• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.48.2006.tde-05122007-101058
Documento
Autor
Nome completo
Claudia Dias Prioste
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2006
Orientador
Banca examinadora
Pereira, Maria Izabel Galvao Gomes (Presidente)
Almeida, Sandra Francesca Conte de
Voltolini, Rinaldo
Título em português
Diversidade e adversidade na escola: queixas e conflitos de professores frente à educação inclusiva.
Palavras-chave em português
Diversidade
Educação inclusiva
Formação de professores
Mal-estar docente
Psicanálise
Resumo em português
Este trabalho, situado na linha de pesquisa Psicologia e Educação, teve como objetivo identificar as adversidades produzidas no ambiente escolar mediante as propostas textuais da educação inclusiva. Trata-se de uma pesquisa de cunho qualitativo que contou com vinte e seis professores de uma escola pública Estadual de São Paulo. Os professores foram convidados a participarem colaborativamente de dezesseis encontros que tiveram como proposta o debate sobre o tema da inclusão. Nestes debates, predominaram queixas e relatos de caso. Para a organização dos dados, agrupamos as reclamações produzindo tabelas e gráficos de freqüência, que, aliados aos casos relatados pelos professores, nos ofereceram um panorama do mal-estar e do descontentamento docente. O bloco de queixas mais enfáticas refere-se à falta de estrutura e suporte ao professor (58%); em seguidas, estão as reclamações que recaem sobre os alunos (29,3%) com destaque para os problemas de comportamento e de aprendizagem. No terceiro bloco foram reunidas as queixas sobre família, sociedade e imposição da lei (12,6%). Na análise qualitativa dos casos e queixas, utilizamos recursos teóricos da psicanálise que nos possibilitaram algumas reflexões sobre o teor das interações escolares e sua relação com o mal-estar docente. Os resultados apontam para dificuldades no estabelecimento de laços entre professores e alunos. Dificuldades intensificadas tanto pelas condições de trabalho desfavoráveis, quanto por crenças e estereotipias relacionadas às crianças consideradas diferentes. Portanto, face à angústia destes estranhamentos, tende-se a criar alteridades radicais que visam a exclusão da subjetividade do Outro considerado estranho. Assim, as crianças que não se enquadram nos padrões de normalidade socialmente construídos, quando freqüentam classes regulares, recebem o rótulo de "incluídas", ainda que, permaneçam à margem das interações e investimentos pedagógicos.
Título em inglês
Diversity and adversity in the school - teachers complains and conflicts at inclusion education.
Palavras-chave em inglês
Inclusive education
Psychoanalysis and Education
Special Education
Teaching Discomfort
Teatcher-student interaction
Resumo em inglês
This study is included into Psychology and Education field. It had main objective to identify adversities produced by school environment due to education inclusive proposals. It was a qualitative research with twenty-six teachers of a public school in São Paulo city in Brazil. Teachers were invited to participate of sixteen meetings with proposal to debate about educational inclusion and their class experience. During those meetings, teachers complained about several problems with the students. To organize the data, it was grouped types of complains in tables and frequency graphics that aligned with teacher problems analysis showed teaching discomfort regarding current environment of inclusive education. The most common complains of teachers were lack of support and infrastructure at school (58%) followed by complains of student (29,3%) mainly problems related of behavior and difficulty of learning process. Research also grouped complains of student family, society and Brazilian law (12,6%) in the third place. Qualitative analysis of cases using theoretical psychoanalysis approach allowed some important insights about school interactions between teacher and students and discomfort teaching. The study indicated relationship problems between teachers and students. Problems intensified by unfavorable work conditions as well as beliefs and stereotypes about children who are considered different. Therefore, facing anguish caused by those differences, there is tendency to exclude subjectivity of those students considered strange from majority group. One of conclusions was children who does not fit at ordinary standards built by society when study at regular classes have received the label of "included" however continue out of social interactions and educational investments.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-12-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.