• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.47.2012.tde-17092012-144825
Documento
Autor
Nome completo
Aline Mendes Lacerda
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Valle, Luiz Eduardo Ribeiro do (Presidente)
Baldo, Marcus Vinicius Chrysostomo
Claessens, Peter Maurice Erna
Costa, Marcelo Fernandes da
Fukusima, Sergio Sheiji
Título em português
Processamento visual de contraste em pacientes com depressão maior
Palavras-chave em português
Depressão maior
Frequências espaciais
Processamento visual
Resumo em português
O presente estudo teve como objetivo investigar possíveis alterações na percepção visual relacionadas à depressão maior. Para tanto, realizou-se medidas de sensibilidade ao contraste (SC), uma das ferramentas mais utilizadas na avaliação teórica e clínica do sistema visual humano. A SC tem se estabelecido como uma técnica que permite estudar e identificar a forma como determinadas patologias acometem a visão e o sistema nervoso central. Participaram deste estudo 33 voluntários, com idades entre 19 e 37 anos e acuidade visual normal ou corrigida. Dentre eles, 11 foram diagnosticados com transtorno depressivo maior, segundo os critérios do DSM-IV e se encontravam devidamente medicados (Grupo Depressão - GD). Os outros 22 eram isentos de patologia neuropsiquiátrica e gozavam de boa saúde (Grupo Controle - GC). A SC foi mensurada através do método psicofísico da escolha forçada entre duas alternativas temporais (2AF). Foram testadas as frequências espaciais lineares de 0,5; 2,5; 10 e 20 ciclos por grau de ângulo visual (cpg) e as angulares de 2, 4, 24, 48 e 96 ciclos/360º. Os estímulos eram circulares e foram apresentados em um monitor de vídeo LG, RGB de 19 polegadas (resolução de tela de 1024 x 768 pixels a 75 Hz) conectado a um microcomputador e um BITS ++ (Cambridge Research Systems). A luminância média da tela foi de 41,05 cd/m² mensurada por um fotômetro ColorCAL (Cambridge Research Systems). As medidas foram realizadas a uma distância de 300 cm da tela do monitor. Os estímulos foram exibidos em pares sucessivos, um com a frequência testada (espaciais lineares ou angulares) e o outro era um círculo cinza com luminância homogênea. Os participantes foram orientados a pressionar o botão do lado esquerdo do mouse, quando o estímulo teste fosse apresentado primeiro, e o botão do lado direito, quando fosse apresentado depois do estímulo com luminância homogênea. Os resultados mostraram um efeito de interação para as frequências espaciais lineares [F(3, 93) = 6,0814, p = 0,0008], o test post-hoc Newmann Kels mostrou diferença significante na frequência de 0,5 cpg. Os resultados para as frequências angulares mostraram um efeito de interação marginalmente significante. As análises com post-hoc mostraram uma diferença marginalmente significante para frequência de 2 ciclos/360º. Esses resultados sugerem alterações na SC de pacientes com depressão maior medicados
Palavras-chave em inglês
Depression
Spatial frequencies
Visual processing
Resumo em inglês
The present study aimed to investigate potential changes in visual perception related to major depression. Then, we measure of contrast sensitivity (CS), one of the most used tools to study the humans visual system. The CS has established itself as one tool that allows to study and identify how certain diseases affect the vision and the central nervous system. The study included 33 volunteers aged between 19 and 37 years and they are normal or corrected visual acuity. 11 were diagnosed with major depressive disorder according to DSM-IV and were treated with antidepressants (Depression Group - DG). The other 22 were free of neuropsychiatric disease and were in good health (Control Group - CG). The CS was measured using the psychophysical method of forced choice between two temporal alternatives (2AF). Were tested linear spatial frequencies of 0.5, 2.5, 10 and 20 cycles per degree of visual angle (cpd) and the angular frequencies of 2, 4, 24, 48 and 96 cycles/360º. The stimuli were circular and were presented on a video monitor LG 19-inch RGB (screen resolution of 1024 x 768 pixels at 75 Hz) connected to a microcomputer and a BITS + + (Cambridge Research Systems). The average luminance of the display was 41.05 cd / m² measured by a photometer ColorCal (Cambridge Research Systems). The measurements were performed at a distance of 300 cm from the monitor screen. The stimuli were displayed in successive pairs, with a frequency tested (linear or angular) and the other was a gray circle with uniform luminance. Participants were instructed to press the left mouses button when the test stimulus was presented first, and the right button when the stimulus was presented second. The results showed an interaction effect for the linear spatial frequency [F (3, 93) = 6.0814, p = 0.0008], the test post-hoc Newmann Kels showed significant difference in frequency of 0.5 cpd. The results for the angular frequencies showed a marginally significant effect of interaction. The analyzes with post-hoc showed a marginally significant difference for frequency of 2 cycles/360º. These results suggest changes in the CS of patients with major depression medicated
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
lacerda_corrigida.pdf (1.21 Mbytes)
Data de Publicação
2012-09-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.