• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.48.2008.tde-17062008-104724
Documento
Autor
Nome completo
Teresa Cristina Fernandes Teixeira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Colello, Silvia de Mattos Gasparian (Presidente)
Nascimento, Maria Letícia Barros Pedroso
Rocha, Gladys Agmar Sá
Título em português
Da educação infantil ao ensino fundamental: com a palavra a criança: um estudo sobre a perspectiva infantil no início do percurso escolar.
Palavras-chave em português
Alfabetização
Cultura escolar
Educação infantil
Ensino fundamental
Infância
Interação
Ludicidade
Relação aluno-escola
Resumo em português
Tendo em vista que as relações estabelecidas pela criança com a escola, com seus colegas e professores e com a aprendizagem são fatores constituintes do sucesso escolar, considero que a passagem da Educação Infantil (EF) para o Ensino Fundamental (EF) seja um momento especialmente importante no estabelecimento dessas relações, podendo ter forte impacto na forma como as crianças lidam com a escola. Calcado nesses pressupostos, o objetivo deste trabalho foi o de ouvir as crianças, procurando identificar e mapear sentidos que podem ter para elas suas formas de interagir com a escola nesse momento de transição. A interação da criança na escola (com a cultura escolar, com os atores sociais desse contexto e com a língua escrita enquanto objeto de conhecimento) foi o objeto desta pesquisa, numa perspectiva histórico-cultural (Vygotsky) e enunciativo-discursiva (Bakhtin). A pesquisa foi realizada em duas escolas públicas de São Paulo, acompanhando 20 crianças em dois momentos: na Fase I em classes do último estágio da EI e, na Fase II, em classes da 1ª série do EF. Foi adotada uma abordagem de caráter etnográfico, articulada ao enfoque microgenético apoiado na concepção enunciativo-discursiva da linguagem. Os depoimentos foram obtidos através de entrevistas individuais e grupos focais. Como forma de favorecer a interlocução e ampliar a possibilidade expressiva, foram coletados também desenhos das crianças sobre a escola. A partir da análise dos dados, foi possível constatar a tendência das crianças a perceber ambas as escolas como um lugar para brincar com colegas, apesar dos limites das regras disciplinares e das práticas pedagógicas que pouco favorecerem a dialogia e a ludicidade. Assim como a brincadeira, a conversa e as eventuais tensões entre crianças confirmam-se como recursos constitutivos do sujeito e das relações escolares. A forma como a criança interage com a professora, de forma similar nas duas escolas pesquisadas, pode ser compreendida dentro de um modelo de relação educativa tradicional, sendo o professor, na díade com o aluno, quem detém a primazia do saber e do poder. A interação com a língua escrita, para a maioria das crianças pesquisadas, não se configurou como fonte de interesse direto, prevalecendo motivações extrínsecas à realização das atividades de ler e de escrever, principalmente na escola de EF. Houve entretanto a atribuição de valor positivo à possibilidade de conquista de novos conhecimentos, sendo a escola associada ao seu papel social como transmissora de saber. Pode-se assim compreender o fascínio que parece exercer sobre as crianças a chegada à "escola dos maiores", representando a conquista de outros espaços, novas responsabilidades e conhecimentos socialmente reconhecidos. Nesse contexto, percebeu-se uma forte tolerância das crianças ao lidar com queixas relativas a aspectos considerados difíceis na EF, não se configurando uma "cristalização" ou "preconceito" contra o funcionamento escolar. A criança parece ter nesse momento uma vontade intensa de fazer dar certo sua experiência como aluno. Enfim, esse momento inicial do percurso escolar parece reunir condições especialmente favoráveis para a criança desenvolver vínculos positivos com a escola, o que, infelizmente, nem sempre tem sido bem aproveitado pelos educadores.
Título em inglês
From kindergarten to elementary school: the child talk: a study of the initial moment in school from the children's point of view.
Palavras-chave em inglês
Childhood
Elementary school
Interaction
Kindergarten
Literacy
School culture
Resumo em inglês
Considering that children's relations with school, classmates, teachers and the learning process are factors involved in school success, the passage from kindergarten to elementary school is an especially important moment, impacting strongly the way that children deal with school. Based on this idea, the objective of this research is to identify and map children's perceptions, and their ways to interact with school when undergoing a transitional moment in their school life: from kindergarten to elementary school. Children's interaction in school, including school culture, written language, and the social actors involved in this context, was studied in a cultural-historic (Vygotsky) and enunciative-discoursive (Bakhtin) perspective. An ethnographic approach was adopted, with a microgenetic focus, and based upon an enunciative-discoursive language conception. The research was conducted in two schools in Sao Paulo city, Brazil, with twenty children, in two moments: part one took place in classes of the last stage of kindergarten and part two in classes of first grade of elementary school. The testimonies were obtained in individual and focus group interviews. Children's drawings about school were used to increase the expressive possibilities and enrich the verbal expression. Data analysis revealed a trend among the children to describe school as a place to play with friends, despite its disciplinary rules, and pedagogical practices which do not favor dialog and ludic approaches. In addition to games, conversation and occasional conflicts among children experiences were observed, and can relate to the consolidation of their individuality and social relations. The children interaction with teachers, found to be similar in both schools, can be interpreted as consistent with a traditional educational model, where the teacher holds the source of knowledge and authority. Most children, particularly in elementary school, did not show interest in interacting with the written language, prevailing external motivations, instead. However, the study confirmed children do value the acquisition of new knowledge, thus associating school with its traditional social role of transmission of knowledge. This value may explain the excitement noted by the children upon moving up to elementary school, a higher level in the educational system which can represent conquering new spaces, responsibilities and possibilities for learning, and therefore acquiring knowledge. Nevertheless, the school difficulties seem to be minimized as the children's observed behavior demonstrates their tolerance through the way they deal with related complaints, i.e. independently from any attributed or preconceived value of the school system. At this moment, children seem to have a great desire to make their student experience work successfully. The children's initial experience in elementary school seems to bring up favorable conditions for positive relations with the school to flourish, despite some difficulties. Unfortunately, educators may not be taking advantage of the children's positive attitude towards the new school environment to capitalize for their learning process
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2008-07-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.