• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Esther Cabado Modia
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Vasconcelos, Esdras Guerreiro (Presidente)
Chiarottino, Zelia Ramozzi
Machado, Fatima Regina
Portnoi, Andrea Golfarb
Silveira Filho, Paulo Argimiro da
Título em português
A construção imaginária e simbólica do stress psicológico: a compreensão do stress numa abordagem lacaniana
Palavras-chave em português
Constituição do sujeito
Imaginário
Interação simbólica
Lacan Jacques 1901-1981
Stress psicológico
Resumo em português
Somos uma construção social, a nossa produção de sentido, a compreensão que temos do mundo resulta das relações sociais e dos vínculos afetivos, subjetivados e resubjetivados desde a fase especular da infância. A linguagem, condição para a estruturação do inconsciente, inscreve e inaugura o sujeito no universo simbólico. A interação do sujeito com o entorno dá-se de acordo com as significações que faz sobre o mundo em que vive, e o objetivo da tese centra-se em compreender a construção dos significantes de stress. Os significantes de stress desenvolvidos e manifestados na atividade profissional resultam da produção de sentido do sujeito, foram construídos ao longo do tempo, permeados pelo contexto e por elaborações imaginário-simbólicas. Nesta tese, para dar conta do fenômeno estudado, mostrou-se a possibilidade de aproximação teórica entre a psicanálise lacaniana, no que se refere à dimensão imaginário-simbólica constitutiva do sujeito, com a teoria de stress psicológico de Lazarus para viabilizar aqui neste trabalho, a compreensão da origem do stress psicológico. Analisou-se a produção de sentido de stress em profissionais que exercem atividade gerencial, destacando os conteúdos ideativos das dimensões imaginário- simbólica, como constituintes da origem do stress psicológico e buscou-se na análise, entender a relação entre as significações de stress atribuídas à atividade pesquisada e à experiência de stress do sujeito. A pesquisa empírica, realizada com 20 sujeitos, constou de entrevistas-narrativa, com roteiro focal semi-estruturado. Escolheu-se o método de análise do discurso, seguindo dois modelos: Análise do Discurso-AD e Análise do Discurso do Sujeito Coletivo-DSC, utilizando- se o recurso do software Qualiquantisoft. Os resultados encontrados apontam que as significações sobre o trabalho são centrais na vida dos homens e mulheres entrevistados. Os significantes de stress mais lembrados por eles, estão canalizados para as situações de trabalho, em que o estressor mais intenso está vinculado ao cumprimento das metas de prazos curtos. Em segundo lugar, foi lembrado o stress por não ter o controle da situação estressante. Quanto às significações de stress, os homens centram-se nos stressores externos e por sua vez, as mulheres apontam os sintomas como significantes de stress. A maioria dos homens, tem uma lembrança idealizada da infância, sem a presença de stress, sendo que os demais, 30% consideram ter tido uma infância difícil, e identificaram os stressores da infância. As mulheres, também, em sua maioria consideram a infância como um período muito bom de suas vidas, conseguindo identificar stress ocorrido nessa fase. Quanto às lembranças do stress da infância, predomina nos homens entrevistados, a categoria de não se lembrar de tido stress infância, o que não aconteceu no caso das mulheres, para elas, a infância foi muito boa, mas guardam na lembrança ativa, a primeira vez que sentiram stress, tal como o significam atualmente. Elas afirmaram que o stress atual é o mesmo stress da infância, confirmando a repetição significante, de acordo com psicanálise. Com relação aos processos de coping, a diversidade evidenciou-se nas respostas dos homens e das mulheres. As escolhas dos homens mostram três de categorias de coping: Eu enfrento o stress de frente, como um desafio; Eu me afasto para pensar melhor; Relaxar por meio de leituras de auto ajuda. O coping das mulheres também revelou diversidade de respostas quanto a enfrentar seus stressores: 40% tenta se acalmar primeiro, esquivando-se da situação e, depois enfrentam o stressor; 30% toma um calmante leve, uma faz terapia para fortalecer-se e aprender a lidar com os stressores, principalmente para aprender a dizer não às pressões sofridas. Uma afirmou enfrentar prontamente os stressores e sua estratégia consiste em diminuir os seus efeitos para poder controlá-los. Foi citado por outra entrevistada, o procurar relaxar e espairecer por meio de um lazer prazeroso com a família nos finais de semana. Fazer amigos e buscar apoio e trocar idéias foi citado como eficaz processo de coping. O estudo sobre a construção imaginário-simbólica do stress psicológico possibilitou desvelar a origem dos significantes de stress, à luz do saber lacaniano e a pesquisa empírica permitiu um olhar convergente, mas não conclusivo.
