• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Flavia Gomes da Silva Riger
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Lopes, Katia Maria Abud (Presidente)
Alves, Ronaldo Cardoso
Chamlian, Helena Coharik
Otto, Clarícia
Vicentini, Paula Perin
Título em português
Ressonâncias e dissonâncias entre perspectivas historiográficas e a história escolar
Palavras-chave em português
Ensino de História
Ensino Médio
Formação de Professores
História
Paradigmas Historiográficos
Teoria da História
Resumo em português
Este estudo teve por objetivos investigar a relação entre os paradigmas historiográficos, (Positivismo, Historicismo, Materialismo Histórico, Escola dos Annales) e o ensino de História, buscando identificar se, na História escolar, há predominância de um desses paradigmas. A metodologia utilizada foi a da pesquisa qualitativa com aplicação de questionários a um total de 68 estudantes do Ensino Médio, em duas escolas estaduais da cidade de São Paulo. Pelas perguntas dos questionários busquei identificar quais concepções de História e de ensino de História permeiam o universo dos referidos estudantes. De modo mais específico, indaguei acerca de como definem o que é História; o que concebem como funções do historiador e do professor de História; qual a noção de data histórica; quais os conhecimentos históricos aprendidos e aqueles que gostariam de aprender e quais recursos metodológicos são utilizados pelos professores de História. A análise desse corpus documental foi realizada tendo como principal aporte teórico a coletânea de Teoria da História de José DAssunção Barros (2014a; 2014b; 2013; 2014c; 2012), tomando como foco a noção de acordes historiográficos. Tal noção sinaliza para a dificuldade de se cerrar autores e obras num único paradigma historiográfico, haja vista que as fronteiras entre concepções de História e métodos de pesquisa histórica são tênues. Ou seja, a análise historiográfica de Barros concebe ferramentas para que se possa identificar a existência de características do Positivismo no Historicismo mais conservador, assim como características do Historicismo renovado ou mesmo do Materialismo Histórico em proposições historiográficas da Escola dos Annales. Além disso, essa variedade de visões em relação à História provoca o enriquecimento teórico desse campo de conhecimento. Os resultados da pesquisa levam a ressaltar que, para além das proposições de Barros, centradas no campo da escrita da História, também no ensino de História, isto é, no universo de estudantes participantes desta pesquisa, coexistem diversas concepções de História. Sendo assim, é possível inferir que há uma inter-relação de diferentes paradigmas historiográficos no ensino de História e a noção de acordes historiográficos coube, também, para caracterizar o conhecimento histórico escolar.
Título em inglês
Resonances and dissonances between historiographical perspectives and scholastic History
Palavras-chave em inglês
High School
Historiographic Paradigms
History
History Teaching
Teacher Formation
Theory of History
Resumo em inglês
This study had as objectives investigate the relation between the historiographic paradigms (Positivism, Historicism, Historic Materialism, Annales School) and the teaching of History, seeking to identify if, in scholastic History, there is the predominance of any one paradigm. It was used as methodology quantitative research with the application of questionnaires to a total of 68 high school students in two state schools in the city of São Paulo. Through the presented questions I sought to identify which concepts of History and History teaching permeate the universe of said students. More specifically, I questioned how they define History; what they see as the role of historians and History teachers; what is their understanding of a historical date; what are the historic knowledges they learn and what they would like to learn, and what are the methodologic resources used by History teachers. The analysis of this documental corpus was made with the theoretical support of the Teoria da História book collection by José DAssunção Barros (2014a; 2014b; 2013; 2014c; 2012), focusing on the concept of historiographic chords. This concept signalizes to the difficulty of placing authors and their works into a single historiographic paradigm, due to how thin are the frontiers between History concepts and historical research methods. That is, Barros historiographic analysis provides tools to identify the existence of Positivism characteristics in a more conservative Historicism, just as renovated Historicism or even Historic Materialism characteristics in historiographic propositions in the Annales School. Also, this variety of visions related to History provokes the theoretical enrichment of this field of knowledge. The researchs results indicate that, well beyond Barros propositions centered on the field of written History, also is the teaching of History affected. That is, in the universe of the participating high school students participating in this research, various concepts of History coexist. Therefore it is possible to infer that there is an interrelation of different historiographic paradigms into the teaching of History, and that the concept of historiographic chords also fits in characterizing scholastic historic knowledge.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-05-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.