• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Felipe Garcia Passos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Castellar, Sonia Maria Vanzella (Presidente)
Canto, Tania Seneme do
Simielli, Maria Elena Ramos
Título em português
A cartografia digital na geografia escolar brasileira: contexto, características e proposições
Palavras-chave em português
Cartografia digital
Cartografia escolar
Visualização cartográfica
Resumo em português
Ao considerarmos o mapa como linguagem, admitimos que haja implicações no processo de comunicação dependentes do suporte no qual as representações tomam forma. Assim, conforme se avolumam experiências pedagógicas com produtos da cartografia no meio digital, torna-se pertinente a análise dos condicionantes da relação humano-mapa nesse novo contexto. No primeiro capítulo da dissertação, tendo como referência as possibilidades de comunicações ensejadas pelos mapas interativos, é apresentada uma aproximação ao estágio atual da produção intelectual de estudantes, professores e pesquisadores sobre as práticas didáticas com recursos cartográficos digitais no ensino escolar de Geografia no Brasil. Ao final do capítulo, concluímos que, em geral, o uso didático desses recursos não contempla conceitual e metodologicamente as características exclusivas dos mapas interativos. Diante do cenário inicial, procuramos responder duas questões: quais são as propriedades exclusivas do sistema de comunicação nos mapas interativos e por meio de qual concepção de uso didático elas podem potencializar os processos de ensino e de aprendizagem. Para isso, no segundo capítulo são procuradas e descritas as diferenças essenciais da comunicação com os conteúdos no meio digital. Esse trabalho é feito por meio dos conceitos de interatividade e de visualização cartográfica, os quais permitem uma nova condição do estudante diante do mapa. A nova condição, de participação ativa do usuário no processo de comunicação cartográfica, altera o sistema clássico cartógrafo mapa leitor , implicando na necessidade de atualização conceitual e metodológica das práticas cartográficas. A partir do contraste entre as duas partes iniciais, propomos uma apropriação pedagógica do conceito de visualização cartográfica. Tal proposta de apropriação foi usada para desenvolver uma situação de aprendizagem baseada nos princípios teórico-metodológicos da Atividade Orientadora de Ensino, que são descritos no início do terceiro capítulo. Para elaborar a situação de aprendizagem, definimos seu conteúdo de ensino (conceito de orientação espacial) e avaliamos as características do software usado (Google Earth). A escolhe desses elementos se deu a partir do trabalho de observação feito em dois 6º anos, cada um em uma escola municipal de São Paulo. Ao final do terceiro capítulo descrevemos a experiência do pré-teste em uma das escolas, o que nos levou, depois de ajustes, a uma versão final da situação de aprendizagem. No quarto capítulo analisamos qualitativamente o diálogo e uma representação gráfica de um grupo de estudantes. Nossa análise mostra como características próprias de ambientes cartográficos interativos, quando congruentes com uma metodologia fundamentada em princípios dos estudos psicopedagógicos, podem contribuir para que o aluno se aproprie de conteúdos da Geografia escolar.
Título em inglês
The digital cartography in Brazilian geographic education: context, characteristics and propositions
Palavras-chave em inglês
Cartographic education
Cartographic visualization
Digital cartography
Resumo em inglês
When considering the map as a language we admit that there are implications for the communication process which depend on the means through which the representations take shape. Therefore, as pedagogical experiences pile up with cartography products in digital medium, the analysis of the limitations of digital media in the relationship between human being and map becomes pertinent. The first chapter presents an approach to the current stage of intellectual production of students, teachers and researchers about the didactic practices with digital cartography resources in scholar teaching of geography in Brazil. The possibilities of communications created by interactive maps are taken as a refence in this analysis. At the end of the chapter, we conclude that in general, didactic uses of such resources do not contemplate conceptually and methodologically the exclusive characteristics of interactive maps. Given this scenario, we intended to investigate two themes in the research: a) what the unique properties of the communication system in the interactive maps are, and b) through which concept of didactic use such properties may contribute to the teaching and the learning processes. Towards that aim, in the second chapter, the essential differences of communication with the map contents in the digital medium are sought and described. Concepts of interactivity and cartographic visualization which allow a new condition of the student in front of the map are drawn upon at this stage. The new conditions of the active participation of the user in the cartographic communication process break up with the conventional system cartographer map reader and this break implies a conceptual and methodological update of the cartographic practices. From the contrast between the two initial parts we propose a pedagogical appropriation of cartographic visualization concept. That proposed appropriation was used to develop a learning situation based on the theoretical-methodological principles of the Activity Guide in teaching. These principles are described at the beginning of the third chapter. To develop the learning situation, we define the learning content (concept of spatial orientation) and evaluate the characteristics of the software used (Google Earth). The choice of these elements spawned from the observation of two 6th year classes each from a different school in São Paulo city. At the end of the third chapter we describe the experience of pre-testing of the didactic situation at one of the schools. The final version of the learning situation was developed from the pre-testing and its adjustment. In the fourth chapter we analyze qualitatively the dialogue and graphic representation from a group of students. Our analysis shows how characteristics of interactive maps, when congruent with a methodology based on the principles of psycho-pedagogical studies can help the student to appropriate of the geographic school content.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
video1.wmv (41.24 Mbytes)
video2.wmv (42.31 Mbytes)
video3.wmv (22.96 Mbytes)
Data de Publicação
2017-11-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.