• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.48.2009.tde-01092009-135600
Documento
Autor
Nome completo
Aliandra Cristina Mesomo Lira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Mate, Cecilia Hanna (Presidente)
Auad, Daniela
Bujes, Maria Isabel Edelweiss
Kishimoto, Tizuko Morchida
Ribeiro, Cintya Regina
Título em português
Problematizando o uso dos jogos e das brincadeiras na educação das crianças de 0 a 6 anos: uma análise de propostas exemplares
Palavras-chave em português
brincadeiras
discurso
infância
jogos
Resumo em português
Os jogos e as brincadeiras para ensinar conteúdos ocupam lugar de destaque nas práticas educativas institucionais, principalmente, naquelas voltadas para a educação das crianças de 0 a 6 anos. Diante do valor inconteste que assumem tais ações nas atividades diárias das crianças, esta pesquisa tem como objetivos problematizar como se constituiu e engendrou o discurso moderno sobre o papel educativo dos jogos e brincadeiras, quais sentidos foram atribuídos a eles e indagar sobre seus possíveis efeitos. Para tanto, o período histórico investigado está demarcado pelas fontes escolhidas: os dois volumes da Revista do Jardim da Infância, de 1896 e 1897 e, os três volumes do Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil, de 1998. A opção por tais fontes deve-se ao reconhecimento do valor que ambos os documentos imprimiram na definição dos contornos das práticas dirigidas aos pequenos, em especial aquelas que envolvem os jogos e brincadeiras. Reunimos, portanto, um conjunto de documentos, que pelas nossas hipóteses nos permitiriam identificar discursos e práticas que associassem os objetos em questão. Por tratar-se de pesquisa que buscou interrogar discursos/documentos de um dado momento do passado, procuramos olhá-los como sinais daquela época, como portadores de concepções e não como depositários de uma verdade. Neste sentido, analisamos o texto dos documentos em seu conteúdo voltado para a indicação de como organizar e conduzir as atividades com as crianças, utilizando jogos e brincadeiras com vistas a trabalhar conceitos, valores e modos de se comportar. Pelas análises empreendidas foi possível reconhecer que historicamente ciências como a Psicologia e a Pedagogia vêm reforçando a ideia de que os jogos e o brincar são importantes instrumentos para a aprendizagem. Assim, nossa investigação assinala que a compreensão atual sobre o papel educativo das brincadeiras e jogos e práticas a eles associadas exige o reconhecimento de sua historicidade, das estratégias de potencialização e de sua relação com os discursos. Além disso, é preciso considerar que a associação do adjetivo educativo às práticas lúdicas não aconteceu sem intenção, mas se constituiu como mais uma estratégia, envolvida em relações de poder e saber a qual visava o governo dos sujeitos infantis, que se entrelaçou e encontrou força dentro da visão de infância e das instituições destinadas à sua educação cunhadas na modernidade. Por tudo isso, as práticas ligadas ao brincar, ao brinquedo e aos jogos, dirigidas à infância, na medida em que são associadas às aprendizagens, podem cumprir a função de confinar a criatividade, evitar desestabilizações, construir subjetividades, governar os pequenos. Isso quer dizer que tais objetos e práticas, como produtos sociais e históricos, podem produzir o que nós somos e construir o ser social e cultural de uma maneira complexa e determinada.
Título em inglês
The problematization of games and childrens play in the education of 0- 6-year-old children: an analysis of exemplary proposals
Palavras-chave em inglês
childhood
childrens play
discourse
games
Resumo em inglês
As strategies for teaching subject matters, games and childrens play have a high place in institutional educational practices. This is especially true for those directed to 0-6-year-old children. Since these strategies in childrens daily activities are of paramount importance, current research aims at problematizing the establishment and the development of modern discourse on the educational role of games and childrens play, their meaning and their possible effects. The historical period under analysis is limited to the sources chosen, or rather, the two volumes of the Revista do Jardim da Infância [Kindergarten Magazine], published between 1896 and 1897, and the three volumes of Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil [Brazilian School Curriculum Guidelines for Childrens Education], published in 1998. Above sources were chosen owing to an acknowledgement both documents have within the context of practices, mainly those involving childrens games and plays, focusing children. A set of documents was thus collected which, according to our hypotheses, would identify discourses and practices that associate the objects under investigation. Since research interpellates the discourses and the documents of a certain point in history, they were perceived as signs of that period, or rather, as concept bearers and not as the depositary of a certain kind of truth. Documentary texts were analyzed with regard to the manner activities for children could be organized and developed through the use of games and play, having in mind the working out of concepts, values and manner of behavior. Analyses showed that, throughout history, the sciences, such as Psychology and Pedagogy, reinforced the idea that games and playfulness were important learning instruments. Current investigation, therefore, shows that current understanding on the educational role of play and games and every practices associated with them need the acknowledgement of their historicity, the strategies of potentialization and the relationship with discourses. Further, the association of the adjective educational linked to play practices did not occur randomly but became a strategy which involved power and knowledge relations which aimed at the rule of child subjects. It interweaved itself and found strength within the context of childhood and the modern institutions posited for childrens education. When practices, linked to play and games for children, are associated with learning, they may limit creativity, avoid destabilizations, construct subjectivities and rule the young subjects. These objects and practices, as social and historical practices, may produce what we are and construct our social and cultural being in a complex and determined way.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2009-09-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.