• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.48.2017.tde-28062017-152350
Documento
Autor
Nome completo
Suzana Vinicia Mancilla Barreda
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Fernandez, Isabel Gretel Maria Eres (Presidente)
Amado, Rosane de Sa
Pereira, Jacira Helena do Valle
Seixas, Renato Braz Oliveira de
Vieira, Maria Eta
Título em português
Interculturalidades no contexto Puerto Quijarro (Bolívia) - Corumbá (Brasil). Português língua de fronteiras: ensino, aprendizagem e formação de professores
Palavras-chave em português
Ensino e aprendizagem
Formação de professores
Interculturalidade
Português língua de fronteiras
Português língua estrangeira
Resumo em português
Esta tese trata sobre o ensino e aprendizagem de português considerado a priori língua estrangeira na fronteira Bolívia-Brasil, especificamente nos municípios confrontantes de Puerto Quijarro e Corumbá. Objetivamos investigar os conceitos que permeiam a noção de interculturalidade, assim como evocar seus significados e as marcas que eles imprimem no processo de aprender e ensinar línguas. Para começar, abordamos o contexto em duas perspectivas: detalhamos conceitos basilares de cultura(s), identidade(s) e interculturalidade(s) (ALBÓ, 2010; BAUMAN, 2005; BOSCHETTI; PEÑA CLAROS, 2008; GUERRERO ARIAS, 2002, 2010; WALSH, 2010) e investigamos o lugar e as línguas ancestrais, transnacionais e de contato dada sua peculiaridade liminar (CALLISAYA APAZA, 2012). As noções de fronteira e contexto foram balizadas em Camblong (2012); Costa (2013, 2015, 2016) e Van Djik (2012). Tomamos como base os estudos de Almeida Filho (1995; 2004; 2007; 2011); Carvalho (2002), Ferreira (2006) e Scaramucci (2010) para aprofundar conhecimentos no campo do ensino de português para falantes de outras línguas, em especial de espanhol. Esse suporte teórico configura-se fundamental para responder a questão: o processo de aprender e ensinar português como língua estrangeira em um contexto fronteiriço pode ser aprimorado utilizando-se estratégias e práticas interculturais, entendida a interculturalidade sob as perspectivas dos alunos e professores? Dessa pergunta derivaram as hipóteses desta tese: a análise aprimorada do contexto, considerando-se as especificidades da fronteira, pode contribuir para a formulação de conceitos interculturais; as práticas interculturais do cotidiano estão presentes no ensino e aprendizagem da língua do outro no espaço fronteiriço; as noções de interculturalidade que subjazem à compreensão dos aprendizes e professores expressam-se no ensino e aprendizagem de uma língua de fronteira; contextos específicos exigem metodologias de ensino específicas. A posteriori emergiu uma nova hipótese vinculada à formação do professor como mediador dos significados intertextuais entre os aprendizes e a língua alvo. Para responder a indagação central e verificar se as hipóteses se confirmavam ou deveriam ser refutadas, realizamos um curso de português em que estiveram envolvidos alunos bolivianos, falantes de castelhano e discentes brasileiros do curso de Letras português e espanhol da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, campus do Pantanal, na função de professores. Adotamos a metodologia da pesquisa-ação (THIOLLENT, 2009; TRIPP, 2005), consoante com a proposta deste trabalho que prima pelo desenvolvimento de uma pesquisa social (FRANCO, 2005; MCNIFF, 2002). Utilizamos os seguintes instrumentos de coleta de dados: entrevistas e questionários com perguntas abertas e fechadas, aplicados aos participantes da ação e diários de campo para o registro das suas ponderações e reflexões. A análise dos dados correspondeu à pesquisa explicativa, identificando fatores que relacionassem as informações coletadas às bases teóricas. Concluímos que a interculturalidade é um caminho que permite estar aberto ao outro para estabelecer uma comunicação dialógica; evidenciamos as práticas culturais como um meio de aprender línguas e observamos que a prática dos alunos proporciona subsídios importantes para a formação de professores. Nossas discussões e reflexões também nos levam a propor a designação português língua de fronteiras, como uma subespecialidade necessária para os contextos fronteiriços.
Título em inglês
Interculturalities in the context Puerto Quijarro (Bolivia) - Corumbá (Brazil). Portuguese border language: teaching, learning and teacher training
Palavras-chave em inglês
Interculturality
Portuguese borders language
Portuguese foreign language
Teacher training
Teaching and learning
Resumo em inglês
This thesis deals with the teaching and learning of Portuguese considered a priori foreign language in the Bolivia-Brazil border, specifically in the confronting municipalities of Puerto Quijarro and Corumbá. We aim to investigate the concepts that permeate the notion of interculturality, as well as to evoke their meanings and the marks they imprint on the process of learning and teaching languages. To begin with, we approach the context in two perspectives: we detail basic concepts of culture, identity and interculturality (ALBÓ, 2010; BAUMAN, 2005; BOSCHETTI ; PEÑA CLAROS, 2008; GUERRERO ARIAS, 2002, 2010 , WALSH, 2010), and we investigate the place and the ancestral, transnational and contact languages given their unique characteristic (CALLISAYA APAZA, 2012, CAMBLONG, 2012, COSTA, 2013, 2015, 2016, VAN DJIK, 2012). We take as base the studies of Almeida Filho (1995; 2004; 2007; 2011); Carvalho (2002), Ferreira (2006) and Scaramucci (2010) to deepen knowledge in the field of Portuguese teaching for speakers of other languages, especially Spanish. This theoretical support is fundamental to answer the question: Can the process of learning and teaching Portuguese as a foreign language in a frontier context be improved by using intercultural strategies and practices, understanding interculturality under the perspectives of students and teachers? From this question the hypotheses of this thesis were derived: the improved analysis of the context, considering the specificities of the border, can contribute to the formulation of intercultural concepts; the intercultural practices of daily life are present in the teaching and learning of the language of the "other" in the frontier space; the notions of interculturality that underlie the understanding of apprentices and teachers are expressed in the teaching and learning of a frontier language; specific contexts require specific teaching methodologies. A posteriori emerged a new hypothesis linked to the formation of the teacher as mediator of the intertextual meanings between the apprentices and the target language. In order to answer the central question and verify if the hypotheses were confirmed or should be refuted, we conducted a Portuguese course in which Bolivian students, speakers of Castilian and Brazilian students of the course of Portuguese and Spanish Literature of the Federal University of Mato Grosso do Sul , Pantanal campus, in the role of teachers. We adopted the methodology of action research (THIOLLENT, 2009; TRIPP, 2005), according to the proposal of this work that emphasizes the development of a social research (FRANCO, 2005; MCNIFF, 2002). We used the following data collection tools: interviews and questionnaires with open and closed questions, applied to participants in the action and field journals to record their weights and reflections. The analysis of the data corresponded to the explanatory research, identifying factors that related the information collected to the theoretical bases. We conclude that interculturality is a way that allows us to be open to the "other" to establish a dialogical communication; we evidence cultural practices as a means of learning languages and we observe that student practice provides important subsidies for teacher training. Our discussions and reflections also lead us to propose the designation Portuguese border language, as a necessary subspecialty for frontier contexts.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-07-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.