• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Maria Patrícia Cândido Hetti
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Amaral, Monica Guimaraes Teixeira do (Presidente)
Jardim, Fabiana Augusta Alves
Melo, Rurion Soares
Prioste, Cláudia Dias
Santos, Gislene Aparecida dos
Título em português
Educação e teoria do reconhecimento: reflexões sobre uma experiência com a formação de jovens alunos na Escola de Aplicação da USP
Palavras-chave em português
Educação e intersubjetividade
Relações Étnico-Raciais
Teoria Crítica
Teoria do Reconhecimento
Resumo em português
Esta tese visa a refletir sobre a pesquisa de campo realizada com alunos do ensino fundamental na Escola de Aplicação da Universidade de São Paulo (USP), desenvolvida em parceria com a docente responsável, na época, pela disciplina de geografia. A pesquisa planejada e pensada à luz da teoria do reconhecimento de Axel Honneth teve por objetivo encontrar práticas pedagógicas que estivessem pautadas pelo conceito de formação dos sujeitos por meio do reconhecimento mútuo como uma característica essencial da identidade social. Buscou-se, nas atividades em sala de aula, estabelecer um diálogo entre a teoria do reconhecimento desenvolvida por Axel Honneth, baseada na formação do indivíduo a partir de relações intersubjetivas e uma prática pedagógica que atentasse para o processo de negação dos valores e dos direitos da população negra no Brasil e as lutas pelo reconhecimento desse grupo historicamente excluído. Inicialmente, as atividades em sala de aula buscavam analisar com os alunos da Escola de Aplicação escola pública situada em uma região privilegiada e com um ensino diferenciado o processo de construção da identidade do jovem na periferia das cidades, promovendo junto àqueles, discussões sobre o processo histórico de modernização na cidade de São Paulo e o consequente processo de favelização e de formação das hiperperiferias, bem como a segregação sociorracial verificada no espaço urbano. Desse modo, propiciou-se um diálogo que fomentou a discussão sobre a formação social brasileira, principalmente no que tange ao modelo de exclusão dos negros da história, cultura e valores de nossa sociedade. Como preocupação central, a pesquisa procurou compreender os fundamentos das discussões acerca das relações raciais nas instituições educacionais brasileiras e o lugar a ser auferido pelo negro na sociedade brasileira, sem subordinar a discussão racial às questões de classe e tampouco reduzi-la à questão da mera diferença.
Título em inglês
Education and theory of recognition: reflections about an experience with education of students at the Escola de Aplicação - USP
Palavras-chave em inglês
Critical Theory
Education and intersubjectivity
Ethnic-Racial Relations
Theory of Recognition
Resumo em inglês
This thesis aims to reflect on a field research, which was developed in collaboration with the teacher responsible for the subject geography at the time, conducted with elementary school students from Escola de Aplicação - USP. The research was planned and conceived in the light of Axel Honneth's theory of recognition. The research sought to find pedagogical practices based on the concept of forming subjects through the mutual recognition as an essential characteristic of social identity. In the classroom activities it was intended to establish a dialogue between the theory of recognition developed by Axel Honneth, rested on the formation of the individual based on intersubjective relations, and a pedagogical practice that considers both the process of denying the values and rights to the black population in Brazil and the struggles to recognize this historically excluded group. Initially, with a group of students from Escola de Aplicação, a public school located in a privileged area of the city which provides access to a differentiated teaching, the classroom activities sought to analyze the process of youth identity formation in the periphery of the cities. Discussions were had with these students about the historical process of modernization in the city of São Paulo and the consequent process of favelation and formation of hyperperipheries, as well as the social and spatial segregation verified in urban space. This way, we attempted to foster a dialogue about the Brazilian social formation, especially regarding the exclusion model of black people from the history, culture, and values of our society. As a central concern, without subordinating racial discussion to class issues, nor reducing it to the question of mere difference, the research sought to understand the foundations of the discussion about racial relations in Brazilian educational institutions and the place attributed to black people in Brazilian society.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-12-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.