• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.48.2006.tde-05062007-102410
Documento
Autor
Nome completo
Elsa Midori Shimazaki
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2006
Orientador
Banca examinadora
Cárnio, Maria Silvia (Presidente)
Almeida, Maria Amelia
Baumel, Roseli Cecilia Rocha de Carvalho
Nunes, Leila Regina D'Oliveira de Paula
Torezan, Ana Maria
Título em português
Letramento em jovens e adultos com deficiência mental
Palavras-chave em português
Deficiente mental
Educação especial
Escrita
Leitura
Letramento
Resumo em português
Alfabetizar e letrar pessoas jovens e adultas constitui uma necessidade e, no caso de indivíduos adultos com deficiência mental, os estudos a respeito de letramento são rarefeitos e demandam, por isso, mais pesquisas e ações políticas que possam modificar as condições desses indivíduos. Letramento significa compreender e elaborar a linguagem e fazer uso social dela em várias situações da vida prática. Nesta pesquisa, objetivou-se comparar o grau de letramento, o nível de compreensão de leitura e produção escrita de adultos deficientes mentais, considerados alfabetizados, antes e depois de um programa de práticas de letramento. Estudou-se, também, a influência da família no nível de compreensão de leitura e escrita dos sujeitos. Participaram da pesquisa 11 sujeitos classificados, por meio de avaliação psicológica, como deficientes mentais moderados ou severos, com idade entre 18 e 34 que eram considerados alfabetizados e tinham freqüentado programa de educação especial por 5 anos ou mais. Foram aplicados questionários aos responsáveis pelos alunos para verificar as suas condições de letramento das famílias. A partir da avaliação inicial, elaborou-se um programa de práticas de letramento, realizado duas vezes por semana, durante 8 meses para que os sujeitos ampliassem o uso social da leitura e escrita. A cada sessão era feito um registro em diário de campo e realizadas algumas filmagens esporádicas para posterior análise. Os resultados mostraram que, apesar de serem considerados alfabetizados, os sujeitos dessa pesquisa tinham pouco domínio do uso social da leitura e escrita e que o grau de letramento das famílias influenciavam o acesso à leitura e escrita e, conseqüentemente, o seu uso social. Ao final das análises, pode se afirmar que, por meio da mediação pedagógica, houve o desenvolvimento de uma postura mais reflexiva sobre a leitura e a escrita e a pesquisa contribuiu para algumas mudanças na realidade dos sujeitos nela inseridos. Pode-se afirmar que a educação formal, por meio da mediação, contribui para a formação social da mente.
Título em inglês
Learning to read and write by mentally deficient young people and adults
Palavras-chave em inglês
Especial education
Mental deficiency
Reading
Reading-writing
Writing
Resumo em inglês
Literacy and learning to read and write are a need for young people and adults. Studies on the theme with mentally deficient adults are scarce and require more research and policies that may modify these subjects. Learning to read and write means the understanding and the molding of the language, using it socially in several and different situations of daily life. Current research compares the reading-writing degree, reading comprehension level and writing production by mentally deficient literate adults, prior to and after a battery of reading-writing practices. The family's influence on the reading and writing comprehension level of the subjects has also been analyzed. Eleven subjects, with moderate or severe mental deficiency, aged between 18 and 34 years old, participated in the research. They had already taken part in special education programs for five years or over. Questionnaires, handed out to people who were responsible for the above-mentioned subjects, verified their families' reading-writing conditions. A program with reading-writing practices was then prepared from this initial evaluation. The program was put into practice twice a week for 8 months so that the subjects could broaden the social usage of writing and reading. A report was made for each session and sporadic filming was undertaken for further investigation. Results showed that, in spite of the fact that they were literate, the subjects of research had only slight dominion of the social usage of writing and reading. Moreover, the families' reading-writing degree affected their access to reading and writing, and thus, the social use of language. Analyses revealed that a more reflexive stance on reading and writing could be developed through pedagogical intervention. Actually the research has contributed towards certain change in the daily life of the subjects. Formal education actually contributes for the mind's social training through pedagogical mediation.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2007-07-06
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • CÁRNIO, M. S., e SHIMAZAKI, E. M. Letramento e alfabetização das pessoas com deficiência intelectual. Teoria e Prática da Educação, 2011, vol. 14, p. 143-151.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.