo: idade mais avançada do potencial doador (p=0,007), morte encefálica causada por doença (p=0,004), satisfação familiar com o profissionalismo da abordagem para doação (p=0,004), crenças funcionais como fazer o bem antecedentes à decisão (p=0,001), sentimento de conforto durante a abordagem da Organização de Procura de Órgãos (0,027), e opinião e atitude de maior peso no processo decisório foram dos descendentes ou colaterais do potencial doador (p=0,005). Porém na análise multivariada somente idade do potencial doador e opinião de maior peso no processo decisório emergiram como variáveis significativas correlacionadas positivamente com o consentimento da doação. CONCLUSÕES: Quando irmãos, tios ou filhos do potencial doador estão diretamente envolvidos no processo de tomada de decisão, normalmente o potencial doador tem idade mais avançada e a probabilidade de consentir a doação é estatisticamente maior. Aspectos que dificultam a aceitação da perda como: morte violenta; estreito vínculo afetivo; idade prematura; inversão da ordem natural, isto é, filho morrer antes dos pais; e principalmente negação da morte são fatores que também dificultam o consentimento para a doação de órgãos. Estratégias no campo da captação de órgãos devem ser aprimoradas e desenvolvidas visando uma abordagem cada vez mais humana e educativa para os coordenadores e membros das Organizações de Procura de Órgãos.
Título em inglês
Organ donor families and non-donor families attitudes, feelings, beliefs and profile
Palavras-chave em inglês
Family/psychological aspects
Organ transplantation
Tissue and organ procurement
Tissue donors
Resumo em inglês
Organs transplant shortage is a global problem. In Brazil, only a sixth of potential donors who come to the Intensive Care Units become effective donors. The main obstacle to the organs donation and transplantation process is the refuse of families. OBJETIVES: to determine the donors profile, in order to understand which are the most determinant features related to positive or refuses donation decisions. METHODS: From November 2004 to May 2006, Organ Procurement Organization (OPO) approached 243 next-of-kin of brain-dead patients to ask about the organs donation from these potential donors. After a year, in respect for their mourning, all families were summoned to a new interview, object of this study. However, to assess the donors profile, a structured interview was used. The data was analyzed quantitatively. All statistical analysis was performed with the SPSS software for Windows 13.0. Statistical Significance was assumed for the p < 0.05. RESULTS: 56 relatives (57% donors and 43% non-donors) participated in the study. This research observed that gender, ethnicity, education, income and religion did not influence the donation process. Different variables were associated with the donation decision in bivariate analysis, for example, older age of the potential donor (p=0,007), brain death caused by disease (p=0,004), family satisfaction with the professionalism of the approach to donation (p=0,004), functional beliefs as I must do well record the decision (p=0,001), feeling of comfort during the OPO approached (0,027) and relevant opinion and attitude in decision-making was collateral relative (sibling/uncle) or a son of the potential donor (p=0,005). Otherwise in multivariate analysis only the potential donor age and relevant opinion in decision-making emerged as positive significant variable correlated with the consent of the donation. CONCLUSIONS: When brothers, uncles or son of potential donors are involved directly in decision-making process, the potential donor is always older and the probability to consent donation is statistically higher. Aspects that make difficult to accept the loss as a violent death, strong emotional bond, early age, reversing natural order, like when a son die before their parents, and especially denial of death are factors that difficult the consent for organs donation. Strategies in the field of donation should be developed, aiming to improve human and educational levels for coordinators and members of OPO.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
biancanmoraes.pdf (780.03 Kbytes)
Data de Publicação
2009-08-28
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.