• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.48.2018.tde-26072018-110940
Documento
Autor
Nome completo
Caroline Zimmermann Belaunde
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Sofiato, Cassia Geciauskas (Presidente)
Mendonça, Samuel
Reily, Lucia Helena
Título em português
Os processos perceptivos do aluno surdo: o universo da arte
Palavras-chave em português
Arte na educação de surdos
linguagem visual
percepção
Resumo em português
Ao longo da trajetória histórica do Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES), instituição pioneira na educação de surdos do Brasil, foi possível observar a existência de três abordagens na educação de surdos: o oralismo, a comunicação total e o bilinguismo, que caracterizaram e direcionaram as práticas pedagógicas da instituição. O bilinguismo, que se configura como a abordagem mais atual, concebe a Língua Brasileira de Sinais (Libras) como primeira língua do surdo e a Língua Portuguesa como segunda língua, a ser aprendida na modalidade escrita. Todavia, a educação de surdos na perspectiva bilíngue também entende que o processo de compreensão do mundo pelo surdo ocorre por meio da visualidade (PERLIN, 2013; SKLIAR, 2013; QUADROS, 2005). O fato da Libras se caracterizar como uma língua espaço-visual não significa que todas as experiências proporcionadas ao surdo no contexto educacional devam se restringir à percepção visual desse sujeito. Segundo MerleauPonty (1999), o corpo em movimento é a principal via de apreensão do mundo pelo ser humano. Dentro dessa perspectiva, entendemos que uma das áreas que pode contribuir para a compreensão e desenvolvimento da linguagem visual para o surdo é a Arte. A Arte, caracterizada como área do conhecimento que promove a construção de saberes por meio de diferentes linguagens, tais como: teatro, dança, artes visuais e música, envolve um processo de percepção do que está diante de si, de si mesmo e do entorno do sujeito, que transcende a utilização dos cinco sentidos do ser humano (MERLEAU-PONTY, 1999). Tendo isso em vista, o objetivo desse estudo foi conhecer e discutir a proposta de formação em Arte oferecida aos alunos surdos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental, em escolas públicas para surdos do município de São Paulo. A pesquisa em questão tem abordagem qualitativa e, além da revisão bibliográfica, realizou uma pesquisa empírica. O instrumento utilizado para a coleta de dados foi a entrevista semiestruturada e os sujeitos participantes da pesquisa foram professores de Arte e coordenadores do Ensino Fundamental II das referidas escolas. A análise dos dados permitiu a compreensão de que os entrevistados reconhecem a importância da área na formação do surdo, mas, demonstram o desenvolvimento de um trabalho isolado, evidenciando a necessidade de uma prática mais integrada com a equipe escolar, além de formações que articulem as questões específicas da educação de surdos com o ensino da Arte. Todavia, também foi possível constatar a ênfase na utilização de recursos visuais nas aulas de Arte, a qual foi atribuída à facilidade dos surdos em relação à linguagem visual. As discussões tecidas possibilitaram destacar o lugar da Arte como campo de conhecimento, bem como a importância do corpo como primeira via de apreensão do mundo pelo surdo, portanto, participante no processo de construção de novos saberes.
Título em inglês
The perceptual processes of the deaf student: the universe of Art
Palavras-chave em inglês
Art in the education of the deaf
perception
visual language
Resumo em inglês
Throughout the historical trajectory of the Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES), a pioneer institution in the education of the deaf in Brazil, it was possible to observe the existence of three approaches in the education of the deaf: oralism, total communication and bilingualism, which characterized and directed the pedagogical practices of the institution. Bilingualism, which is the most current approach, conceives the Língua Brasileira de Sinais (Libras) as the first language of the deaf and the Portuguese Language as the second language, to be learned in the written mode. However, the education of the deaf in the bilingual perspective also considers that the process of understanding the world by the deaf occurs through visuality (Perlin, 2013, SKLIAR, 2013, QUADROS, 2005). The fact that Libras characterizes itself as a space-visual language does not mean that all experiences provided to the deaf in the educational context should be restricted to the visual perception of this individual. According to Merleau-Ponty (1999), the body in movement is the main way of apprehension of the world by the human being. From this perspective, we understand that one of the areas that can contribute to the understanding and development of the visual language for the deaf is Art. Art, described as an area of knowledge that promotes the construction of knowledge through different languages, such as: theater, dance, visual arts and music, involves a process of the perception of what is in front of oneself, a self-perception and the perception of one´s environment, which transcends the use of the five senses of the human being (MERLEAU-PONTY, 1999). Having this in mind, the objective of this study was to investigate and discuss the proposal of training in Art offered to deaf students from the 6th to the 9th grade of elementary education, in bilingual public schools for the deaf in the city of São Paulo. The research in question has a qualitative approach and, in addition to the bibliographic review, has carried out an empirical research. The instrument used for data collection was the semi-structured interview and the individuals that participated in the research were Art teachers and coordinators of Elementary School II of the referred schools. The analysis of the data allowed the understanding that the interviewees recognize the importance of the area in the formation of the deaf, but demonstrate the development of an isolated work, emphasizing the need for a more integrated practice with the school team, as well as trainings that articulate the specific issues of the education of the deaf with the teaching of Art. Nevertheless, it was also possible to note the emphasis on the use of visual resources in Art classes, which was attributed to the ease of the deaf in relation to the visual language. The discussions made it possible to highlight the place of Art as a field of knowledge, as well as the importance of the body as the first way of apprehension of the world by the deaf, therefore, participant in the process of the construction of new knowledge.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-08-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.