Título em inglês
The imaginary and symbolic construction of the psychological stress: understanding stress in a lacanian approach.
Palavras-chave em inglês
Constitution of the subject
Imaginary
Lacan Jacques 1901-1981
Psychological stress
Symbolic interactionism
Resumo em inglês
We are social constructions, our sense production, the comprehension we have of the world result from the social relations and of affective links, subjectively created since the infant´s mirror stage. The language, condition to the unconcious structuration, inscribes and inaugurates the subject in the symbolic universe. The subject interaction with the environment is realized in accordance with the significations that are made about the world in which the subject lives. The objective of this thesis centers in the comprehension of the construction of stress significants. The stress significants developed and manifested in the professional activity result from the subject´s sense production, and were constructed during the life time, permeated by the context and by imaginary-symbolic elaborations. In this thesis, in considering the studied phenomenon, it was shown the possibilities of a theoretical approximation between the lacanian psychoanalysis, in what it refers to subject´s imaginary-symbolic constitutive dimension, with Lazarus´ theory of psychological stress, to make viable the comprehension of the origin of the psychological stress. It was analyzed the production of stress sense in professional people in managerial activities, emphasizing the ideative contents of the imaginary-symbolic dimensions as constitutive of the origin of the psychological stress, searching to understand, in the analysis made, the relation between the stress significations addressed to the analyzed activities and to the subject´s experience of stress. The empirical research, realized with 20 subjects, was based on an interview/narrative approach, with semistructured focal survey. The method of discourse analysis was chosen following two models: the Discourse Analysis and the Collective Subject Discourse through the use of the Qualiquantisoft software.The results point that the significations about the work are central in the interviewed men and women´s lives. The most recalled stress significant pointed by them is directed to work situations in which the most intense stressor are linked to the achievement of short time goals. In second place it was recalled the stress by having no control over stressing situations. Concerning to the stress significations, men are centered in external stressors and women point the symptom as stress significant. The majority of men have an idealized remembrance of childhood, without the presence of stress, having 30% considered they had a difficult childhood and identified the childhood stressors. The majority of women also considered the childhood as a very good period of their lives and identify stress in this period. As the remembrance of stress in childhood prevails in the men the category do not recall stress in childhood, what have not happened with women. The childhood was to them very good, but keeping in the active memory the first sensation of stress as the same significant of nowadays. They have asserted that the present stress is the same stress of childhood confirming the significant repetition according to the psychoanalysis. In relation with the coping processes the diversity appeared in the response of men and women. Men´s choices show three categories of coping: I face the stress as a challenge, I step aside to think better, I relax reading self-help books.Women´s coping also revealed the diversity of answers when managing the stressors. 40% of them try to calm down first, avoiding the situation and then facing the stressor, 30% takes a light sedative, one of them makes therapy to become stronger and learn how to handle stressors, specially to learn how to say no to pressure situations. One of them declared promptly facing the stressor, being her strategy to diminish the effects of the situation to better control them. Another one searches to relax and distract herself by means of a joyful leisure weekend with the family. Making friends, search support, changing ideas with other people, was mentioned as effective coping process. The study about the imaginary-symbolic construction of the psychological stress made possible to unveil the origin of stress significants according to the lacanian psychoanalysis, having the research permitted a convergent view, despite of being not conclusive.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2009-04-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.