• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.48.2006.tde-12052015-144412
Documento
Autor
Nome completo
Jeferson Botelho de Oliveira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2006
Orientador
Banca examinadora
Bizzo, Nelio Marco Vincenzo (Presidente)
Boggiani, Paulo Cesar
Kawasaki, Clarice Sumi
Prestes, Maria Elice de Brzezinski
Toledo, Maria Cristina Motta de
Título em português
O tempo geológico no ensino fundamental e médio: os estudantes e os livros didáticos
Palavras-chave em português
Coluna geológica
Entrevistas
Livro didático
Registro fóssil
Tempo geológico
Resumo em português
A análise das colunas geológicas consultadas a partir de diferentes livros didáticos, possibilitou compreender como o tempo geológico aparece no ensino de evolução, junto à disciplina de biologia do ensino médio e na disciplina de geografia do ensino fundamental, enfocando a origem e as transformações do relevo terrestre ao longo das eras geológicas. Foi possível observar inúmeras informações heterogêneas e problemáticas didáticas, revelando problemas de ordem estrutural e cognitiva, que podem prejudicar professores e alunos no entendimento do tempo profundo, apresentando eventos desorganizados ou omitidos. Procurou-se ressaltar os principais marcos da construção da coluna geológica assim como os principais personagens envolvidos; citando James Hutton, John Playfair, Charles Lyell, Charles Darwin. Responsáveis estes parcialmente pelas modificações do pensamento filosófico-científico da Europa durante os séculos XVIII e XIX, destituindo o antigo pragmatismo dominante da crença de um planeta com 6000 anos de idade. As escalas temporais envolvidas como o mega-intervalo Pré-Cambriano, com 4,0 bilhões de anos de duração ou representando cerca de 85% do tempo geológico, muitas vezes foi apresentado graficamente diminuído ou omitido nas colunas geológicas analisadas. Detectou-se também problemas gráficos visuais com o Eon Fanerozóico, exibindo superdimensionamento das eras e períodos sem nenhuma justificativa aparente, e ressaltando com freqüência, graficamente, a Era Cenozóica com distinto grau de importância, apesar desta apresentar o menor intervalo de tempo registrado na coluna geológica, aproximadamente 65 milhões de anos. A compreensão cognitiva do tempo geológico é complexa e os livros didáticos pouco ajudam seu aprendizado. As evidências fósseis são tomadas como decisivas para a compreensão do tempo geológico. Como parte do trabalho, foram analisadas entrevistas com crianças e adolescentes moradores de jazigos fossilíferos, a fim de compreender como as evidências que lhes são próximas possivelmente influenciaram as idéias que elaboravam sobre o passado do planeta. O trabalho termina discutindo implicações didáticas de diferentes perspectivas.
Título em inglês
The geological time in elementary and high school: students and textbooks
Palavras-chave em inglês
Fossil record
Geologic column
Geologic time
Interviews
Textbook
Resumo em inglês
The analysis of the geologic column consulted from different didatic books hás made possible comprehend how the geologic time appears in the evolution teaching, as a discipline of the biology in the high school, and in the discipline of geography in the school focus in the origin and the transformation of the earth through the geologic era. It was possible to observe uncountable heterogeneous information, and didatic problems, revealing troubles of structural and cognitive order, which difficult teachers and students in the understanding of the deep time, introducing unordered and ommited events. It was highlighted the main steps of the construction of the geologic column as well as the characters involved: citing James Hutton, John Playfair, Charles Lyell, Charles Darwin. These were responsible by the changes of the cientific-filosofic thinking of the Europe during the XVIII and XIX, destroying the old pragmatism of the faith of a planet with 6000 years old. The temporal scales involved with the Pre-Cambrian mega interval, with 4.0 billion years or representing circa 85% of the geologic time, many times was presented graphically shorted or omitted in in the geologic columns revised. It has been detected too graphic troubles with the Eon Fanerozoic, showing over dimensioning of the era and periods without any real motive, and highligting frequently the Cenozoic Era with distinct degree of importance, however it has one of the shortest length in the geologic column, with about 65 million years. The cognitive comprehension of the geologic time is complex and the didatic books softly help your learning. The fossil evidence are considered decisive to the comprehension of the geologic time. As part of the work, it was analyzed some interviews with children and teenagers living near animals and plants fossils samples, to comprehend how the neighborhood evidence could had influence the ideas that made it about the planet past. The manuscript and discussing didatic implications, from different perspectives.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-07-31
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.