• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.48.2018.tde-16012018-131235
Documento
Autor
Nome completo
Lou Guimarães Leão Caffagni
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Francisco, Maria de Fatima Simoes (Presidente)
Barretto, Elba Siqueira de Sa
Gallo, Silvio Donizetti de Oliveira
Paraiso, Marlucy Alves
Ribeiro, Cintya Regina
Título em português
Entre Deleuze, Guattari e o currículo: uma cartografia conceitual (2000-2015)
Palavras-chave em português
Cartografia
Currículo
Deleuze
Guattari
Resumo em português
Nesta tese, apresenta-se uma cartografia de conceitos, tomados de Deleuze e Guattari ou criados a partir da influência da filosofia da diferença, utilizados em ensaios, artigos e entrevistas publicados entre 2000 e 2015, para discutir o problema do currículo. Investigar-seão todos os textos publicados, nesse período, em vinte revistas acadêmicas da área da Educação, classificadas nos estratos A1 e A2 do sistema Qualis, que citam ou fazem referência a Gilles Deleuze e/ou Félix Guattari ao menos uma vez. A análise acompanha as diversas linhas de pesquisa que compõem o campo de pesquisa da filosofia da diferença no currículo. Para tanto, foi necessário abordar aspectos de diversas outras áreas relacionadas, tanto à filosofia quanto ao currículo, como a filosofia da educação, a teoria do ensino, a linguagem, a escrita acadêmica, as ciências e as artes. Por conseguinte, a investigação orientase segundo o problema do modo de produção e conexão dos conceitos apresentados com o objetivo de responder aos seguintes questionamentos: como se utilizaram os conceitos deleuze-guattarianos no campo curricular? Quais foram os conceitos inventados a partir desse encontro entre a filosofia da diferença e a educação? De que modo esses conceitos se propõem a modificar a forma de pensar, de pesquisar e de escrever na pesquisa sobre currículo? Quais são os efeitos da crítica à representação e ao sujeito no modus operandi da pesquisa? E, por fim, quais são os limites dessa crítica deleuze-guattariana ao currículo? A metodologia adotada, a cartografia conceitual, estuda as linhas de composição de um determinado campo discursivo, afetivo, social ou político. Neste estudo, a análise orienta-se pelos princípios de conexão, heterogeneidade, de singularidade e pelo caráter experimental, buscando-se expor como os diferentes conceitos e linhas de pesquisa intervêm em um conjunto de campos de problematização. A cartografia tem início com a apresentação dos principais aspectos da filosofia de Deleuze e Guattari, em especial as noções de conceito e de filosofia que condicionam a análise, segue com a exposição dos resultados quantitativos da pesquisa e com a introdução dos elementos mais importantes da crítica ao currículo influenciada pela filosofia da diferença; em seguida, mapeia-se a produção conceitual nas 9 pesquisas que relacionam currículo, cultura, território, imagem e filosofia da diferença; no quinto capítulo são apresenta das duas discussões em torno da escrita: a primeira diz respeito aos excessos da escrita acadêmica influenciada por Deleuze e Guattari e a segunda se refere ao debate em torno da literalidade e do aprendizado. Pondera-se, finalmente, que, apesar das inúmeras contribuições ao campo, a pesquisa sobre currículo e filosofia da multiplicidade possui alguns pontos frágeis, destacando-se a oposição binária que estrutura o pensamento a partir das dimensão opostas: o controle, a modernidade e a ciência, de um lado, e o rizoma, a liberdade, p pós-modernidade e a criação, do outro. Tal contraposição levará alguns autores a proporem uma educação sem prescrições, baseada na inovação e na diferença. Argumenta-se que a negação de um dos polos do acontecimento educacional não resolve bem o problema das disciplinas e do conhecimento.
Título em inglês
Between Deleuze, Guattari and curriculum: a conceptual cartography (2000-2015)
Palavras-chave em inglês
Cartography
Curriculum
Deleuze
Guattari
Resumo em inglês
In this thesis we present a cartography of concepts, taken from Deleuze and Guattari, or created through the influence of difference, used in essays, papers and interviews published between 2000 and 2015 in 20 of the most important academic journals of the country. All the published material in Qualis A1 and A2 journals, in the area of education, that reference Gilles Deleuze and Felix Guattari at least once are to be investigated. The analysis goes through various research lines which composes philosophy of difference in the curriculum field. For that matter it was necessary to discuss aspects of different fields, as much as in philosophy as in the curriculum, such as philosophy of education, pedagogical theory, language, academic writing, science and arts. So, the investigation is conducted by the problem of production and connection of concepts presented with the aim of answering to the following questions: how are Deleuze and Guattari concepts utilized in curriculum theory? Which are the concepts created from the encounter between philosophy of difference and education? In which sense does those concepts change the ways of thinking, research and writing about curriculum? Which are the effects of Deleuze and Guattari criticism to representation and to the self in research? The methodology utilized are the conceptual cartography. This experimental methodology was conducted by the following principles: connection, heterogeneousness and singularity. The thesis begins presenting the main aspects of Deleuze and Guattari work, specially their understanding of concept and philosophy, which guides this analysis; afterwards, quantitative data and results are presented; subsequently conceptual work in researches that relate curriculum, culture, territory, image and philosophy of difference are mapped; also mapped are two discussions around writing, the first of it is about excesses in academic writing and the second is about literality and learning. Finally, we evaluate that, despite numerous contributions to curriculum field, the research influenced by Deleuze and Guattari has some shortcomings: the bipolarity between modernity, control , science and, on the other side, rhizome, freedom and creation. Such confrontation leads some authors to propose an education without prescription, based exclusively on the principles of innovation and differentiation. The thesis suggest that this proposition doesn't answer appropriately the problem of discipline and knowledge.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-02-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.