• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.48.2015.tde-25052015-111218
Documento
Autor
Nome completo
Fabiana de Pontes Rubira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Santos, Marcos Ferreira dos (Presidente)
Almeida, Rogério de
Ostetto, Luciana Esmeralda
Umeda, Guilherme Mirage
Willms, Elni Elisa
Título em português
Dançando com o Minotauro nas noites: narração de estórias e formação humana
Palavras-chave em português
Educação de sensibilidade
Estórias de tradição oral
Formação humana
Itinerários de formação
Narração de estórias
Vivências narrativas
Resumo em português
Desde tempos imemoriais, a milenar arte de contar e ouvir estórias está estreitamente relacionada com a formação de seres humanos. Narrar é uma ação própria do humano, incluindo-se nesse ato não só a narrativa de fatos vividos, mas sobretudo daqueles que são experimentados no âmbito do imaginário, fonte mitológica, portanto primordial, que nos supre dos símbolos essenciais necessários para a nossa existência no mundo. A partir de vivências narrativas proporcionadas aos frequentadores do Lab_Arte da FEUSP, em sua maioria alunos do curso de Pedagogia e de Licenciatura da Universidade de São Paulo, no núcleo de Narração de Estórias, através da investigação poética de seus processos simbólicos e de seus itinerários formativos, pôde-se perceber a importância de se cuidar da formação humana desses futuros docentes. Uma formação que transcende as barreiras escolares e que se dá para além das questões tecnicistas e operacionais que, em geral, servem como base única para os costumeiros cursos formativos de professores. Desde uma perspectiva hermenêutica e fenomenológica, as reflexões suscitadas pelas vivências no laboratório conduziram a pesquisadora desse trabalho ao mito fundador da pessoa contadora de estórias, que encontra sua expressão mais significativa na figura da sultana Sherazade, do livro das Mil e uma Noites, mas que perpassa o mito de Ariadne, a Senhora dos Labirintos, que por sua vez atualiza o mito sumério de Inanna, a senhora dos céus e dos ínferos. Narrando à beira do precipício, a Senhora da Vida convida o Senhor da Morte para uma contradança labiríntica, de cujo fim inexorável ninguém escapa. As estórias de tradição oral como fios que nos conectam aos nossos ancestrais e a todos que virão depois de nós, como palavra viva que prevalece sobre o narrador, nos despertam para um aprendizado que aponta para a necessidade de uma realização pessoal que se situa sempre dentro de uma existência coletiva comum e, como gesticuladores culturais, os professores acabam por entender que no banquete dos saberes tradicionais a única forma de saciar nossa fome e apaziguar nossa sede de conhecer é alimentando-nos e oferecendo-nos água fresca uns aos outros. Assim, acreditando que arte de narrar estórias é, sobretudo, a arte do encontro e do diálogo, foram os encontros e os diálogos dessa pesquisadora, professora e narradora de estórias, com as estórias e com seus alunos ouvintes-narradores, bem como seus diálogos com teóricos e pesquisadores como Georges Gusdorf, Joseph Campbell, Mircea Eliade, Chris Downing, Amadou Hampâté Bá e Marcos Ferreira-Santos , que nortearam essa pesquisa que, dessa forma, resultou numa complexa constelação simbólica de sentidos e significados, como exige o foco de uma investigação poética.
Título em inglês
Dancing with the minotaur in the nights: storytelling and human being formation
Palavras-chave em inglês
Formative itineraries
Human being formation
Narrative experiences
Oral-tradition stories
Sensitivity education
Storytelling
Resumo em inglês
Since immemorial times, the millennial art of storytelling has been closely related to the education and human formation. Narrating is a typical human action, which includes not only narrating experienced facts, but also especially those that are experienced within the imaginary scope, our mythological and so primordial source of essential symbols necessary for our existence in the world. From narrative experiences offered to Lab_Arte goers most of whom being students of Pedagogy and of other degree courses from University of São Paulo, through the poetic research of their symbolic processes and their formative itineraries it was possible to realize the importance of taking care of the human formation of these future teachers. An education that transcends the school barriers and which is made beyond the technicist and operational issues that, in general, serve as a single basis of development for the usual training courses for teachers. From a hermeneutic and phenomenological perspective, the thoughts aroused by experiences in the lab led the researcher of this work to the founder myth of the storyteller, which finds its most significant expression in the figure of sultana Scheherazade, from the Arabians Night book, but that also pervades the myth of Ariadne, the Mistress of the Labyrinth, which turn to updates the Sumerian myth of Inanna, the Mistress of heaven and the world above. While narrates on the edge of the cliff, the Lady of Life invites the Lord of Death to a labyrinth dance, from whose inexorable end nobody escapes. The oral-tradition stories as threads that connect us to our ancestors and to all those who come after us as a living word that prevails on the narrator awaken us towards apprenticeship that points to the need for a personal fulfillment that only can be achieved within the space of a common and collective existence. As cultural agents, teachers will understand that at the feast of traditional knowledge the only way to end up our hunger and assuage our thirst of knowing is to feed us and provide us with fresh water to each other. So, believing that art of storytelling is, above all, the art of encounter and dialogue, the meetings and dialogues of this researcher, teacher and storyteller with the stories and with her students, as well as her dialogue with theoreticians and researchers like Georges Gusdorf, Joseph Campbell, Mircea Eliade, Chris Downing, Amadou Hampâté Bá, and Marcos Ferreira-Santos were the guiders to this research. Therefore, this study resulted in a complex symbolic constellation of meanings and senses, which is de focus of a poetic investigation.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-05-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.