• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.48.2015.tde-22102015-143944
Documento
Autor
Nome completo
Célia Cristina Cappucci Maia Negrão Caldas
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Tomizaki, Kimi Aparecida (Presidente)
Costa, Áurea de Carvalho
Jardim, Fabiana Augusta Alves
Título em português
Práticas culturais de jovens metalúrgicos no ABC paulista: vivências para além do trabalho
Palavras-chave em português
Habitus
Identidade operária
Jovens trabalhadores
Processos de socialização
Resumo em português
Esta pesquisa se propõe a investigar elementos constitutivos da cultura de dois grupos de trabalhadores do ABC Paulista. O objetivo central é compreender os costumes desses jovens, especialmente no que se refere às experiências para além do trabalho. Escolhemos dois segmentos dentro de uma mesma categoria, por ocuparem lugares diferentes na cadeia produtiva, fato que lhes proporciona condições materiais e simbólicas muito diversas. Para compreensão das trajetórias e dos processos de socialização desse grupo de jovens, buscamos apreender seus estilos de vida, que, para Bourdieu (1979, p.), são sistemas de desvios diferenciais que são a retradução simbólica de diferenças objetivamente inscritas nas condições de existência, através de entrevistas semiestruturadas. Partimos do pressuposto de que esses trabalhadores são originários de um campo cuja matriz comum dá contorno a uma identidade operária. A composição cultural destes trabalhadores, porém, não é homogênea. Com Leal (2011, p.367.) entendemos por cultura um conjunto de valores e significados atribuídos a relações e práticas sociais incorporados em seus rituais e comportamentos que expressam uma determinada forma de ser no mundo. O primeiro grupo foi composto por jovens de uma empresa de autopeças: Itaesbra; e o segundo, por jovens de uma empresa montadora: Mercedes-Benz. Partimos da hipótese de que jovens trabalhadores de uma mesma categoria possuem capital cultural diferentes e, apesar de partilharem hábitos e costumes, apresentam formas muito peculiares. As disposições adquiridas, perpassadas por múltiplas vivências, imputam um caráter bastante fluido a suas identidades como trabalhadores. Como consequência, refletem uma cultura de classes plural e muito heterogênea. Ainda assim, observamos uma marca fundamental que os une: as experiências para além do trabalho, que indicam seus lugares na configuração social, ganham espaço secundário, isto é, o trabalho ocupa lugar central em suas vidas.
Título em inglês
Cultural practices of yound metallurgical at ABC paulista:: experiences beyond work
Palavras-chave em inglês
Habitus
Socialization processes
Workers' identity
Young workers
Resumo em inglês
This research aims to investigate the constituent elements of the culture of two groups of ABC Paulista workers. The main objective is to understand the customs of these young workers, especially with regard to experiences beyond work. Two segments within the same category were chosen, because they occupy different places in the production chain, a fact that gives them very different material and symbolic conditions. To understanding the trajectories and socialization processes of this group of young workers, we seek to learn their lifestyles, that according to Bourdieu (1979, p.), are "differential deviations systems that are a symbolic retranslation of differences objectively entered in conditions of existence", through semi-structured interviews. We assume that these workers are originate from a field whose common matrix creates an operary class identity. The cultural composition of these workers, however, is not uniform. According to Leal (2011, p.367.) culture is a "set of values and meanings attributed to social relations and practices" incorporated into their rituals and behaviors that express a certain way of being. The first group was composed by young people from an auto parts company: Itaesbra; and second, by young people from an automaker company: Mercedes-Benz. Our hypothesis is that young workers of the same class have different cultural capital and despite sharing habits and customs, have very peculiar shapes. The provisions acquired, laden with multiple experiences, attach a fluid nature to their identities as workers. As a result, they reflect a culture of plural and heterogeneous classes. Even so, we observed a feature that connects them: the experience beyond the job, indicating their place in the social setting, won a secondary space, that is, work occupies a central place in their lives.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-11-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.