• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.48.2014.tde-01102014-101110
Documento
Autor
Nome completo
Eliana Scaravelli Arnoldi
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Bueno, Belmira Amelia de Barros Oliveira (Presidente)
Sarti, Flavia Medeiros
Setton, Maria da Graca Jacintho
Título em português
Leitura e escrita de professores: socialização e práticas profissionais
Palavras-chave em português
Formação continuada de professores
Habitus docente
Práticas de leitura e escrita
Socialização profissional
Resumo em português
Levando em conta os processos de socialização familiar, escolar e profissional de um grupo de professores, este trabalho propõe examinar as repercussões de um programa de formação continuada nas práticas de ensino de docentes da Educação Básica, em particular, nas práticas de leitura e escrita. O referencial teórico do estudo vale-se de conceitos de Bourdieu, Lahire, Elias e Setton. Por meio do exame de diferentes arranjos das experiências socializadoras dos professores, o trabalho indaga sobre as possibilidades de transformação das práticas docentes, sobretudo, as relacionadas ao ensino da leitura e da escrita pelo fato de serem as que foram priorizadas e enfatizadas pelo referido programa de formação. O trabalho empírico, de cunho etnográfico, adotou como procedimentos metodológicos a observação participante e a entrevista semiestruturada. Oito professores (seis mulheres e dois homens) egressos do PEC-Municípios programa especial de formação de professores de modelo semipresencial que diplomou alguns milhares de professores em nível superior foram acompanhados. As análises desenvolvidas indicam que a transformação do habitus docente por meio de dispositivos de formação continuada só se faz possível mediante determinadas condições. Professores submetidos a outras experiências formativas similares, oferecidas pelas secretarias de educação e/ou buscadas pelos docentes em outros contextos, apresentam maior probabilidade de alterar suas práticas pedagógicas. Por outro lado, a força da experiência socializadora secundária pode funcionar como um fator que dificulta fortemente a mudança das práticas, favorecendo a manutenção de uma perspectiva tradicional do ensino. Igualmente, a falta de condições objetivas no contexto profissional acarreta conflitos entre crenças e disposições para agir por parte dos professores, resultando em práticas frustradas ou apropriações superficiais que funcionam como travas à transformação do habitus docente. Assim, a socialização profissional, diante das forças das socializações primárias e secundárias e das condições contextuais de trabalho, no máximo, pode enfraquecer certas disposições docentes contribuindo, desse modo, para a formação de um habitus pedagógico híbrido (Setton). A respeito das práticas de leitura e escrita dos professores, as análises revelam que as potencialidades do modelo de formação continuada em foco são limitadas para uma transformação de maior abrangência, uma vez que atingem tão somente as práticas de ler para estudar e de ler para fins de trabalho. A hipótese inicial de investigação relacionada a um possível fomento do gosto pela leitura e escrita por prazer nos professores cursistas, tendo como pano de fundo a simetria invertida, não foi confirmada. Tais práticas apareceram cerceadas, principalmente, pela falta de condições objetivas de cunho material e temporal. O exame dos processos que configuram o habitus dos professores ao longo da vida, nos vários espaços de socialização em que foram formados, confirmou os pressupostos das teorias da ação, porém, indicando a necessidade de novos aprofundamentos que possam conduzir a uma compreensão maior sobre os determinantes da prática pedagógica e suas relações com o capital cultural herdado do campo familiar e escolar. No nível micrológico em que as análises foram desenvolvidas, foi possível chegar a um resultado que vai ao encontro da tese da reprodução cultural de Bourdieu: professores que nutrem o gosto por ler e escrever são melhores docentes quanto ao estímulo do gosto pela leitura e escrita de seus alunos.
Título em inglês
Teachers reading and writing: socialization and professional practices
Palavras-chave em inglês
Continued teacher education
Professional socialization
Reading and writing practices
Teaching habitus
Resumo em inglês
Taking into account the processes of family, school and professional socialization of a group of teachers, the work proposes to examine the repercussions of a program of continued education on the teaching practices of basic education teachers, particularly on their reading and writing practices. The theoretical framework of the study uses concepts from Bourdieu, Lahire, Elias, and Setton. Through the examination of different arrangements of teacher socialization experiences, the work enquiries about the possibilities of transformation of teaching practices, particularly those related to the teaching of reading and writing, since they were prioritized and emphasized in the above-mentioned continued education program. The empirical work, of an ethnographic nature, adopted as methodological procedures the participant observation and the semi-structured interview. Six female and two male teachers who had finished the PEC-Municípios a special teacher education program following a semi-presence model that gave thousands of teachers a higher education certificate were followed. The analyses developed indicated that the transformation of the teaching habitus through devices of continued education is only possible if certain conditions are given. Teachers subjected to similar formative experiences offered by the State Secretariats and/or found by teachers in other contexts have a higher probability of changing their pedagogical practices. On the other hand, the strength of the secondary socializing experience can act as a factor that strongly hinders the change of practices, simulating the permanence of a traditional perspective of teaching. Likewise, the lack of objective conditions in the professional context brings conflicts between the beliefs and disposition to act on the part of teachers, resulting in frustrated practices or superficial appropriations that thwart the transformation of the teaching habitus. Thus, the professional socialization faced with the forces of primary and secondary socialization and of the prevailing working conditions can, at most, weaken certain teaching dispositions, thereby contributing to the formation of a hybrid pedagogical habitus (Setton). With respect to the teachers reading and writing practices, the work revealed that the potential of the continued education model under analysis is insufficient for a wider transformation, since it reaches only the practices of reading to study and reading for work. The initial hypothesis of this investigation related to a possible increase in the taste for reading and writing for pleasure in the teachers that took the program, under the logic of inverted symmetry, was not confirmed. Such practices appeared surrounded mainly by the lack of objective working conditions of a material and temporal nature. The examination of the processes that configure the teachers habitus during their lives, within the various socialization spaces in which they were educated, confirmed the assumptions of action theories, indicating, however, the need for new and deeper studies that may lead to a better understanding of the determining factors in the pedagogical practices and of their relations with the cultural capital inherited from the family and school fields. At the micro-logical level in which the analyses were developed, the study reached a conclusion that sits well with the cultural reproduction thesis (Bourdieu): teachers that cultivate a taste for reading and writing are better teachers in terms of stimulating the taste for reading and writing in their students.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2014-10-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.