• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Tarso de Miranda Pompeu Loureiro
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Cordeiro, Jaime Francisco Parreira (Presidente)
Fuser, Bruno
Setton, Maria da Graca Jacintho
Título em português
A educação e a sociodicéia contemporânea
Palavras-chave em português
campo educacional
campo jornalístico
escolaridade
mercado de trabalho
sociodicéia
vestibular
Resumo em português
Nesse trabalho, usando como principal referencial teórico os conceitos e a abordagem metodológica proposta por Bourdieu, procurou-se verificar de que forma o vestibular é tratado nos discursos da grande mídia impressa e especializada. Mais especificadamente, qual a relação, de acordo com esses discursos, entre a posse de um diploma de nível superior (em especial diplomas de instituições de maior prestígio, que fazem os vestibulares mais concorridos) e a posição social ocupada pelos indivíduos. A hipótese foi que nesses discursos a escolaridade serviria como uma justificativa de cunho meritocrático para a posição social ocupada pelas pessoas. Para isso foram analisados os cadernos especializados em vestibular e os classificados de empregos dos dois maiores jornais do estado de São Paulo (que são também dois dos três maiores jornais do país): a Folha de S. Paulo e o O Estado de S. Paulo. Com isso pretendeu-se verificar, além da hipótese formulada, uma possível homogeneidade no trato das questões que relacionam escolaridade e mercado de trabalho em destacados veículos da mídia impressa paulista. A pesquisa contemplou também um exercício de observação feito com uma revista do Grupo Abril especializada em educação, o Guia do Estudante Vestibular 2008 e dois exemplares de um suplemento especial da Folha de S. Paulo, o Guia das Profissões 2006 e 2007. O período analisado foi o mais recente possível a partir do início da pesquisa empírica. Assim, os Cadernos Empregos dos jornais Folha de S. Paulo e O Estado de S. Paulo, bem como os cadernos Fovest e Vestibular, dos mesmo jornais, respectivamente, tiveram todas as suas edições do segundo semestre de 2007 analisadas. O que foi possível constatar a partir dos dados obtidos foi uma relação consolidada entre escolaridade e exclusão social. A posse de um ou mais diplomas de nível superior ou até de pós-graduação não foi apresentada nos veículos pesquisados como garantia de ocupação de uma posição social de destaque, nem mesmo de vagas no mercado de trabalho, por mais prestígio social que eles carregassem. Por sua vez, a ausência de pelo menos um diploma com um mínimo de prestígio aparece, na lógica dos discursos difundidos pelos veículos de mídia pesquisados, como um enorme obstáculo para a conquista de uma posição dominante ou destacada na sociedade. Assim, de acordo com o que se apurou nesse trabalho, tem-se nos espaços pesquisados uma inversão do valor social dos certificados escolares causados, ao menos em parte, pelo maior acesso das camadas populares aos diplomas de nível superior. A inflação de diplomas traz consigo uma desvalorização dos mesmos e uma ressignificação de seu papel. Alcançar estágios mais altos de escolaridade continua a ser um fator de distinção social. No entanto, essa distinção não parece mais ser uma distinção positiva que justifica privilégios adquiridos pela elite, mas antes uma distinção negativa onde a ausência de diplomas de níveis superiores de ensino serve para como explicação aceitável para que parcelas significativas da população se vejam condenadas a ocupar posições sociais mais rebaixadas. Foi possível constatar também nos discursos pesquisados uma similaridade entre as mensagens ali difundidas e os discursos de auto-ajuda, de forma que o empenho e o cumprimento de determinadas receitas aparecem como condições fundamentais para se alcançar o sucesso acadêmico e profissional. Dentro dessa lógica, a obtenção de certificados escolares aparece como parte elementar do receituário básico para se conseguir uma melhor posição social exatamente por representar não só o domínio de determinados saberes, mas também por demonstrar empenho e dedicação.
Título em inglês
The education and the contemporany sociodicy
Palavras-chave em inglês
educacional field
entrance examination
job market
journalistic field
schooling
sociodicy
Resumo em inglês
This study, which used as the main theoretical referential the concepts and the methodological approach set forth by Bourdieu, aimed to verify how the entrance examination to universities is treated in the discourses of the mainstream media, printed and specialized, and particularly the relationship, according to those discourses, between the fact the possession of a university degree and the social position occupied by the individual. Our hypothesis was that schooling would be useful as a justification of meritocratic character for the social position occupied by the individual. Therefore, the specialized sections and want- ads of two major newspapers, Folha de S. Paulo and O Estado de S. Paulo were analyzed. We had in view to verify, not only the formulated hypothesis but also a likely homogeneity when tackling issues which relate schooling and job market in this medium. Our research also contemplated an observation exercise undertaken along with a magazine from Grupo Abril specialized in entrance examinations: Guia do Estudante 2008 and two editions from Guia das Profissoes 2006 and 2007 (Folha de S. Paulo). The period examined was the most recent one from the outset of the empirical research .Thus, the sections "want-ads" of the newspapers Folha de S. Paulo and O Estado de S. Paulo, as well as the sections Fovest and Vestibular (Entrance Examinations ), respectively, had all their editions from the second semester of 2007 on analyzed. From data obtained, it was possible to establish a consolidated relationship between schooling and social exclusion. Possession of one or more degrees was not presented in the surveyed vehicles as a warranty that the individual would occupy a position of social prominence, or obtain a position in the job market. . On the other hand, the absence of a diploma appears, in the logic of the discourses, as a major obstacle to the achievement of a dominance or prominence in the society. According to what was found in this study, there has been a reversal of the social value of university degrees caused, at least in part, by a greater access of low- income classes to these diplomas. Diploma inflation causes their devaluation and changes the meaning of their role. Achieving a higher stage of education hasn't ceased to be a factor of social distinction. Nevertheless, it does not seem to be any longer a positive distinction that justifies privileges acquired by the elite, but a negative distinction where the absence of diplomas of higher levels of education serves as an acceptable explanation to why significant portions of the population see themselves condemned to occupy lower social positions. It was also possible to ascertain, in the researched discourses, a similarity between the messages presented there and the discourses of self-improvement, so that the commitment and accomplishment of certain norms appear as basic requirements for achieving academic and professional success. The acquiring of school certificates appears as the basic recipe to achieve a better social position precisely because it represents not only the mastering of certain knowledge, but also because it shows commitment and dedication.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Abstract.pdf (20.12 Kbytes)
Agradecimentos.pdf (11.63 Kbytes)
capa.pdf (10.81 Kbytes)
dissertao_final.pdf (804.34 Kbytes)
RESUMO1.pdf (21.47 Kbytes)
Data de Publicação
2010-03-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.