• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.48.2014.tde-09122014-111543
Documento
Autor
Nome completo
Gilberto Geribola Moreno
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Esposito, Marilia Pontes (Presidente)
Carrano, Paulo Cesar Rodrigues
Nascimento, Silvana de Souza
Pereira, Alexandre Barbosa
Tomizaki, Kimi Aparecida
Título em português
"Tudo que a gente faz na quebrada é política": vida associativa nas bordas da cidade
Palavras-chave em português
Ação coletiva
Associativismo
Gerações
Jovens
Periferia
Política
Resumo em português
Este trabalho é o resultado de uma pesquisa sobre a vida associativa nas periferias da cidade de São Paulo. Tem como problema de investigação as possíveis linhas de continuidade e ruptura nas formas de ação coletiva desenvolvidas por diferentes gerações. A pesquisa se realizou por meio de uma etnografia multi-localizada abordando cinco espaços associativos. Esse conjunto de espaços abrangeu grupos representativos das formas de vida associativa dos anos 1970/80 até manifestações mais recentes do associativismo popular. A etnografia apontou que os atores sociais caracterizam as diferentes formas da vida associativa como uma ação política. Seguindo essa perspectiva, foi possível constatar duas temporalidades políticas experimentadas pelos moradores das periferias: uma que se refere à política institucional e outra que diz respeito às ações realizadas no território. Detectaram-se diferentes dimensões do associativismo que perpassam o universo da política por um lado e, por outro, estão relacionadas à esfera da vida afetiva de seus membros. Ao acompanhar as ações de jovens militantes em um espaço marcado pela presença do crime, constatou-se que a vida associativa e a ação coletiva não sucumbiram às injunções do crime organizado sobre determinados espaços periféricos. Por fim, observou-se o acionamento da memória coletiva como um elemento de legitimação para a ação política de grupos juvenis de militantes. Observou-se que a política é uma categoria mobilizada pelos atores sociais segundo suas próprias representações do universo político, constituindo-se um elemento importante para a compreensão das configurações sociais e das dinâmicas associativas das periferias. Respondendo à pergunta inicial da pesquisa, evidenciou-se que há um conjunto de ações e práticas políticas desenvolvidas atualmente que estão em linha de continuidade com as ações realizadas em outros períodos da história da vida associativa na cidade de São Paulo. Por outro lado percebem-se, também, alguns elementos que estão em ruptura com as anteriores formas de ação coletiva. Conclui-se que no universo da política, tal como ele é compreendido pelos moradores e militantes das periferias, o desenvolvimento das ações orienta-se por meio de lógicas de diferenciação e integração que articulam elementos de continuidade com outros que expressam rupturas nas práticas associativas desenvolvidas nos diferentes espaços.
Título em inglês
"All we do in quebrada is politics": associative life in city borders
Palavras-chave em inglês
Association,
Collective action
Generations
Outskirts
Politics
Youth
Resumo em inglês
This work is the result of a survey on associational life in the outskirts of São Paulo. Its focus is to research possible lines of continuity and rupture in the forms of collective action developed by different generations. The research was performed through a multi located ethnography addressing five associational spaces. This set of spaces comprehended groups that represent forms of associational life from the 70s and 80s to more recent expressions of popular association groups. The ethnography pointed out that social actors characterize the different forms of associational life as a political action. Following this perspective, there has been two political temporality experienced by residents of the outskirts: one, that refers to institutional policy and a second one concerning the actions held in the territory. Different dimensions of association have been detected permeating the universe of politics and, at the same time, relating to the affective sphere of its members lives. To monitor the actions of young militants in a space marked by the presence of crime, it was found that associational life and collective action did not succumb to the dictates of organized crime in certain outlying areas. Finally, we observed the activation of collective memory as a legitimation element for the political action carried out by militant youth groups. It was observed that politics is a category mobilized by social actors according to their own representations of the political universe, becoming an important tool for understanding social settings and the associational dynamics of the peripheries. Responding to the initial research question, it became evident that there is a set of actions and political practices that are currently developed in continuity with the actions taken in other periods of history of associational life in São Paulo. On the other hand, we also found elements that are disconnected from the previous forms of collective action. We concluded that in the universe of politics, as it is understood by local residents and activists of the peripheric areas, the development of actions is guided by differentiation and integration logics that articulate elements of continuity with other elements that express breaks in the associative practices developed in the different spaces.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-12-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.