• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Cristiano Faria Pisani
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Scanavacca, Mauricio Ibrahim (Presidente)
Biage, Luigi di
Higuchi, Maria de Lourdes
Teixeira, Ricardo Alkmim
Título em português
Estudo prospectivo e randomizado para avaliar a eficácia e segurança da ablação epicárdica de taquicardia ventricular utilizando cateter irrigado com sensor de contato
Palavras-chave em português
Ablação por cateter
Cardiomiopatia chagásica
Estudo de prova de conceito
Pericárdio
Taquicardia ventricular
Resumo em português
Introdução: O mapeamento e ablação epicárdico é frequentemente necessário em pacientes com cardiopatia não-isquêmica, especialmente pacientes com doença de Chagas. Entretanto, não existem estudos randomizados provando a sua superioridade em comparação a ablação endocárdica exclusiva. Métodos: Foram selecionados 30 pacientes com doença de Chagas encaminhados para ablação de TV sendo randomizados para (1) ablação endocárdica exclusiva e (2) ablação endo e epicárdica combinada. No grupo combinado a ablação era realizada na superfície que se observava os melhores sinais durante TV ou mapeamento de substrato. No grupo endocárdico exclusivo, a ablação era realizada inicialmente na superfície endocárdica apenas e se não existisse cicatriz ou a TV clínica se mantivesse indutível ocorria a continuação da ablação. O objetivo eficácia foi a não reindutibilidade da TV e segurança foi a taxa de complicações do procedimento. Resultados: A maioria dos pacientes eram do sexo masculino, com idade mediana de 67 (58;70) e 58 (43; 66) anos e FEVE de 31,1 ± 11,5% and 41,0 ± 17%, respectivamente. Ocorreu significativamente menos falhas da ablação no grupo combinado (2/15) em comparação ao grupo endocárcico exclusivo (9/126; P=0,21). A ablação epicárdica foi também realizada em nove pacientes do grupo endocárdico exclusivo devido a ausência de cicatriz endocárdica e manutenção da indutibilidade da TV. Não se observou complicações relacionadas ao procedimento. Conclusão: Neste estudo randomizado de ablação epicárdica e endocárdica de TV em pacientes com Doença de Chagas, ocorreu menos insucesso na ablação quando a estratégia combinada endo e epicárdico foi utilizada. Ambas estratégias foram seguras
Título em inglês
Efficacy and safety of epicardial vt ablation using contact force irrigated tip catheter in Chagas disease
Palavras-chave em inglês
Catheter ablation
Chagas cardiomyopathy
Pericardium
Proof of concept study
Tachycardia ventricular
Resumo em inglês
Background: Epicardial mapping and ablation are frequently necessary for nonischemic cardiomyopathy, especially in Chagas disease patients. We developed this randomized trial to evaluate the efficacy and safety of combined epicardial ablation in Chagas disease patients. Methods: We randomized 30 patients with Chagas disease into an endocardial-only group or a combined epi and endocardial mapping and ablation group. In the combined group, ablation was performed on the surface with optimal signals during mapping. In the endo-only group, ablation was initially performed only on the endo surface despite of nonoptimal signals. The endpoint was efficacy, measured by ventricular tachycardia reinducibility and safety measured by the rate of complications. For endo-only patients, epicardial ablation continuation was allowed after inducibility was assessed following ablation. Results: Most of the patients were male, the median age was 67 (58; 70) and 58 (43; 66) years-old and LVEF was 31.1 ± 11.5% and 41.0 ± 17%, respectively. There was a significant fewer failure for the combined group (2 in 15 patients) comparing to endo only-group ablation (9/15 patients;P=0,021). Epicardial ablation was also performed in nine patients in the endo group after ablation failure due to an absence of endocardial scar and maintenance of VT inducibity. There were no complications related to the epicardial access or ablation. Conclusions: In this randomized trial of epicardial and endocardial VT ablation in Chagas disease, there was less failure of ablation when a combined endo/epi approach was used. Both approaches were safe
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-05-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.