• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.5.2008.tde-17122008-104936
Documento
Autor
Nome completo
Simone Cristina Soares Brandão
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Meneghetti, Jose Claudio (Presidente)
Ganem, Fernando
Martinelli Filho, Martino
Ronconi, Júlio César
Victor, Edgar Guimarães
Título em português
Efeitos da terapia de ressincronização cardíaca (TRC) sobre a perfusão miocárdica: correlações clínico-funcionais
Palavras-chave em português
Bloqueio de ramo
Insuficiência cardíaca
Marca-passo artificial
Tecnécio Tc99m sestamibi
Tomografia computadorizada de emissão
Resumo em português
Introdução: a cintilografia cardíaca com MIBI-99mTc sincronizada ao eletrocardiograma (gated SPECT) avalia integridade celular, perfusão miocárdica e função global e regional do ventrículo esquerdo (VE). A terapia de ressincronização cardíaca (TRC) pode melhorar os sintomas de insuficiência cardíaca (IC), mas seus benefícios sobre a função do VE são menos pronunciados. Objetivos: avaliar se as mudanças na captação miocárdica do MIBI-99mTc após a TRC estão associadas à melhora clínica, à redução do QRS ao eletrocardiograma e ao desempenho do VE e se a gated SPECT adiciona informação na seleção e acompanhamento de pacientes para a TRC. Método: trinta pacientes (idade media 59 ± 11 anos, 47% masculinos) com miocardiopatia dilatada não isquêmica, IC classe funcional III ou IV da New York Heart Association com tratamento medicamentoso otimizado, bloqueio de ramo esquerdo e fração de ejeção do ventrículo esquerdo (FEVE) inferior a 35% participaram deste estudo. Foram avaliados pré e três meses após TRC as seguintes variáveis: classe funcional de IC, duração do QRS, FEVE pela ecocardiografia, captação miocárdica do MIBI-99mTc (%) ao repouso e após estresse com adenosina, volumes diastólico (VDF) e sistólico finais (VSF) do VE, motilidade e espessamento regionais nas paredes do VE pela Gated SPECT. Após TRC, os pacientes foram divididos em dois grupos de acordo com a melhora na FEVE: grupo 1 (G1=12 pacientes) com aumento 5 pontos absolutos; e grupo 2 (G2=18 pacientes) sem aumento significante. Resultados: após TRC, ambos os grupos melhoraram significantemente a classe funcional de IC, reduziram QRS e aumentaram a captação miocárdica do MIBI-99mTc nas paredes ântero-septal e ínfero-septal. Apenas G1 apresentou mudanças favoráveis no VDF, VSF, motilidade e espessamento regionais do VE. Pré TRC, pela análise univariada, o VDF e ESV foram estatisticamente maiores no G2 em relação ao G1 (VDF: 477 ± 168 mL vs. 276 ± 94 mL, p<0,001; VSF: 401 ± 154 mL vs. 220 ± 85 mL, p<0,001, G2 e G1, respectivamente). A captação miocárdica do MIBI-99mTc foi menor no G2 em relação ao G1 nas paredes anterior (60 ± 10% vs. 67 ± 7%, p=0,049, repouso) e inferior (48 ± 10% vs. 59 ± 11%, repouso, e 47 ± 10% vs. 58 ± 9%, p=0,003, após estresse). A soma dos escores de hipocaptação após estresse foi significantemente maior no G2 em relação ao G1 (14 ± 9 e 9 ± 4, G2 e G1, respectivamente, p=0,039). Pela análise multivariada, o VDF foi o único preditor independente de aumento na FEVE após terapia, p=0,01. O ótimo ponto de corte do VDF pela curva ROC para predizer melhora na FEVE após terapia foi 315 mL com sensibilidade de 89% e especificidade de 94%. Conclusões: A TRC aumentou a captação miocárdica regional de MIBI-99mTc, melhorou a classe funcional de IC e reduziu QRS independentemente da melhora do desempenho cardíaco. Após TRC, o aumento da FEVE ocorreu em corações menos dilatados e com uma maior captação miocárdica regional do MIBI-99mTc, principalmente na parede inferior
Título em inglês
Effects of cardiac resynchronization therapy (CRT) on myocardial perfusion: clinical and functional correlations
Palavras-chave em inglês
Artificial pacemaker
Bundle-branch block
Heart failure mission computed tomography
Technetium 99mTc Sestamibi
Resumo em inglês
Background: gated myocardial scintigraphy with 99mTc-MIBI (gated SPECT) evaluates myocyte integrity, myocardial perfusion and global and regional left ventricular (LV) function. Cardiac resynchronization therapy (CRT) may improve heart failure (HF) clinical symptoms, but its benefits for LV function are less pronounced. Objectives: we assessed whether changes on myocardial 99mTc-MIBI uptake post-CRT are related to improvement in clinical HF symptoms, reduction in QRS duration and improvement in LV performance, and whether gated SPECT with 99mTc-MIBI adds information to selection and follow-up of patients undergoing CRT. Methods: thirty patients (mean age 59 ± 11, 47% male) with nonischemic dilated cardiomyopathy, chronic HF in New York Heart Association functional class III or IV with optimized clinical treatment, left bundle-branch block, and LV ejection fraction (LVEF) inferior to 35% participated to this study. Pre- and 3 months post-CRT, the variables analyzed were: HF functional class, QRS duration, LVEF by echocardiography, myocardial 99mTc-MIBI uptake (%) at rest and after adenosine stress, LV end-diastolic (EDV) and end-systolic volumes (ESV), regional LV motion and thickness by gated SPECT. Post-CRT, patients were divided into 2 groups according to LVEF improvement: group 1 (G1=12 patients) with increase in LVEF5points and group 2 (G2=18 patients) without significant increase. Results: post-CRT, both groups improved significantly in HF functional class, reduced QRS width and increased antero-septal and infero-septal wall 99mTc-MIBI uptake. Only G1 had favorable changes in EDV, ESV, and LV regional motion and thickness. Pre- CRT, by univariate analysis, EDV and ESV were statistically higher in G2 compared with G1 (EDV: 477 ± 168 mL vs. 276 ± 94 mL, p<0.001; ESV: 401 ± 154 mL vs. 220 ± 85 mL, p<0.001, G2 and G1, respectively). Myocardial 99mTc-MIBI uptake was lower in G2 compared with G1 in the anterior wall (60 ± 10% vs. 67 ± 7%, p=0.049, at rest) and inferior wall (48 ± 10% vs. 59 ± 11%, at rest, and 47 ± 10% vs. 58 ± 9%, p=0.003, after adenosine stress). Summed stress score was significantly higher in G2 compared to G1 (14 ± 9 vs. 9 ± 4, G2 and G1, respectively, p=0.039). By multivariate analysis, EDV was the only independent predictor of LVEF increase posttherapy, p=0.01. By ROC curve, optimal EDV cutoff point was 315mL with 89% of sensitivity and 94% of specificity. Conclusions: CRT increased myocardial 99mTc- MIBI uptake, improved HF functional class, and reduced QRS width independently of LV performance improvement. Post-CRT, LVEF increase occurred in hearts less dilated showing higher regional myocardial 99mTc-MIBI uptake, mainly in the inferior wall
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
SimoneCSBrandao.pdf (2.12 Mbytes)
Data de Publicação
2008-12-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.